Jogamos

Análise: Gardener's Path (Switch) tem potencial, mas o desperdiça com uma história fraquíssima

Mesmo sem uma história propriamente dita, o jogo é promissor, mas infelizmente pouco aproveitado.

analise gardeners path switch
Em Gardener's Path, o oxigênio é distribuído aos seres vivos por meio de dutos de ar espalhados pela superfície do planeta e por trás dessa produção de oxigênio estão jardins subterrâneos. No papel de Amora, a protagonista da história, precisamos enfrentar as ameaças que colocam em risco os jardins — e, consequentemente, toda a vida no planeta.

História fraca, level design criativo e curta duração

Com um belo visual em pixel art e estilo de jogo que lembram muito os de Helltaker (PC), Gardener's Path traz 60 níveis das mais variadas dificuldades. Infelizmente, a história se perde durante a jogatina, sendo retomada apenas no final do jogo, mas gnomos espalhados pelas fases nos lembram da nossa missão e dão dicas valiosas de como seguir para o próximo jardim.

Como em diversos jogos, os níveis iniciais são apenas tutoriais de como avançar nos quebra-cabeças, derrotar os invasores e experimentar os power-ups que podem ser coletados em cada jardim. Diferentemente de Helltaker, em Gardener's Path não temos um limite de movimentos por fase, porém, Amora só pode se mover nas quatro direções cardinais, uma por vez, e é automaticamente derrotada ao tocar nos cactos.

analise gardeners path switch
Como não temos um limite de tempo ou de movimento em cada jardim e os inimigos nunca causam danos a Amora, podemos passar um bom tempo tentando descobrir como completar os quebra-cabeças, seja tentando achar o caminho certo ou apelando para tentativa e erro. Caso acabemos em um beco sem saída, podemos simplesmente reiniciar o nível sem nenhum tipo de penalidade.

Conforme avançamos, o level design se prova criativo e com dificuldade justa, adicionando novas mecânicas de movimentação, como os girassóis e as plantas carnívoras, e inimigos mais poderosos, que precisam ser atingidos repetidas vezes para serem derrotados. Infelizmente, por mais que os quebra-cabeças sejam interessantes e os jardins apresentem diferentes tamanhos e estratégias, a aventura de Amora é curtíssima, podendo ser, inclusive, completada em menos de uma hora.

Apesar de curto, este indie é bastante amigável e nos possibilita avançar para o próximo jardim mesmo se não completarmos o atual. Por um lado, esse é um recurso interessante, pois nos permite aproveitar a jogatina sem aquela raiva de ficarmos presos em um nível, algo que pode acarretar a desistência do jogo; por outro, o recurso também acaba podando o desafio proposto por Gardener's Path, que é justamente exercitar o pensamento lógico.

Há um pequeno incentivo na forma de logbook para tentar completar todos os níveis. Conforme avançamos, os novos inimigos e plantas são catalogados e podemos ler mais sobre eles, bem como desbloquear skins que deixam Amora com cores diferentes. No entanto, não existe nenhum indicativo para nos avisar sobre informações e skins destravadas, algo que me deixou com a sensação de "jogar por jogar".

analise gardeners path switch

Mesmo assim, a jogabilidade simplificada e o level design criativo estão aliados a uma relaxante trilha sonora, mesmo que a história não seja o ponto forte do jogo, e os 60 níveis estão divididos pelas quatro estações, que garantem diferentes visuais para os jardins. Por exemplo, no verão, temos cores mais vivas e brilhantes, enquanto no inverno, os tons mais sóbrios ganham destaque.

Curiosamente, em termos de performance, os gráficos são mais bonitos no modo portátil do Switch. No modo TV, os pixels ficam esticados, estragando o belíssimo visual do jogo. De todo modo, a jogabilidade flui bem em ambos, sem nenhum tipo de problema no desempenho.

A jornada poderia ser mais longa

Gardener's Path é um jogo que passa a sensação de que poderia ir além e explorar ainda mais as mecânicas de jogo. Contudo, como um puzzle, cumpre satisfatoriamente seu papel ao apresentar uma dificuldade balanceada ao longo de seus 60 níveis, sendo uma boa pedida tanto para os jogadores mais casuais quanto para os exigentes. A única grande falha é a história não apresentar a mesma qualidade da apresentação audiovisual, mas, no fim do dia, o jogo cumpre com seu papel de entreter.

Prós

  • Level design criativo;
  • Dificuldade balanceada;
  • Bonita apresentação audiovisual;
  • Jogabilidade simples.

Contras

  • História pouco desenvolvida;
  • Curtíssima duração.
Gardener's Path — PC/Switch/PS5/PS4/XBX/XBO — Nota 6.0
Versão utilizada para análise: Switch
Revisão: Thais Santos
Análise produzida com cópia digital cedida pela Ratalaika Games

Também conhecida como Lilac, não consegue viver sem música. Livros e quadrinhos fazem parte de sua biblioteca. Adora filmes, jogos, animações e experiências culinárias, sobretudo doces. Prefere ser chamada por Ju.
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google