Nintendo se pronuncia sobre acusações de assédio na comunidade de games de luta

Uma série de acusações de pedofilia e assédios sexuais, inclusive na comunidade de Super Smash Bros., vieram à tona na internet nos últimos dias.

Com o grande número de denúncias e acusações de assédio sexual e pedofilia na comunidade de games de luta que tomaram as redes sociais nos últimos dias, a Nintendo se pronunciou oficialmente sobre essas alegações.


Em nota enviada ao site IGN, a empresa declarou seu apoio às vítimas e se posicionou contra qualquer tipo de violência e exploração:
"Na Nintendo, estamos profundamente perturbados com as alegações feitas contra certos membros da comunidade competitiva de jogos. São absolutamente inadmissíveis. Queremos deixar claro que condenamos todos os atos de violência, assédio e exploração contra qualquer pessoa e que apoiamos as vítimas."
Nos relatos que vieram à tona no fim da semana passada, integrantes da comunidade competitiva de Super Smash Bros., como o pro player Nairo e os comentaristas Cinnpie e Keitaro, foram acusados de manter relações sexuais com menores de idade. O presidente da EVO, Joey Cuellar, também foi denunciado, o que provocou seu afastamento do cargo e o cancelamento da EVO Online, que aconteceria entre 31 de julho e 02 de agosto.


Jornalista, analista de mídias e entusiasta de games desde que jogou Pokémon Azul no Game Boy Color nos anos 90. De lá para cá, tenta aproveitar ao máximo todos os consoles no pouco tempo que a vida adulta permite. Se não está escrevendo para o Blast ou demorando anos para zerar um jogo, está no Facebook e no Instagram (@daniel.skm)


Disqus
Facebook
Google