Splatoon 3 (Switch): desenvolvedores comentam influência brasileira nos Splatfests

O clima de festival e trechos da música que toca em Splatsville durante o evento tem pitadas da cultura nacional, segundo desenvolvedores.

Splatoon 3

A Nintendo publicou, nesta quinta-feira (08), as partes 3 e 4 da entrevista Ask the Developer com desenvolvedores de Splatoon 3 (Switch). Nela, líderes da equipe de produção comentam sobre as diferentes características do game. Entre elas, estão as influências visuais e musicais presentes nos novos Splatfests, eventos em que jogadores se dividem em times e disputam partidas de Turf War para determinar a equipe campeã.


De acordo com os produtores, a intenção era passar uma ideia de festival com os Splatfests deste terceiro jogo. Grande parte da influência veio de celebrações japonesas, mas o Carnaval do Rio de Janeiro foi citado como exemplo. Além disso, elementos brasileiros foram inseridos à música tocada pelo trio Deep Cut durante os eventos.

Confira o trecho da entrevista em que mais detalhes sobre os Splatfests são compartilhados:
Da mesma forma, Splatfests, que levaram ao tema do mundo de Splatoon 3, também são grandes eventos que atraem muitos jogadores.

Seita Inoue (codiretor de Splatoon 3 e diretor de arte do jogo): Muitos dos Splatfests passados tinham a aparência e a sensação de shows ao vivo, mas desta vez o tema é "Festival".

"Festivais"? No Japão, são aqueles com os vendedores noturnos, certo?

Inoue: Sim. Nós construímos os Splatfests desta vez adicionando um toque moderno ao festival tradicional em Splatsville, o local principal deste jogo, que existiu por anos. É por isso que os carros alegóricos flutuantes desfilam pela cidade, mas, ao mesmo tempo, garantimos que a apresentação recrie a energia dos shows ao vivo.

Hisashi Nogami (produtor da série Splatoon): Há algumas regiões que dão seus corpos e almas aos festivais, sabe? No Japão, é como o Festival Danjiri, em Kishiwada, ou o Festival Gion, em Kyoto. Talvez o Carnaval do Rio de Janeiro é um bom exemplo no exterior. Da mesma forma, os moradores de Splatsville colocam muita energia em seus festivais.

Inoue: Desta vez, preparamos algo chamado Sneak Peek, no qual jogadores podem apreciar o período de preparação até o Splatfest de fato. Como no Festival Gion, acho que a empolgação cresce aos poucos à medida que mais decorações aparecem na cidade, com lanternas nas ruas e flutuantes sendo construídos em preparação para o evento principal da procissão de Yamahoko Junko. Queríamos expressar esse sentimento no jogo também.

Shintaro Sato (codiretor de Splatoon 3): Essa empolgação que você sente à medida que o dia do festival se aproxima. O Festival Gion é mais famoso pelo desfile de flutuadores de Yamahoko Junko, mas, na verdade, ele começa no dia 01º de julho. O Sneak Peek para os Splatfests deste título também começam cerca de uma semana antes do evento principal. No Sneak Peek, jogadores são divididos em times nos quais eles votaram, e os resultados do Sneak Peek também são refletidos no resultado final do Splatfest. Então, até para jogadores que têm planos no dia do Splatfest, será mais fácil para que eles participem do evento.

Entendo. É desenhado para que jogadores possam aproveitar os visuais e a energia específicos dos festivais e também para que mais pessoas participem.

Inoue: Aliás, os três integrantes do Deep Cut, as personalidades de notícias de Splatsville, são descendentes das famílias que supervisionavam o festival de Splatsville por gerações. Eles próprios amam sua cidade natal e também são bastante populares entre os moradores.

Nogami: No dia do Splatfest, Deep Cut irá desfilar pelas ruas para animar o festival com sua música. Espero que todos tenham a oportunidade de ver isso no jogo. Com vários aspectos de festivais misturados, é um festival perfeito para a cidade do caos.

A música do Deep Cut também é uma mistura de vários estilos?

Toru Minegishi (designer de som de Splatoon 3): Sim. É realmente uma mistura de diferentes elementos – perfeita para a cidade do caos. Shiver e Frye trazem seus vocais próprios de diferentes culturas para as faixas de música eletrônica criadas por Big Man, a arraia. Enquanto Frye canta com uma melodia que faz você sentir que um deserto está à vista, Shiver canta com riffs que lembram as pessoas de cantos tradicionais japoneses. E adicionando isso em cima de uma batida estilo brasileira... realmente é uma mistura.

É animado e divertido de ouvir, mas soa como muito trabalho para quem mistura tudo.

Minegishi: Sim. Nosso diretor de som compôs a música e nossa... ele realmente deu tudo de si!

Todos: (Risadas)

Minegishi: A pessoa que fez a voz de Shiver é uma cantora de canções populares tradicionais japonesas. Fyre, por outro lado, foi interpretada por uma cantora/compositora com um backgroud de jazz.

Eu vejo. É interessante que pessoas com habilidades que parecem totalmente não relacionadas umas com as outras estejam se unindo para criar uma peça musical.

Minegishi: Com o tema do caos, sinto que até esses tipos de combinações aparentemente estranhas encaixam ao jogo. Esperamos que mais pessoas possam aproveitar o jogo enquanto sentem as vibrações de festivais e esse mundo caótico.

Nogami: Seria ótimo se jogadores convidassem suas famílias ou amigos para experimentar juntos e casualmente entrar no mundo de Splatoon por meio de eventos como os Splatfests.

A faixa do trio Deep Cut comentada pelos desenvolvedores é Anarchy Rainbow, que pode ser ouvida abaixo:

Nas primeiras partes desta entrevista, também foi revelado o mapa-múndi que engloba os cenários dos três jogos da série.

Para ler a entrevista completa em inglês, clique aqui.

Splatoon 3 chegará ao Nintendo Switch no dia 9 de setembro. A reserva antecipada está aberta na Nintendo eShop.

Fonte: Nintendo

Jornalista, analista de mídias, PcD e entusiasta de games desde que jogou Pokémon Azul no Game Boy Color nos anos 90. De lá para cá, tenta aproveitar ao máximo todos os consoles no pouco tempo que a vida adulta permite. Se não está escrevendo para o Blast ou demorando anos para zerar um jogo, está no Twitter (@DanielMorbi) e no Instagram (@danielmorbi_)


Disqus
Facebook
Google