Versão de RiME para Switch terá sistema de achievements

Produtor do jogo explica o atraso na versão do Switch e revela sistema de conquista in-game para manter a experiência.


Diferentemente das outras plataformas, os consoles da Nintendo não possuem um sistema de achievements/conquistas. Ainda há muitas discussão a respeito da ausência do recurso no universo da Big N, mas a Tequila Works, desenvolvedora de RiME, pensou em uma solução interessante para a versão do jogo no Switch: criou um sistema de conquistas próprio.


Cody Bradley, produtor de RiME, publicou no blog oficial do jogo as razões que levaram a equipe de desenvolvimento a adiar o lançamento da versão para Switch. Bradley explicou que a produção de RiME começou com as versões de PC e Xbox One em mente e só em agosto do ano passado o desenvolvimento para o Switch teve início.

"A decisão de ser multiplaforma foi tomada alguns meses antes do anúncio no ano passado. Naquele momento, o trabalho estava em andamento nas versões de PC e Xbox One do jogo. O SKU do Switch não tinha entrado em desenvolvimento ativo. O trabalho começou com seriedade no SKU do Switch em agosto de 2016. Como se tratava de um novo console, fizemos inúmeras suposições sobre o trabalho que seria envolvido ao portar para o novo hardware. Algumas dessa previsões acabaram sendo corretas e algumas estavam erradas. Infelizmente, não sabíamos que estavam erradas até o trabalho entrar no processo de finalização no início deste ano", publicou o produtor.

Bradley escreveu que a Tequila Works precisou corrigir problemas e retrabalhar a parte artística e, por isso, precisou adiar a versão para Switch, "O resultado final foi que o port não estava de acordo com os nossos padrões de qualidade e decidimos atrasar a versão do Switch quando descobrimos o que e onde seria necessário corrigir. Isso envolveu muitos testes em várias abordagens e retrabalhar o conteúdo artístico. Quando finalmente determinamos um caminho a seguir, ficou bastante claro que precisaríamos atrasar novamente; as correções estavam demorando muito para serem implementadas", explicou.

A versão para Switch entrou em processo de finalização e o produtor revelou que a Tequila Works criou um sistema de conquistas dentro do jogo para manter a mesma experiência vista nas plataformas concorrentes. "As equipes da Tantalus e Tequila Works estão ocupadas otimizando shaders, corrigindo erros e preparando o jogo para nossa submissão e revisão. Demora cerca de dois meses para ser realizado e ter o jogo nas lojas depois desse ponto".

"Estamos fazendo tudo que podemos para preservar a experiência de outras plataformas. Isso significa que todas as otimizações que estamos realizando não envolve níveis de retrabalho. RiME é um jogo especial e todos devem ter a mesma experiência independentemente da plataforma escolhida. De fato, para garantir o mesmo nível de paridade narrativa, construímos um sistema de conquistas no jogo, de forma que a importância de certos momentos-chave não seja perdida", finalizou o produtor.

RiME será lançado para o Switch em 14 de novembro. O jogo será vendido na eShop por 29,99 dólares, enquanto a versão física, que contém o cartucho do jogo e um código para baixar a trilha sonora online, estará à venda por 39,99 dólares.

Alex Sandro de Mattos é formado em Gestão de TI. Entre se aventurar por Hyrule e se perder em Silent Hill, gosta de publicar fatos interessantes e bobagens no Nintendo Blast. Pode ser encontrado jogando games 2D e também no Facebook.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook