Dicas e Truques

Metroid Dread (Switch): dicas para sobreviver aos perigos do planeta ZDR

Robôs implacáveis, mapas labirínticos e chefes complicados esperam a heroína no novo jogo 2D da série.


Em Metroid Dread, a caçadora de recompensas Samus Aran vai até um planeta chamado ZDR para investigar a possível existência de um parasita perigoso. Além de enfrentar inúmeras armadilhas, ela precisará lidar também com os E.M.M.I., robôs praticamente indestrutíveis que a perseguem incessantemente. O novo jogo 2D da série refina a fórmula de forma ágil e conta com um mundo imenso e combates difíceis. Pensando nisso, separamos algumas dicas para aumentar as chances de sobrevivência em ZDR.

Explorando minuciosamente o planeta

Metroid Dread conta com um mapa intrincado, o que torna a navegação um pouco complicada em alguns momentos. Ficar perdido é inevitável, mas há algumas estratégias para prosseguir:
  • Samus está mais ágil do que nunca em Dread, o que a permite chegar a locais aparentemente inalcançáveis. Para isso, abuse do pulo na parede e se segure nas beiradas de plataformas sempre que necessário;

  • Fique atento aos elementos do plano de fundo, pois às vezes eles dão dicas do próximo objetivo ou de possíveis segredos. Adam, a IA da nave de Samus, também costuma dar informações sobre os próximos objetivos — é possível ler novamente as conversas no menu;
  • Está preso em uma sala que parece não ter saída? Atire mísseis ou use bombas em locais suspeitos, provavelmente há algum bloco que pode ser destruído. Outra opção é utilizar a habilidade Aeion Scan Pulse para revelar os pontos frágeis;

  • Quando estiver explorando, revele os tipos dos blocos atirando mísseis ou bombas. Ao fazer isso, aparecerá um ícone indicando a habilidade que deve ser utilizada para destruir o obstáculo. É uma boa estratégia fazer isso com frequência, porque os blocos ficam marcados no mapa para referência futura;
  • Algumas regiões do planeta contam com salas extremamente quentes ou frias que Samus não consegue atravessar em um primeiro momento. Um brilho (vermelho ou azul) saindo da porta indica que a câmara tem algum desses perigos. Logo, evite entrar caso não tenha o equipamento necessário;
  • Por meio da habilidade Speed Booster, Samus consegue acumular energia ao correr e depois executar o Shinespark, um salto capaz de destruir obstáculos. Normalmente esse movimento é feito para cima, mas ele pode ser apontado para qualquer direção ou ativado na forma de Morph Ball. Por fim, é possível guardar a energia para executar o Shinespark em outro lugar, o que é necessário para coletar alguns itens.

De olho no mapa

Uma das grandes novidades de Metroid Dread é a presença de um mapa mais completo e com vários recursos. Utilizá-lo corretamente agiliza bastante a exploração e a coleta de itens. Confira algumas dicas:
  • Adicione um marcador ao mapa sempre que encontrar algum trecho que necessite de uma habilidade que você ainda não tem. Com isso, será muito mais fácil lembrar as possíveis rotas após adquirir um novo equipamento, o que diminuirá o tempo perdido procurando caminhos;
  • Um dos recursos do mapa permite escolher e destacar um tipo de objeto, como portas ou blocos. Essa opção facilita encontrar rapidamente onde estão localizados obstáculos específicos, o que pode ser útil logo após adquirir uma nova habilidade. Por exemplo, você pode realçar todas as portas que necessitam de mísseis ou todos os blocos que exigem bombas;
  • Além de indicar a topografia das salas, o mapa mostra também se há algum item não coletado por meio de um brilho branco pulsante. Fique atento que nem sempre o recurso vai estar na câmara em questão, às vezes há alguma passagem secreta para outra área.


 

Enfrentando os E.M.M.I.

Os E.M.M.I. são robôs que foram enviados pela Federação Galática para investigar o planeta, mas que por algum motivo agora caçam Samus. Eles patrulham rotas específicas do planeta e matam a heroína caso ela seja capturada. Felizmente, há vários recursos para despistá-los:
  • Ao adentrar uma área E.M.M.I., observe com cuidado o cenário e a rota de patrulhamento do robô. Com isso, será mais fácil evitá-lo. Às vezes o E.M.M.I. está logo na entrada da sala, o que deixa as coisas mais difíceis. Nesse caso, saia imediatamente para que o robô mude de lugar;
  • Os E.M.M.I. se orientam pelo som e passam a procurar Samus ativamente ao ouvir algum barulho. Para evitá-los, não fique parado e procure sair de seu campo de alcance, sempre fazendo o mínimo de barulho possível. Se esconder em frestas ou se pendurar no teto com o Spider Magnet são boas opções para despistá-los;

  • A camuflagem Phantom Cloak é excelente para escapar dos E.M.M.I., utilize-a com frequência para ficar indetectável. Lembre-se que é possível andar ou pular enquanto o poder está ativado, mas isso drena mais rápido sua energia. Só tome cuidado: o E.M.M.I. é capaz de capturar Samus mesmo com a camuflagem ativada, logo não toque o robô de jeito algum;
  • Foi detectado e a perseguição começou? Corra para bem longe, às vezes o E.M.M.I. desiste caso você se afaste o bastante. É necessário ficar atento, pois as portas da área são fechadas no modo de perseguição — use elementos do cenário ou a Phantom Cloak para despistar o robô;
  • Mesmo depois de ser encontrada, Samus ainda consegue escapar. Durante a animação de captura, há duas chances de desferir um contra-ataque quando a luz do E.M.M.I. brilha. O tempo disponível para essa ação é mínima e o intervalo é aleatório entre as tentativas, o que torna extremamente difícil executar o ataque. Mesmo assim, às vezes, com um pouco de atenção (e sorte) você consegue se safar.

Dominando o combate

Assim como a exploração, o combate de Metroid Dread é um dos mais ágeis e difíceis da série. Os chefes, em especial, podem ser bastante desafiadores e complicados. Confira algumas estratégias para enfrentar os inimigos:
  • Enquanto corre ou desliza, Samus pode atirar em diferentes ângulos e usar o contra-ataque. Logo, aproveite para sempre atacar durante o movimento, afinal os inimigos são agressivos e ágeis;
  • Não economize mísseis, pois eles podem ser recuperados facilmente nas várias estações de recargas e ao derrotar monstros;
  • Muitos dos inimigos podem ser derrotados rapidamente com o contra-ataque. Sendo assim, observe as ações dos oponentes para golpeá-los na hora certa, deixando-os vulneráveis. Alguns monstros, inclusive, só recebem dano após um contra-ataque;

  • A habilidade Aion Flash Shift permite que Samus se movimente de forma veloz horizontalmente até três vezes. Utilize esse poder durante o combate para escapar de investidas dos oponentes ou para se aproximar com velocidade. Em alguns confrontos a partir da metade da aventura, o uso do Flash Shift se torna essencial, pois alguns ataques só podem ser evitados ao utilizá-lo;
  • As lutas contra os chefes são bastante complexas. Em um primeiro momento, concentre-se em entender os seus padrões de ataque em vez de atacar de qualquer jeito. Atente-se especialmente aos golpes que podem ser interrompidos com o contra-ataque, pois deixam os grandes monstros bastante vulneráveis a ataques em sequências visualmente elaboradas. Algumas lutas contra chefes, inclusive, só avançam para a próxima fase quando acertamos o contra-ataque, então concentre-se em acertá-lo sempre que possível.

Com essas dicas, explorar o planeta ZDR e evitar os E.M.M.I será um pouco mais fácil. Sabe alguma dica que não mencionamos ou tem dúvidas? Não deixe de dizer nos comentários.
Revisão: Cristiane Amarante

é brasiliense e gosta de explorar games indie e títulos obscuros. Fã de Yoko Shimomura, Yuzo Koshiro e Masashi Hamauzu, é apreciador de roguelikes, game music, fotografia e livros. Pode ser encontrado no seu blog pessoal e nas redes sociais por meio do nick FaruSantos.


Disqus
Facebook
Google