Lil’ Guardsman (Switch) tem lançamento confirmado para 23 de janeiro e novo trailer divulgado

Aventura de uma jovem porteira se inspira no humor dos clássicos da Lucas Arts.

A publicadora Versus Evil definiu a data que Lil’ Guardsman chegará ao Switch. A aventura que mistura elementos de puzzle, RPG e estratégia será lançado dia 23 de janeiro via eShop por R$ 97,32.


A trama acompanha uma jovem adolescente que deve decidir quem entra ou não no castelo, numa aventura com seres fantásticos e um humo inspirado em clássicos como Monkey Island e Grim Fandango. Confira maiores informações:
Nesta jornada investigativa, você controla Lil – uma improvável figura heróica de 12 anos – ao cobrir o turno de seu pai como guarda e se vê responsável por decidir o destino de mais de uma centena de personagens.

Você questionará humanos, elfos, goblins, ciclopes e outras criaturas fantásticas utilizando os seus poderes de dedução para autorizar ou não as suas entradas, baseado em como respondem às suas questões e suas ferramentas de confiança. Enviar visitantes ao calabouço, reduzi-los a pedacinhos ou deixá-los seguirem caminho livremente faz parte do seu trabalho. Mas cuidado: o destino do reino será selado por aqueles que tiverem a entrada autorizada por você.


CARACTERÍSTICAS:
  • Narrativa de Comédia e Fantasia: Veja a cidade de Sprawl e seus habitantes fantásticos e peculiares passarem por um casamento real tempestuoso e um conflito subsequente por indivíduos que você enfureceu. As suas decisões afetam o destino da cidade e de seus habitantes!
  • Interrogatórios instigantes: Questione centenas de personagens, completamente dublados, de maneira correta para atingir uma pontuação perfeita.
  • Ferramentas de ofício: Gaste o seu suado ouro com sabedoria para aprimorar as suas ferramentas e utilize-as para autorizar ou impedir a entrada de certas pessoas… ou goblins.
  • Retorno Temporal: Use o seu poderoso Chronometer3000 para voltar e conseguir uma pontuação melhor… só tome cuidado para não romper o espaço-tempo.

Nascido no mesmo dia que Manoel Bandeira (mas com alguns anos de distância), perdido em Angra dos Reis (dos pobres e dos bobos da corte também), sob a influência da MPB, do rock e de coisas esquisitas como a Björk. Professor de história, acostumado a estar à margem de tudo e de todos por ser fora de moda. Gamer velho de guerra, comecei no Atari e até hoje não largo os mascotes - antes rivais - Mario e Sonic.


Disqus
Facebook
Google