Masahiro Sakurai declara que um segundo analógico para Kid Icarus: Uprising (3DS) seria impossível

Mesmo sendo um enorme sucesso de crítica em toda a mídia especializada, o mais recente game do guardião alado Pit, Kid Icarus: Uprising , ... (por Henrique Melo em 03/05/2012, via Nintendo Blast)

Mesmo sendo um enorme sucesso de crítica em toda a mídia especializada, o mais recente game do guardião alado Pit, Kid Icarus: Uprising, para Nintendo 3DS, possui uma característica que a imprensa e muitos gamers em geral acharam um pouco desagradável: o controle. O uso simultâneo da tela sensível do portátil para mirar e dos botões e analógico para se mover e atirar acabou se mostrando um desafio a ser vencido com a prática. Em entrevista ao site de entretenimento IGN, o produtor responsável pelo game, Masahiro Sakurai, respondeu às críticas:
 "Considerando o tanto que conseguimos fazer com o 3DS mesmo em fase de desenvolvimento, é até um milagre que tenhamos conseguido implementar controles para canhotos antes de finalizar o jogo. Prover suporte para um segundo controle analógico independente era algo tecnicamente impossível. (...) Eu acredito que todo jogo precisa oferecer novas experiências e coisas estimulantes, mas se colocássemos controles usuais, o potencial do jogo poderia ser diminuído. Se um jogador que utiliza a tela sensível para mirar jogasse contra um jogador que usa um segundo analógico, o primeiro dominaria. A velocidade é diferente."
Tendo em vista que o próximo console da Nintendo, o Wii U, também possui um controle com tela sensível, seria esse sistema uma tendência para o futuro dos games? Os títulos de ação em primeira pessoa seriam bem mais dinâmicos, com um modo multiplayer ainda mais acirrado? Só o tempo dirá.


Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook