Vem aí

Prévia: Sonic Boom: Shattered Crystal traz velocidade e ação cooperativa ao 3DS

Terceiro e último jogo da inusitada parceria entre Nintendo e SEGA, Sonic Boom chega recriando o universo do ouriço mais veloz do planeta no melhor estilo plataforma, direto no seu 3DS.


Resultado de uma histórica e inusitada parceria entre as duas maiores gigantes do entretenimento virtual no inicio da década de 1990, Nintendo e SEGA, Sonic Boom é o terceiro e último título exclusivo da casa de Sonic para as plataformas Nintendo, que já contou com Mario & Sonic at the Olympic Winter Games Sochi 2014 e Sonic Lost World. O jogo promete muita diversão, velocidade e ação ao melhor estilo plataforma, como nos velhos tempos.

Revisitando um velho e bom estilo

Assim como os primeiros frutos da parceria, a nova aventura do Sonic renderá versões para as duas atuais plataformas da Nintendo: 3DS e Wii U. No caso do portátil, algumas fases e inimigos serão diferentes do console de mesa, assim como sua proposta de jogo, que focará no estilo plataforma. Já no Wii U, o foco principal será a exploração do enorme mundo do jogo, tendo uma maior enfase nos combates e resolução de puzzles cooperativos: algo que lembra uma mistura entre a série Adventure, iniciada no Dreamcast, e o título Heroes, multiplataforma, onde cada personagem precisa fazer uso das suas habilidades combinadas com a dos amigos para superar os desafios. 

Sonic Boom: Shattered Crystals (3DS), foi desenvolvido pela Sanzaru Games, que escolheu ser fiel às origens do principal mascote da SEGA, fazendo um Sonic à moda antiga, mas com recursos modernos. Além disso, as duas versões terão conectividade, assim como em Lost World, liberando conteúdo extra na versão de console ao coletar certos itens na versão portátil.
Em busca do Cristal perdido

Amy acaba descobrindo um manuscrito antigo detalhando a história e o paradeiro de um Cristal do Poder perdido. Enquanto isso, Lyric, uma cobra vestida com uma poderosa armadura de combate, sequestra Amy e sua descoberta, na ânsia de pôr suas mãos sob este incrível poder há muito esquecido, que ficou escondido durante todo esse tempo nas selvas e desfiladeiros de uma ilha misteriosa.

Na busca pela sua querida “amiga”, Sonic deve se juntar a Tails, Knuckles e a estreante Sticks, a fim de rastrear os passos de Amy e salvá-la das garras do temível Lyric e seu exército de robôs. Confiando em suas próprias habilidades, mas focando no cooperativismo, nossos heróis devem provar que juntos podem superar os vários desafios ao longo desta fantástica jornada por terras desconhecidas. 

Um sonho americano

A chegada de Sonic Boom representa muito mais do que mais um novo jogo do famoso ouriço. Na verdade, esta é uma tentativa de trazer o mascote da SEGA para os holofotes do mercado americano. Não é de agora que as empresas japonesas miram para o mercado ocidental, sendo assim, a SEGA resolveu trazer para um novo público o seu maior protagonista. Os esforços tem sido enormes. E para ilustrar essa transformação, muitas novidades foram implementadas, a começar pelo design dos personagens.

Completamente remodelados, Sonic, Tails, Knucles e Amy surgiram mais esbeltos, cumpridos e aparentemente mais velhos. Contudo, o destaque, ou pelo menos o que boa parte dos fãs criticaram, foram as enormes pernas do ouriço azulado e a desproporção corporal do seu amigo vermelho, que por sua vez, parece aqueles brutamontes ratos de academia que nunca malham as pernas.

Além de Sonic, o jogo contém quatro personagens jogáveis: Sonic, Tails, Knuckles e Sticks, que podem ser transferidos para a ação a qualquer momento, através da tela de toque do 3DS (desde que estejam desbloqueados). Todos os quatro personagens jogáveis ​​têm acesso ao mesmo moveset (corrida, salto duplo, ataque e o EnerBeam), mas cada um tem suas próprias habilidades especiais. 

Não foram apenas os traços do Sonic que sofreram alterações radicais, o seu figurino recebeu alguns retoques interessantes. O jogo trouxe novas peças para o guarda roupa do ouriço. Se durante todo esse tempo Sonic saiu correndo por selvas, praias, planetas e cassinos usando apenas um par de sapatos, desta vez o ouriço peladão ganhou novos acessórios. Além de ataduras nos braços e pernas, Sonic faz uso de um belo cachecol, ao melhor estilo Link em Hyrule Warriors (Será que é uma nova tendência da moda virtual?).

Ainda como forma de trazer o ouriço mais rápido do oeste para o público ocidental, uma série de TV em computação gráfica (de onde o jogo é baseado) e uma linha de bonecos serão criados para atender o mercado extremamente consumidor deste lado do planeta. Produzidos para atender as exigências do mercado americano, como por exemplo, a série desta vez será completamente em computação gráfica, diferente da antiga série animada, Sonic X, que tinha como alvo o público japonês, no qual os traços e a história tinham forte influência dos animes. Parece que a SEGA está determinada em arrancar uma fatia do mercado americano.

Velhas mecânicas, novas promessas

Em Shattered Crystals o jogador será posto em várias situações distintas dentro do jogo. Na maioria das vezes, Sonic e seus amigos estarão juntos explorando cenários diversos, no tradicional estilo correr e saltar dos títulos do Mega Drive. Também será possível encontrar estágios onde o objetivo principal é apenas correr em alta velocidade em cenários mais extensos, fazendo desvios pontuais ao longo do caminho. Finalmente, há os níveis de túnel, que se realizam em ambientes 3D totalmente lineares. Aqui, o jogador segue correndo em linha reta, e deve ir para a esquerda e para a direita para desviar dos obstáculos, saltando para fora da pista e usando o EnerBeam para agarrar um trilho de modo a atravessar abismos e outros obstáculos.
O jogo se passa antes dos acontecimentos da série de TV, servindo como um prólogo para os fãs que forem curtir a turma do Sonic no Cartoon Network, onde é exibido no Brasil.
Ainda com algumas mudanças na proposta do jogo, outras coisas permanecem inalteradas. A jogabilidade dos personagens traz Sonic como protagonista, tendo habilidades equilibradas e foco na velocidade, enquanto isso Knuckles terá em sua força o seu ponto forte, e Tails usará diversos equipamentos e sua inteligência para vencer os desafios do jogo. 

Os cenários estão repletos de segredos para explorarmos, aumentando a longevidade do título. Para isto, basta utilizar as técnicas únicas de cada personagem. 
Mesmo o foco ainda sendo a velocidade, podemos espera de Sonic Boom muito mais do que loopings e correria desenfreada. A Sanzaru Games abriu espaço, também, para a jogabilidade, exploração e narrativa. Misturando elementos de sucesso da série, como o estilo plataforma dos tempos do Mega Drive e a ação cooperativa de Sonic Heroes, Sonic Boom: Shattered Crystals promete trazer o melhor do Sonic e sua turma, unindo de forma primorosa o velho e o novo. Calce seus sapatos, amarre seu cachecol e vamos ao resgate da bela Amy e evitar que o Cristal do Poder cai em velhas mãos erradas.  
Sonic Boom: Shattered Crystal  — 3DS
Desenvolvimento: Sanzaru Games
Gênero: Plataforma
Lançamento: 11 de novembro de 2014
Expectativa: 3/5
Revisão: José Carlos Alves
Capa: Diego Migueis

Ítalo Chianca escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais