Americano é processado por promover festa usando imagens de Pokémon

Jovem teve que pagar indenização de 4 mil dólares para a The Pokémon Company.


Organizar uma festa usando imagens de Pokémon pode sair caro, pelo menos foi assim com o norte-americano Larkin Jones. O jovem, que se diz grande fã dos monstrinhos de bolso, é responsável por promover anualmente um evento de aquecimento para a PAX, feira de games de Seattle. Entretanto, desta vez ele teve uma surpresa nada agradável, a The Pokémon Company o processou pelo uso de imagens das criaturinhas sem autorização. A indenização solicitada pela empresa foi de 4 mil dólares.


Segundo Jones, essa festa acontece desde 2011 e ele nunca lucrou nada com ela. Os ingressos para o evento custavam 2 dólares e o valor arrecadado era usado para cobrir os custos com a premiação do concurso de cosplay e do torneio de Super Smash Bros. Dois dias antes do evento, Jones recebeu a notificação do processo e como não tinha essa quantia para pagá-lo, resolveu abrir uma campanha no GoFundMe. A história comoveu muita gente e os 4 mil dólares já foram arrecadados.
"Trabalho em um café e, literalmente, não tenho 4 mil dólares. Preferia que tivessem me enviado uma carta de desistência, pois não teria nenhum problema em cancelar a festa. Não tenho os 4 mil dólares para pagar a indenização no prazo de 45 dias", escreveu Jones.
No processo, a The Pokémon Company acusa o jovem de ter usado imagens de Pikachu e Snivy no pôster de divulgação da festa. O monstrinho elétrico também aparecia na promoção do evento realizada no Facebook.
Pôster do evento
Fonte: GeekWire
Vinicius Veloso é jornalista e obcecado por games (não necessariamente nessa ordem). Seu vício começou com uma primeira dose de Super Mario World e, desde então, não consegue mais ficar muito tempo sem se aventurar em um bom jogo. Está no Facebook ou Twitter.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais