Item Box

Goddess's Harp, o instrumento divino de Skyward Sword

Descubra a importância desse item raro e poderoso do universo de The Legend of Zelda.


A franquia The Legend of Zelda é conhecida e lembrada pelos mais diversos motivos: personagens carismáticos, chefes interessantes, aventuras épicas, entre outros aspectos que tornam essa série uma das mais queridas da Nintendo. Uma parte memorável dos jogos são os itens e bugigangas que Link utiliza ao longo de suas jornadas para derrotar as forças do mal, sejam elas comandadas por Ganondorf ou qualquer outro vilão. Entre os objetos mais raros está a Goddess’s Harp, um instrumento que apareceu de forma significativa apenas em Skyward Sword, mas que possui uma grande importância na história do primeiro Link, de acordo com a cronologia oficial presente no livro Hyrule Historia. Para celebrar o lançamento da versão HD no Switch, vamos relembrar o papel da Goddess’s Harp e saber um pouco mais sobre sua aparição em outros jogos.

Tocada pela deusa

A Goddess’s Harp - que, na verdade, parece ser uma lira - é o primeiro objeto que será usado por Link a aparecer em Skyward Sword. Antes de qualquer gameplay e logo depois da abertura, podemos ver Zelda tocando o instrumento aos pés da estátua da deusa Hylia. Ela entrega uma carta para seu Loftwing, que prontamente a leva até nosso dorminhoco protagonista. O futuro herói, então, vai se encontrar com sua amiga de longa data e, no diálogo entre eles, descobrimos que a moça irá interpretar o papel da deusa na Wing Cerimony, uma tradição anual da Knight Academy de Skyloft. Além disso, é possível ver de forma mais detalhada a Goddess’s Harp, que, segundo Zelda, é semelhante a que foi utilizada por Hylia nas lendas.
"Eles não são bonitos? Especialmente este instrumento! Falaram para mim que é igual ao que a deusa possui nas lendas."



A cerimônia ocorre normalmente e, apesar das tentativas de sabotagem de Groose e seus amigos, Link acaba vencendo a competição. Após receber, simbolicamente, a bênção da deusa pelas mãos de Zelda, que mais uma vez toca a Goddess’s Harp, a dupla decide dar um passeio pelos arredores da cidade aérea em seus Loftwings. No entanto, um desastre acontece durante o voo: um misterioso tornado puxa Zelda para baixo das nuvens e derruba Link de sua montaria. Inconsciente, o herói é salvo pelo seu Loftwing e carregado de volta a Skyloft.




A semelhança não era mera coincidência

Link acorda na Knight Academy e descobre que Zelda desapareceu no acidente. Agora, ele terá que embarcar em uma grande aventura e desbravar o próprio destino para salvar sua amiga. O herói encontra Fi, a companhia que irá guiá-lo nessa jornada, e parte para a Superfície, um lugar abaixo das nuvens onde monstros e raças primordiais habitam.

O reencontro de Link e Zelda só ocorre no Temple of Time, localizado em Lanayru Desert. A breve reunião é interrompida quando Ghirahim, o vilão responsável pelo tornado do início da história, invade o lugar para capturar a moça. Enquanto Impa tenta atrasá-lo, Zelda joga a Goddess’s Harp para Link, dizendo que o instrumento será fundamental na missão do herói, e escapa através do Gate of Time, um portal capaz de transportar as pessoas através do tempo.
Você conseguiu a Goddess's Harp! Mas não há tempo para admirá-la!
Com a Goddess’s Harp em mãos, Link precisará descobrir como usar seu poder. Assim, ele retorna ao Sealed Temple e fala com a senhora que habita o local para aprender a melodia “Ballad of the Goddess”, uma canção que terá um papel essencial na aventura. Em seguida, o protagonista regressa a Skyloft para procurar pistas sobre as Sacred Flames, chamas que irão imbuir a Goddess Sword com mais poder e transformá-la na Master Sword.

Graças a ajuda de Gaepora, Scrapper e Jakamar, Link consegue desvendar o enigma dos versos da Ballad of the Goddess e revelar a Light Tower. Ao tocar a Goddess’s Harp no topo da torre, um raio de luz abre uma passagem na Thunderhead, uma massa impenetrável de nuvens cercadas por relâmpagos. Lá dentro, o herói encontra a Isle of Songs, uma ilha flutuante na qual será necessário retornar algumas vezes para aprender novas canções.
Isle of Songs, uma visão recorrente em Skyward Sword









As dimensões silenciosas e a Triforce

A primeira nova música que nosso protagonista é ensinado a tocar se chama “Farore’s Courage”, que abrirá um portal para o Silent Realm de Faron Woods. Dentro dessa dimensão sombria, Link será testado por Hylia e deverá provar que é digno de ser o herói escolhido. Após concluir o desafio, ele receberá um item que irá ajudá-lo em sua próxima dungeon.

De volta à Isle of Songs, é o momento de aprender “Nayru’s Wisdom”, que será tocada em Lanayru Desert. No terceiro retorno, “Din’s Power” é a canção ensinada e que abrirá caminho para o Silent Realm de Eldin Volcano.
"Você aprendeu Farore's Courage!"
Ao terminar os três desafios da deusa, Link volta para Thunderhead e descobre que Levias, o grande espírito protetor dos céus, foi infectado pelo parasita Bylocite. Depois de uma batalha para destruir o hóspede indesejado, o guardião celestial revela que o herói ainda precisa aprender uma derradeira composição: a “Song of the Hero”, que foi dividida em quatro partes. Assim, Link parte para encontrar os dragões Faron, Eldin e Lanayru em suas respectivas regiões para obter três pedaços da canção. Por fim, o próprio Levias ensina a quarta e última parte da Song of the Hero ao nosso protagonista.

Link volta até Skyloft e toca a música recém-aprendida para abrir o portal de seu último teste no Silent Realm. Concluir o desafio com sucesso irá recompensá-lo com a Stone of Trials, que irá guiá-lo até o Sky Keep, lugar onde reside a Triforce.
A razão do pesadelo de muitos jogadores









Usos secundários da Goddess's Harp

Embora desempenhe uma função importante no progresso da aventura principal, a Goddess’s Harp também pode ser usada de maneira corriqueira ao longo da jornada. Borboletas azuis sinalizam a presença de uma Goddess Wall ou uma Gossip Stone, que podem ser ativadas com o toque do instrumento. A primeira concede itens como rupees, flechas, bombas, entre outros consumíveis; já a segunda irá presenteá-lo com um tesouro aleatório. Caso decida falar com a pedra, ela também irá dar várias dicas sobre o jogo.
Essa pedra gosta de uma boa fofoca!
Por último, o instrumento também é utilizado em um mini-game durante uma missão secundária de Skyward Sword. Se Link derrubar o lustre do bar Lumpy Pumpkin para pegar as rupees e o Piece of Heart que adornam o objeto, nosso herói será forçado a fazer algumas tarefas para pagar os danos causados ao estabelecimento. O último trabalho de Link é tocar a Goddess’s Harp para os clientes do lugar no ritmo certo. Depois de compensar o dono do bar pelo prejuízo, essa atividade poderá ser repetida infinitas vezes e você ganhará vinte rupees por cada vez que fizer uma boa apresentação.
Seria uma pena se alguém derrubasse esse belo lustre só para pegar um Piece of Heart e algumas rupees...









Presença em outros jogos

A Goddess’s Harp também apareceu de forma mais discreta em Hyrule Warriors como a arma de nível 1 de Sheik. Ela possui ataques elementais que mudam de acordo com o combo e sua música pode machucar os inimigos ou fortalecer o seu portador. No Legend Mode (o modo história do jogo), o instrumento é tocado por Zelda durante um sonho profético. No Adventure Mode, uma versão 8-bit da Goddess’s Harp aparece na forma de uma carta que pode ser usada em painéis com Goddess Butterflies para invocar uma Gossip Stone.

Em Ocarina of Time, há indícios de que o instrumento utilizado por Sheik - a princesa Zelda disfarçada - seja, de fato, a Goddess’s Harp, embora esse nome nunca seja mencionado. Não há uma confirmação oficial, mas a semelhança e as propriedades mágicas, sobretudo relacionadas ao teletransporte, sugerem que o instrumento é o mesmo de Skyward Sword, que, talvez, foi passado por gerações da família real de Hyrule como uma herança.
Poderia ser o mesmo instrumento?











Uma balada de milênios

The Legend of Zelda possui belas composições em seu histórico e uma profunda ligação com a música em alguns jogos da franquia. Assim como a ocarina de Ocarina of Time e a batuta de Wind Waker, a Goddess’s Harp de Skyward Sword entrou para o hall de instrumentos utilizados por Link em suas aventuras e, provavelmente, é um dos objetos mais poderosos que já estiveram em posse do nosso herói, tendo sido empunhado pela própria deusa Hylia na batalha contra as forças do mal.

Harpas e liras, geralmente, são vistas como instrumentos divinos tocados por anjos, o que faz uma boa oposição à natureza demoníaca de Demise e seus asseclas. A Goddess’s Harp combina com a temática mais “celestial” de Skyward Sword e atua como uma espécie de chave que permite ao protagonista conseguir itens importantes e encontrar a Triforce. Sem seus acordes, o mundo estaria condenado à destruição.

Revisão: Icaro Sousa

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google