Unity pede desculpas pela nova política e promete "novas informações"

Desenvolvedora oferece feedback sobre repercussão negativa, mas sem entrar em muitos detalhes.

Depois do anúncio polêmico de que iria cobrar desenvolvedoras por cada instalação de seus jogos, a empresa Unity fez um novo pronunciamento referente a sua nova política de desenvolvimento.


Para recapitular, no dia 16, a Unity anunciou que pretende, a partir do dia 1° de janeiro de 2024, cobrar uma taxa para cada jogo feito em sua engine superar a meta de 200.000 cópias instaladas e a empresa obter pelo menos 200.000 dólares em arrecadação. Após este anúncio, jogadores e desenvolvedoras não aceitaram a proposta. Por exemplo, a página oficial no X de Cult of the Lamb declarou que irá deletar o game no dia que a política entrar em vigor:

Em resposta à repercussão negativa, a empresa deu a seguinte declaração:

Em tradução livre:

"Nós te escutamos. Pedimos desculpa pela confusão e angústia causadas pela política de taxas de tempo de execução que anunciámos na terça-feira. Estamos ouvindo, conversando com membros da nossa equipe, a comunidade, os clientes e os parceiros, e vamos fazer alterações à política. Compartilharemos uma atualização dentro de alguns dias. Agradecemos o seu feedback honesto e crítico."

Só o tempo dirá o que mais será dito em relação a esta mudança.

Fonte: NintendoLife 


Formado em Publicidade e Propaganda na USC e especializado em Marketing Digital, sou Editor de Vídeos também, meu TCC foi sobre a Guerra dos Consoles e evolução da publicidade nos games. Jogo um pouco de tudo e também escrevo. Me descrevo como um artista.


Disqus
Facebook
Google