Perfil

Sora: o protagonista de Kingdom Hearts e o último lutador de Super Smash Bros. Ultimate (Switch)

Símbolo da amizade, da empatia, da perseverança e da conexão entre mundos e corações, Sora é um dos mais carismáticos personagens de JRPG.




Desenhado por Tetsuya Nomura, após sucessivas avaliações da Disney, Sora é o protagonista da franquia de RPG de ação Kingdom Hearts, desenvolvida pela Square Enix e publicada pela mesma empresa em parceria com a Disney. O personagem é conhecido por sua perseverança e seu carisma contagiante, amigável e sensível, em meio aos mais diferentes personagens da Disney e da Square Enix em sua série.


Terceiro personagem da Square Enix disponível em DLC de Super Smash Bros. Ultimate (Switch), ao lado de Hero, da série Dragon Quest, e Sephiroth, de Final Fantasy VII, Sora foi o personagem mais pedido para ser incluído no título, como revelado pelo diretor Masahiro Sakurai, assim, fechando com “chave” de ouro esse que é um dos mais aclamados e o mais vendido jogo de luta de todos os tempos.



Uma versão humana de Mickey

Segundo Nomura, Sora foi inspirado no clássico mascote da Disney e rei dos mundos de Kingdom Hearts, Mickey Mouse. No primeiro jogo da série, de 2002, para Playstation 2, isso é notável pelo calção largo e vermelho do personagem, os pés grandes e as luvas brancas. Ele também teria uma cauda, mas ela foi retirada para que o personagem não se parecesse muito com Zidane, protagonista de Final Fantasy IX, que havia sido lançado há menos de dois anos para o Playstation.

Várias ideias do personagem foram descartadas após sucessivas avaliações da Disney. Uma dessas ideias revistas foi a de Sora utilizar uma arma em forma de serra, seguindo a tendência da Gunblade, de Final Fantasy VIII. O conceito foi substituído por uma arma em forma de chave, a Keyblade. Em sua forma original, ela possui uma contraparte nas mãos de Mickey, que empunha uma Keyblade dourada, enquanto Sora utiliza uma de cor branca.




Nos títulos posteriores ( Kingdom Hearts II, 3D e III), o personagem recebeu novas versões de seu traje, as quais tinham um tom mais descolado e um pouco menos infantil, mas guardavam semelhança com o design original. Frequentemente sua roupa (ou até mesmo sua aparência física) é alterada ao entrar em mundos específicos da Disney. Além disso, Sora também possui um modelo em pixelart, originalmente feito para Kingdom Hearts: Chain of Memories (GBA).

Entre essas variações visuais de Sora, algumas das mais distintas e marcantes são sua roupa de halloween no mundo de O Estranho Mundo de Jack, clássico filme de stop-motion de Tim Burton; sua versão com cauda de tritão no mundo de A Pequena Sereia; sua forma felina no mundo de O Rei Leão e sua aparência monstruosa no mundo de Monstros S.A.

Em todos esses casos, também os parceiros do protagonista, Pato Donald e Pateta , sofrem alterações visuais. Além disso, assim como a aparência de Sora, também a Keyblade do personagem possui inúmeras versões, quase todas relacionadas aos mundos da Disney que ele visita.



Sora através de diferentes mundos e tempos

Na série Kingdom Hearts, a história de Sora alterna entre momentos de sua infância (por volta dos 4 anos de idade) e início da adolescência (por volta de 14 e 15 anos). Mas, apesar de até que bem circunscrito no tempo, resumir a história do personagem dessa franquia não é uma tarefa fácil, pois, sem sombra de dúvidas, trata-se de uma das narrativas mais fragmentárias e intrincadas dos JRPGs, e é ainda mais difícil de se fazer tal síntese ao se procurar evitar spoilers. Mas, vamos lá... procurarei dizer apenas o básico para compreender o conceito e o propósito do personagem.

Sora cresceu em Destiny Islands. A princípio, não possuía nenhuma habilidade especial, mas foi escolhido para ser um portador da Keyblade por causa de seu coração (Heart) puro e de sua receptividade dos sentimentos alheios. Vale observar que, aqui, “coração” é um conceito abstrato e fundamental relacionado à força vital dos seres que habitam os mundos da série.




Assim, o personagem é capaz de se conectar com os corações dos outros (como os de seus amigos de infância, Riku e Kairi, seus companheiros fixos de viagem, Donald e Pateta, e outros que conhece em sua jornada), e então transforma essas conexões em poder para lutar contra Master Xehanort e as forças das trevas (Darkness) em geral.

Após a ilha em que cresceu ser engolida pelas trevas, e ao se encontrar com Donald e Pateta, Sora,  já com a Keyblade em mãos, passou a se aventurar por vários mundos à procura de Riku, Kairi e do King Mickey. No decorrer de sua aventura no primeiro Kingdom Hearts (PS2), ganha ciência de seu dever como portador da Keyblade, relacionado a combater Ansem, o Seeker of Darkneess, que está por trás do paradeiro de seus amigos e de planos para conquistar o Kingdom Hearts (um conceito que só será melhor explicado mais tarde na série).

Em Kingdom Hearts Birth by Sleep (PSP), que se passa 10 anos antes do primeiro jogo da série, é explicado que Sora tem seu coração conectado ao coração fraturado de Ventus. Sete anos depois, ele conhece outros portadores da Keyblade, Terra e Aqua, com uma relação análoga à do protagonista no título anterior em relação a Riku e Kairi. Sora resguarda consigo o coração enfraquecido de Ventus e deixa-o adormecido dentro de si.




Voltando ao término do primeiro jogo da série, em Kingdom Hearts: Chain of Memories (GBA), enquanto o protagonista procura por Riku e o King Mickey, ele chega ao Castle Oblivion, onde falsas memórias são implantadas em sua mente, devido aos planos de uma aparente terceira parte interessada na trama sobre o Kingdom Hearts, a Organization XIII. Após todo o trajeto do jogo no castelo, Sora entra em um sono profundo para restaurar suas memórias originais.

Ao acordar, em Kingdom hearts II (PS2), após um ano dormindo — durante as missões de seu “alter-ego” sem coração (seu Nobody) Roxas, protagonista de Kingdom Hearts 358/2 Days (DS) —, Sora continua sua jornada atrás de Riku e do King Mickey. Durante a aventura, o jovem portador da Keyblade lutará contra seres das trevas (os Heartless) e seres que perderam seus corações (os Nobodies) e procurará impedir os planos de Xemnas, da Organization XIII.




Além de sua relação com Ventus e com Roxas, somos ainda introduzidos ao Data-Sora, em Kingdom Heart Coded (DS), que não é o Sora propriamente dito, mas aquele que existe no Datascape do Jiminy’s Journal, um mecanismo de registro da série que remonta à primeira aventura de Sora.

Em Kingdom Hearts 3D Dream Drop Distance (3DS), são revelados mais detalhes das conexões entre os principais vilões de Kingdom Hearts I e II, Ansem e Xemnas, na verdadeira forma de ambos, Master Xehanort. Neste jogo da série, Sora viaja por diferentes sonhos em Sleeping Worlds para destrancar os Sleeping Keyholes.

Nessa última jornada, Sora torna-se o principal alvo da “Real Organization XIII” feita de treze encarnações de Xehanort. O título abre as portas para Kingdom Hearts III (Multi) e prepara o jogador para o fechamento da trilogia da série e do destino de Sora, enquanto um portador da Keyblade e do coração de Ventus, e enquanto contraparte de Roxas.



Sora4smash

Sob a hashtag #Sora4smash, o protagonista da série Kingdom Hearts, um dos personagens mais queridos e populares da Square Enix e do mundo dos JRPGs, foi muito comentado no Twitter e demais redes sociais, que foram palco de uma enorme festa em torno da vinda de Sora para Super Smash Bros. Ultimate.

Sora é um dos ou “o” personagem/personagens que mais representa(m) o poder da amizade, da empatia e da compreensão entre as pessoas. Sua ingenuidade, bom humor e o simbolismo de sua arma em forma de chave, usada para conectar mundos e corações, foram vistos por muitos como uma escolha muito bem acertada para fechar o segundo e último pack de personagens para o jogo de luta da Nintendo.

Junto dessa revelação, a Square Enix também revelou que a coletânea geral da série estará disponível para compra no Nintendo Switch via serviço de streaming (Cloud). E Sora estará acessível para Super Smash Bros. Ultimate a partir do dia 18 de outubro.

Você já conhecia Sora? Teve contato com a série Kingdom Hearts? Como foi sua recepção sobre a adição desse último lutador para o panteão de lutadores da franquia Smash Bros.? Compartilhe com a gente nos comentários!

Revisão: Thais Santos
Fonte: 1UP.com (entrevista), "A Tribute to Sora" (Weekly Famitsu, 2010-02-01), Kingdom Hearts Ultimania: The Story before Kingdom Hearts III (livro)

Doutorando em Filosofia que passa seu tempo livre com piano, livros e jogos (principalmente JRPGs). No Twitter, também conhecido como Vivi. Interessa-se especialmente por produções de maior apelo artístico e/ou narrativo e mecânicas de puzzle, stealth e RPG. Seu histórico de análises pode ser conferido no OpenCritic; suas reflexões sobre a arte e a ciência dos jogos, em thegamelogicist.medium.com (em inglês), ou em seu podcast: MetaQuestCast.


Disqus
Facebook
Google