Blast from the Past

Blast from the Past: The Legend of Zelda: A Link to the Past (SNES)

Lançado originalmente em 1991 para o Super Nintendo, The Legend of Zelda: A Link to the Past é o t... (por Alex Sandro de Mattos em 11/11/10, via Nintendo Blast)

Lançado originalmente em 1991 para o Super Nintendo, The Legend of Zelda: A Link to the Past é o terceiro game de uma das principais séries da Big N e dos videogames. É considerado um dos melhores games do mundo, vendeu mais de 4 milhões de unidades continua sendo sucesso no serviço Virtual Console do Wii.

A lenda


A Link to the Past pode ser definido como um dos melhores Zelda de todos os tempos, chegando a se firmar ao lado de Ocarina of Time. Para a época em que foi lançado, o game surpreendeu muita gente. A história se passa tempos antes do game original, de onde resgataram a perspectiva aérea, misturando a jogabilidade entre ação e aventura. O jogo, que era o terceiro da série, foi lançado no Japão em novembro de 1991 e com o nome de Kamigami no Triforce (algo como a Triforce dos Deuses). Essa aventura estava sendo desenvolvida para o NES, havendo até protótipo para o console e foi transferido para o Super Nintendo.



Histórias contam sobre uma Golden Land que era regida pela onisciente e onipotente Triforce. Ganon entrou lá e a tornou Dark World. Sete sábios, ao perceberem a maldade surgindo, trancaram o malvado e o selo só seria quebrado pelos próprios magos ou por seus descendentes. O tempo passou e a história virou lenda. Então, é quando o mago Agahnim chega à Hyrule e consegue uma boa reputação no reino. Ele ataca o rei, ganha o poder do lugar e parte em busca dos sete descendentes para quebrar o selo e livrar Ganon no Mundo das Trevas. Esse é o enredo que serve de base para esse e muitos outros Zelda seguintes.

Que a jornada comece!



Link é contactado telepaticamente com Zelda, para ir até o castelo e o garoto vai até lá. Dentro do reino, encontra seu tio gravemente ferido, que dá a espada e o escudo e diz para o sobrinho resgatar a princesa. Após escapar do castelo e ficar sabendo da história, Link precisa provar que é capaz de manipular a Master Sword, a única arma que pode acabar com a maldade, e para isso, ele precisa juntar os três pingentes que estão espalhados por três dungeons em Hyrule.

Após conseguir a espada, a princesa avisa Link por telepatia que o Santuário está sendo invadido. Chegando lá, o herói percebe que Zelda foi raptada e levada para o Castelo, onde enfrenta Agahnim e vence a luta e é enviado para o Mundo das Trevas. Para salvar definitivamente o reino, Link é obrigado a resgatar os sete descendentes dos sábios em calabouços espalhados pelo tal mundo, para todos juntos quebrarem a proteção da Torre onde Ganon está e acabar com tudo.


Uma das maiores surpresas para quem jogou o game é o tamanho de Hyrule, que era gigante para sua época. A maioria dos cartuchos tinha 4 Mbit de memória e A Link to the Past quebrou a tendência usando 8 Mbit. O gráfico não era muito incrível, já que usou métodos de compressão - semelhantemente a Super Mario World - e permitiu ao time de desenvolvimento criar um mundo expansivo para o herói de roupa verde. Talvez uma das maiores jogadas foi a duplicação do mundo entre Dark World e Light World, pois usou a mesma estrutura para ambos os mapas, apenas modificando cores e construções.
Light World

Dark World

Zelda é Zelda



Mas não deixe o visual simples te enganar, o game vai te encantar de um jeito ou de outro. As mecânicas de dungeon-item-chefe estão aqui, enigmas que fazem você quebrar a cabeça, dificuldade crescente e chefes complicados fazem do jogo um desafio único. A comunicação com NPC (personagens não-jogáveis) estreou aqui e se tornou base em todos os outros episódios da série, e eles sempre dão dicas de onde ir, segredos de mapas e localização de itens.

O áudio agrada e combina bem com o game, sendo composto por Koji Kondo. Os principais destaques são o tema de Hyrule e dos créditos finais. Muitas das músicas que apareceram aqui, se tornaram base para outros Zeldas e a trilha sonora foi lançada no Japão em um disco.

Talvez o único detalhe que incomode um pouco no game é a jogabilidade. Há muitos itens em A Link to the Past e apenas um botão para usá-los, então conforme você avança no game, mais itens terá à disposição e deve trocá-los no menu toda vez que precisar alternar entre eles. Um exemplo é a batalha contra Ganon, onde o jogador deve alternar entre lanterna e arco-e-flecha e, se precisar, tomar potion para recuperar energia e poder mágico. A barra de magic power estreou aqui, permitindo a Link usar poderes mágicos para resolver puzzles e matar inimigos.

Link: o armado



Diversos itens e equipamentos sempre marcaram a série e em A Link to the Past não é diferente. O herói tem um arsenal completo e faz inveja até ao Rambo:
  •  Sword
Link sem espada? Seria como o mundo sem videogames. No início, começa com a Fighter's Sword, depois a Master Sword, que pode ser forjada para Tempered Sword pelos ferreiros e se jogar ela na fonte da grande fada, transforma-a em Golden Sword. Vale lembrar que se Link estiver com todos os corações cheios, a espada ganha um poder de longo alcance;

  • Shield
Se defender em A Link to the Past é complicado. Não há um botão para o escudo, então você deve-se virar para o lado do inimigo para se defender. Você começa com o Fighter's Shield, que pode ser trocado pelo Fire Shield na fonte de Zora's River e que é substituído pelo Mirror Shield em Turtle Rock, este último reflete projéteis dos inimigos;

  • Mail
Link desfila suas diferentes armaduras no game. No início é a Green Mail, a roupa verde clássica, que é substituída pela Blue Mail em Ice Palace, diminuindo os danos causados por inimigos de gelo. A última armadura é a Red Mail, que é obtida em Ganon's Tower, reduzindo os danos tomados em até quatro vezes;

  • Recovery Heart
O coração para recuperar energia. Não são difíceis de se encontrar, mas sempre quando você precisar deles para restaurar sua energia não haverá nenhum. É mais comum encontrá-los em arbustos e após matar inimigos e raramente aparecem em baús;


  • Rupees
Achar dinheiro em Zelda é fácil, os rupees estão em todos os lugares. Há três cores distintas: verde que equivale a 1 rupee, azul 5 rupees e vermelho 20 rupees. É importante coletar para comprar itens, melhorar alguns e Link chega a carregar até 999. Se precisar de dinheiro peça emprestado alguns para o herói de gorro verde;

  •  Magic Jar
 Restaura a barra mágica. Há dois tipos: os menores, que enchem uma parte e os maiores que praticamente completam a barra. Próximo do final do game, após conseguir a luva titã, você pode atualizar a barra, fazendo com que os itens mágicos usem metade do usual de magic power;



  •  Heart Piece
Os pedaços de coração ajudam a aumentar a vida de Link. A cada quatro pedaços você ganha um coração. Você deve completar desafios, mini-games e encontrá-los em baús ou em lugares estratégicos, fazendo você pensar em uma forma de alcalçá-lo. Há no game um total de 24 heart pieces;

  •  Heart Container
Cada vez que você derrotar um chefe em alguma dungeon, ganhará um Heart Container, que além de adicionar um coração à vida de Link, preenche todos. Há um total de 11 corações deste tipo, sendo que um pode ser encontrado no Santuário dentro de um baú;


  •  Dungeon Map
Não é preciso achá-lo para terminar a dungeon, mas com ele você descobre áreas secretas ou que deixou de visitar e assim está menos propenso a se perder. Está presente em todas as dungeons do game;



  • Compass
Assim como o mapa, está em todas as dungeons. Ele permite localizar onde estão as portas, os baús e em que lugar Link está. Achá-lo facilita bastante a jogatina;

 
  •  Keys
São chaves comuns encontradas nas dungeons. Sempre há o mesmo número de portas trancadas e de chaves. Normalmente estão em baús e alguns ainda estão com inimigos ou escondidos em vasos em certo canto do mapa;


 
  •  Big Key
 Essencial para abrir os grandes baús com itens e também a porta que leva ao chefe da dungeon. Achá-la é mais complicado do que outras chaves e sempre está em uma área distante de onde deve ser usada. Só há uma em cada calabouço do jogo;


  • Pendants
 São importantes para Link provar que pode possuir a Master Sword. Há três deles no game: o Pendant of Courage - de cor verde que é encontrado em Eastern Palace -, o Pendant of Power - azulado, que pode ser encontrado em Desert Palace - e o Pendant of Wisdow, avermelhado e que é obtido em Tower of Hera;

  •  Crystals
Há sete cristais espalhados por Dark World e Link deve resgatar cada um deles. Quando elimina um chefe, o herói recebe um cristal, liberta um sábio e ganha informações sobre a Triforce. Após reunir os sete, os sábios usam o poder para permitir que Link entre na Ganon's Tower;


  • Pegasus Boots
Depois de passar pelo Eastern Palace, vá para o esconderijo de Sahasrahla à oeste do palácio. Ele dará estas botas que permite a Link dar um Dash, que acelera sua caminhada por Hyrule e facilita a morte dos inimigos


 
  •  Gloves
 Há duas luvas distintas em A Link to the Past: a primeira é a Power Gloves, que está em Desert Palace e permite ao herói levantar as pedras que tem uma coloração mais clara; e a segunda, a Titan's Mitt, está em Gargoyle's Domain no Dark World. É um upgrade dourado da Power Gloves, que levanta pedras mais escuras, sendo essencial no avanço do game;

  • Zora Flippers
Com o amargo preço de 500 rupees, as nadadeiras que podem ser compradas em Zora's Waterfall, permite ao herói nadar (duh!). É importante comprar o quanto antes, pois há muitas coisas escondidas em regiões aquáticas que você pode conseguir logo no início do jogo;


  •  Moon Pearl
Quando Link vai para o Mundo das Trevas pela primeira vez, ele é transformado em um coelho. Para evitar que o herói coma cenoura pelo resto da vida, encontre a Pérola Lunar na Tower of Hera, impedindo que a transformação ocorra;


  •  Bow and Arrow
Um dos principais itens do game, o arco-e-flecha é obtido em Eastern Palace. É ótimo para matar inimigos à distância e acertar botões para avançar em dungeons. Jogue o arco na fonte em Pyramid of Power para conseguir os Silver Arrows, importante para matar Ganon. No início, é possível carregar 30 flechas, mas jogando rupees na fonte chega até 70 unidades;
  •  Boomerang
Encontrado no castelo, o bomerangue pode atordoar inimigos fazendo-os ficar estáticos por alguns segundos, além de pegar objetos distantes ou acertar botões para avançar em dungeons. Se jogar ele na fonte, se transforma em Magic Boomerang, alcançando maior distância;


  •  Bomb
Usada para quebrar paredes com rachaduras, matar inimigos e podem ser encontradas em baús, lojas e arbustos. No início, Link só carrega 10 bombas, mas se jogar dinheiro na fonte que fica em uma caverna no meio de Lake Hylia, poderá ter até 50 unidades. E após completar Misery Mire, você pode comprar a Super Bomba onde era a casa do herói e caminhar até a rachadura na Pyramid of Power para encontrar a fonte secreta;
  •  Hook Shot
Foi aqui que marcou a sua estreia. O Hook Shot é um dos itens mais versáteis na série Zelda, pois permite a Link atravessar buracos e se agarrar em diferentes objetos, como baús, árvores, blocos quadrados e até matar alguns inimigos. Pode ser obtido em Swamp Palace;


  •  Magic Powder
É um item opcional que é encontrado no Witch's Shop após entregar para a bruxa um cogulmelo. Gasta o poder mágico e transforma alguns inimigos em alguma coisa. É mais usada para diversão e você pode até transformar algumas galinhas de Kakariko Village em humanos;


  • Rod
Há dois tipos: o Ice Rod, que é encontrado em uma caverna em Lake Hylia no canto inferior direito em Light World e só exigido uma vez no game; e o Fire Rod, que é o item de Skull Woods, sendo que é melhor do que a lanterna para acender tochas e queima inimigos. Ambas gastam muito magic power, portanto use-os sabiamente;

  •  Lamp
Um dos primeiros itens do game, está dentro de um baú na casa de Link. É útil para acender tochas e visualizar melhor áreas que antes estavam escuras e gasta menos poder mágico do que a Fire Rod;



  •  Magic Hammer
O martelo é encontrado em Palace of Darkness e de mágico não tem nada, com exceção do nome. Ele é usado para resolver enigmas, amassando algumas barreiras que aparecem no caminho e também para matar inimigos como nenhum outro item no jogo faz;


  •  Flute
A flauta que mais parece um protótipo de Ocarina, pode ser encontrada após terminar o primeiro palácio em Dark World. Vá para Haunted Grove e o menino te dará uma pá para encontrar a flauta perdida (que está no canto superior esquerdo da área). A flauta permite que Link se transporte mais facilmente pelo Light World, no qual um passáro passa a carregá-lo por aí;

  •  Bug Catching Net
Obtido com um menino doente em Kakariko Village, a rede é usada para capturar fadas para guardar nos bottles e posteriormente ser usada para encher alguns corações de vida. O divertido é capturar abelhas que ajudam o herói quando você as solta próximo de alguns inimigos;


  •  Bottles
Há um total de quatro bottles, onde podem ser guardados fadas, abelhas e poções vermelhas, azuis e verde para recuperar vida, magic power e ambos, respectivamente. Dois bottles são encontrados em Kakariko Village: compre um por 100 rupees de um homem sentado no centro da vila e o outro no baú em um edifício longo; o terceiro está com um homem sob a ponte entre o caminho da casa de Link e o castelo e o último está com o ladrão no deserto e para ele entregá-lo, pegue o baú em BlackSmith Shop em Dark World e entregue-o em Light World;


  • Book of Mudora
Sem esse item, Link não consegue ler a linguagem Hylian. O livro é encontrado na biblioteca e para pegá-lo dê um dash com a Pegasus Boots na estante. É usado para entrar no palácio do deserto, para conseguir os três medalhões mágicos que adicionam poderes variados para Link e para pegar a Master Sword;

  • Cane
Existem dois cajados em A Link to the Past: o Cane of Somaria, que é encontrado em Misery Mire e é essencial em Turtle Rock, pois cria plataformas para Link atravessar abismos; e o Cane of Byrna, que está em uma caverna em Death Mountain no Dark World, que cria uma anel de luz que protege o herói e gasta muito magic power;

  •  Magic Cape
Mario emprestou a capa para Link se divertir. Mas diferente do bigode, a capa não faz o herói de Hyrule voar, mas o deixa invisível e como penalidade gasta muito do poder mágico. Pode ser encontrado no Graveyard e ajuda nas horas complicadas com inimigos ou para pegar um Heart Piece em Death Mountain;

  •  Shovel
Encontrada em Haunted Grove no Dark World, a pá apenas é essencial para encontrar a flauta perdida. Mas há um minigame em uma área à esquerda do bosque onde o herói pode encontrar um Heart Piece. Se sair cavando Hyrule a fora, pode encontrar jarros de magic power e muitos rupees;


  •  Magic Mirror
O item que rouba a cena em A Link to the Past. É o mais utilizado para o herói alternar entre o Light World e o Dark World, sendo encontrado em Mountain Cave. Muitos enigmas, poderes extras e Heart Pieces podem ser pegos usando o poder do espelho. Você pode usá-lo em qualquer lugar do Dark World para ir ao mundo normal, onde haverá um portal no local do uso;

  • Medallions
São três medalhões no game e para poder obtê-los é preciso usar o livro. No deserto está o Bombos Medallion, que causa diversas explosões quando ativado; o Ether Medallion está em Death Mountain que causa trovões, essencial para entrar em Misery Mire, congela inimigos e mostra plataformas invisíveis; e Waterfall of Wishing, no Dark World, está o Quake Medallion e só é usado para matar inimigos. Todos gastam magic power.




De novo e de novo



The Legend of Zelda: A Link to the Past é um jogo de alto nível, até mesmo para os padrões atuais. O enredo é sensacional e a simplicidade que tem o visual não condiz com os desafios presentes, todos farão você rachar a cuca para resolvê-los. Vale lembrar que o game foi lançado para o Game Boy Advance em 2002, juntamente com o multiplayer Four Swords.

É um Zelda e isso já diz tudo. Quem jogou sabe como o game é e quem não teve a oportunidade deve colocar o atraso em dia. Você vai jogar uma vez, duas vezes e não enjoar. A Link to the Past vale cada segundo e cada centavo gasto. Ou seria cada segundo e centavo aproveitado?

Alex Sandro de Mattos é formado em Gestão de TI. Entre se aventurar por Hyrule e se perder em Silent Hill, gosta de publicar fatos interessantes e bobagens no Nintendo Blast. Pode ser encontrado jogando games 2D e também no Facebook.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais