Jogamos

Análise: Swimsanity! (Switch) é uma aventura tão insana quanto parece

O fundo do mar nos reserva uma jornada em progressão lateral cheia de inimigos e itens, mas peca ao ser muito difícil para uma temática simples.

Swimsanity! é um jogo do gênero twin stick shooter produzido pela Decoy Games que traz uma ambientação subaquática, contando com diversas espécies de inimigos baseados em animais presentes nesse tipo de ecossistema e com muitos tiros e explosões. As aventuras são vividas pelos Mooba, os mergulhadores profissionais do ramo, cada um com uma classe diferente – o que resulta em uma habilidade diferente para cada um deles – e que estão prontos para eliminar hordas e mais hordas de inimigos. E o melhor de tudo? O game está 100% em português brasileiro, uma grande porta de entrada para novos jogadores que buscam viver essa experiência.

Contando com uma boa variedade de cenários e inimigos, uma ajudinha se faz necessária. Durante as fases, podemos coletar aprimoramentos (power-ups) que nos ajudarão a vencer os obstáculos presentes. Temos desde torpedos à minas que explodem após um certo tempo. Utilizando o analógico esquerdo para nos mover e o direito para mirar, temos um grau de dificuldade um pouco elevado, pois aprender o básico dos controles é, de certa forma, fácil mas masterizá-los é outra história. Um ambiente submarino, de progressão lateral com plataformas faz jus à máxima “Quer que seja difícil? Basta adicionar um pouco de água”!

Temam as profundezas

Não se deixe enganar: os gráficos cartunescos e a trilha sonora que gera uma certa tensão conquistam e chamam a atenção por sua simplicidade, mas nem de longe Swimsanity! é um jogo fácil. Sobreviver à essa insanidade por mais do que 60 segundos é uma proeza que deveria valer um troféu. Para aliviar essa situação, com apenas um botão podemos nos teletransportar um pouco para frente, ignorando colisões e ficando invulnerável aos inimigos. Contudo, este é recurso limitado e pode ser reabastecido mediante itens ou de forma natural, o que demora bem mais.



Por falar nas propriedades dos personagens, os Mooba possuem quatro classes diferentes: Arpão, Choque, Médico e Piranha. A diferença entre elas é a sua habilidade especial, chamada de Unleash. Se sua pegada for ofensiva, então o Arpão é sua escolha, capaz de causar um bom dano dano aos inimigos. Curte um estilo mais balanceado? Então a classe Piranha é a mais indicada. Gosta de ajudar seus companheiros? Choque e Médico variam entre paralisar inimigos e curar aliados. Ao vencermos os desafios propostos pelo jogo novos Unleashes são desbloqueados, aumentando o leque de opções para assim aprimorar o quarteto e obter o máximo desempenho.



O Modo Aventura pode ser jogado de forma cooperativa (local e online) e é praticamente obrigatório se juntar com os outros jogadores para ter a chance de chegar ao final de cada fase inteiro. Como estamos debaixo d'água, a movimentação dos personagens não é natural e, com isso, nos deslocamos de forma lenta, o que é agonizante. Tudo isso somado à grande quantidade de inimigos em tela torna a travessia extremamente complexa e que demandam algumas tentativas. Para frustrar ainda mais o jogador, longas telas de carregamento entre as mortes geram ainda mais tensão, e isso poderá comprometer a performance das próximas tentativas.


Sobrevivendo a Swimsanity!

Não poderia faltar um modo de jogo que colocasse os jogadores uns contra os outros. O Modo Competitivo – por mais absurdo que possa soar – acaba sendo um ótimo lugar para entender como os comandos funcionam, melhorar sua movimentação, conhecer os itens e os especiais Unleash. Isso porque outros três adversários não são nada perto da quantidade de inimigos que a história principal proporciona.

Outra forma de melhor sua habilidade é através das esferas douradas (Gold Orbs). A cada conquista bem sucedida, como uma certa quantidade de abates ou um desafio completado, uma esfera é concedida ao jogador, chegando até 300 unidades. Essa é uma boa forma de saber onde estamos no jogo, pois essas recompensas indicam quais objetivos foram alcançados. Entretanto, não ganharemos mais de 300, ou seja, cada conquista é única e presenteia o jogador apenas na primeira vez que a condição for satisfeita.


Já no Modo Sobrevivência – que, inclusive, é muito similar ao Modo Aventura – temos o diferencial da dificuldade ser gradual e da movimentação ser mais estratégica, afinal, nesse esquema de jogo, avançamos até que todos os jogadores sejam eliminados. Para quem gosta de desafios, é uma boa pedida. Por conta de sua característica clássica, não há fim e, com isso, toda incursão pode ser a última a ser jogada.


Para quem gosta de desafios ainda mais árduos, há o famoso Modo Difícil, no qual podemos revisitar as mesmas fases da aventura agora muito mais desafiadoras do que da primeira vez. Contudo, não há nada de novo, só a dificuldade que está insana. Ainda que o enredo seja bom, a simplicidade nessa hora não se paga, exigindo uma maior robustez que o título não tem. Ter em mãos um jogo muito difícil e repetindo os cenários pode torná-lo chato e frustrante.


Salve-se quem puder

Swimsanity! traz consigo uma grande ideia de movimentação, que se encaixa muito bem com um twin stick shooter de temática submarina. Entretanto, não tornar seu Modo Aventura mais acessível para um único jogador que busca um refúgio na calmaria dos oceanos é algo que senti falta. Jogar Swimsanity! sozinho – além de extremamente difícil e frustrante – não é tão divertido quanto com amigos. Seus gráficos e trilha sonora são agradáveis, contando com efeitos característicos do fundo do mar e que são adequados para um jogo do gênero. Ainda que seja uma experiência de certa forma simples, há entrega de conteúdo suficiente para não ser caracterizado como um náufrago.


Prós

  • Localizado para o português brasileiro;
  • Diversas opções de power-ups e especiais;
  • Visual cartunesco condizente;
  • Trilha sonora condizente;
  • Modos cooperativos local e online.

Contras

  • Dificuldade elevada e inesperada;
  • Simplista em relação à proposta do jogo;
  • Modo Single Player rende pouco.
Swimsanity! – Xbox One/PS4/Switch/PC – Nota: 7.0
Versão utilizada para análise: Switch
Revisão: José Carlos Alves
Análise produzida com cópia digital cedida pela Nintendo

Fã de carteirinha dos monstrinhos de bolso desde os oito anos de idade, teve seu primeiro contato com a franquia no Game Boy Color e desde então, são mais de 20 anos de alegria. Fanático por vídeo-games, gostaria de poder jogar mais tempo do que trabalha. Enquanto não está escrevendo, pode ser encontrado pela região de Sinnoh, torcendo por um remake dessa geração.


Disqus
Facebook
Google