Future Blast

Future Blast: Majora's Mask no Wii U, e não no 3DS

Como foi confirmado, a Nintendo resolveu dar ouvidos ao povo e a Operation Moonfall teve sucesso: a Big N está preparando o terreno para... (por Unknown em 14/07/2012, via Nintendo Blast)

Como foi confirmado, a Nintendo resolveu dar ouvidos ao povo e a Operation Moonfall teve sucesso: a Big N está preparando o terreno para lançar um remake de The Legend of Zelda: Majora’s Mask. Porém, nenhuma informação adicional foi dada sobre isso, muito pelo contrário, Miyamoto fez afirmações sobre o próximo jogo para 3DS da série Zelda não ter o enfoque nesse remake, o colocando apenas como uma de três opções. Aí nos perguntamos: se o interesse da Big N é o remake de Majora’s Mask, por que não fazê-lo de uma vez, em vez de ficar como uma opção? Acredito que a resposta mais plausível é a que estão guardando o jogo para o Wii U.

O mistério por trás da máscara


É só parar para pensar por um instante e verão que faz sentido guardarem esse jogo, que ganhou peso após anos sendo taxado como a ovelha negra da série Zelda. Ao mesmo tempo que o jogo é extremamente semelhante ao seu predecessor, Ocarina of Time, suas mecânicas são totalmente diferentes, mecânicas estas que poderiam ser muito bem aproveitadas pelo próximo console de mesa da Big N.

Não é de hoje que a Nintendo está se preparando para lançar um novo título da série para o 3DS e seria certa perda de tempo lançar dois remakes para o portátil. Lançar mais um iria tornar o público apenas mais inquieto, ainda mais depois da E3 não ter revelado nada sobre um eventual novo jogo, nem para o Wii U, nem para o 3DS. Eis que surge a grande pergunta: Mas por que dar pistas do lançamento para o 3DS se não planejam isso? A resposta é simples: não querem irritar ainda mais o público.

Depois de já terem demonstrado o interesse no lançamento do remake, eles não podem deixar o assunto morrer. Se deixarem, os fãs voltarão a cair com paus e pedras em cima da Big N, afirmando que foram abandonados mais uma vez com suas esperanças. Então, enquanto produzem o remake para o Wii U e um novo jogo para o 3DS, vão deixando pistas no ar, como se dissessem “vejam crianças, não nos esquecemos dos seus presentes!”.

Os quatro cantos de Termina em HD


Obviamente eu não sou o primeiro a cogitar a possibilidade do Wii U ser a próxima casa de Majora’s Mask. Um fã produziu um possível trailer de como seria o game com gráficos remasterizados e o lançou na época da E3, deixando muitos adoradores de queixo caído. Mas uma imagem vale mais do que mil palavras. Vejam o vídeo a seguir:


Como puderam ver, o trailer foi extremamente bem feito, e provavelmente inspirado no vídeo demonstrativo exibido na E3 2011, que mostrava o potencial gráfico do Wii U. Não viu o vídeo? Bem, caso você viva em outro planeta e não tenha visto, está a seguir:


Notaram as semelhanças? Os gráficos são um tanto quanto semelhantes, apesar do trailer de Majora’s Mask possuir um toque maior de cel shading, trabalho exemplar do fã que elaborou o vídeo. Quem sabe a Big N não se inspira no trabalho do cidadão?

Mas é claro, ainda existem aqueles que desejam ver Majora’s Mask no 3DS e foi o caso de outro fã que criou a seguinte imagem baseando-se no 3DS XL, anunciado a pouco tempo pela Nintendo:


Montagem muito bem feita e o modelo de 3DS XL faria muitos fãs babarem, mas ainda acredito que o jogo tem muito mais potencial no Wii U do que no 3DS. Por quê? Isso eu explico agora.

72 horas. 24 máscaras. 1 Game Pad.


Todo mundo viu as maravilhas que o 3DS fez ao Ocarina of Time. Desde o efeito 3D ao giroscópio, o jogo sofreu uma transformação incrível, tornando-se quase que um novo título, e não um remake. Há quem diga que estes aspectos poderiam ser aplicados novamente em Majora’s Mask, mas não seria um tanto quanto repetitivo? Acredito que isso iria apenas repetir o que houve com o game a 12 anos atrás: um jogo subestimado por não ter uma aparente inovação em nada, por ter as mesmas mecânicas de seu predecessor, Ocarina of Time.

Com esses motivos, fica cada vez mais evidente que o Wii U é a nova casa do Majora’s Mask. Para começar, imaginem como seria ter todas as máscaras ao alcance dos seus polegares. É, com o menu na touch screen, seria extremamente simples a troca de máscaras, podendo selecioná-las sem a necessidade de pausar o jogo e adicioná-las aos atalhos. Todas as 24 máscaras do jogo estariam em suas mãos. Literalmente.

Agora, tendo isso em mente, visualizem a seguinte situação: você seleciona a máscara de Goron, e então, a tela do Game Pad é tomada por um fundo semelhante a parte de trás de uma máscara. Então, segurando firme o controle, você o guia até a frente de seu rosto. Sim, você acaba de simular o ato de colocar a máscara. Nesse momento, a tela do controle oscila em imagens, com a visão turva, enquanto Link é tomado pela transformação no telão. No momento em que a transformação é concluída, a tela volta a ser o menu e o jogo continua normalmente.

Conseguiram imaginar? Seria um novo tipo de imersão no jogo. Para remover a máscara, basta levar o controle de volta a frente do rosto, segurar algum botão (os dois gatilhos, R e L, seriam uma ótima pedida) e depois mover o controle para baixo. Em casos mais desesperados, como a simples troca de máscaras, basta escolher outra do menu e repetir o ato de colocá-la.

Outra forma que exploraria o uso do Game Pad seria no uso da Lens of Truth. Ao ser ativada, bastaria direcionar o controle para a tela e movê-lo, conseguindo, através deste, uma imersão superior a presenciada em Ocarina of Time 3D. O único ponto fraco seria o uso do arco e flecha, que, devido ao controle, não há como ter mais imersão do que no Wii (o uso do arco em Skyward Sword foi perfeito). Ainda assim é possível o uso do arco fazendo um movimento de “puxar” na tela do Game Pad e mirando o controle na tela.

Os usos do sensor de movimento são ilimitados, e os movimentos são os mais diversos para cada um dos itens do inventário de Majora’s Mask, mas um que merece uma atenção em especial seria a ocarina. Como os jogadores antigos sabem, o instrumento musical muda dependendo da máscara utilizada. Que tal se a forma de tocar cada instrumento mudasse, com a interface toda na touch screen? Os tambores Goron dependeriam da batida em certas partes da tela, enquanto a guitarra Zora dependeria das cordas a serem puxadas na hora certa, por exemplo.

As possibilidades, como já citei, são incontáveis. Algo que a Nintendo conseguiu foi criar um console de potencial incrível, pois mesmo com todos esses exemplos que citei, ainda não cheguei em nem metade do que o Game Pad é capaz de fazer. Teremos de esperar para ver do que mais ele é capaz, não?

Máscaras somente em casa


Algumas pessoas não vão gostar da ideia de perder a portabilidade que Ocarina of Time 3D ganhou ao ter seu remake no 3DS, pois querem poder carregar seu jogo por todos os lugares e poder jogá-lo quando quiser, mas se parar para pensar, verão que Majora’s Mask não nasceu para ser um portátil.

Diferente do primeiro jogo, o segundo possui um maior dinamismo, um jogo mais rápido e mais preciso, devido a sua “regra dos três dias”. Nenhum segundo pode ser desperdiçado, algo que pode acontecer quando se tem a comodidade de carregar seu jogo por aí. Isso tornaria mais complexo avançar no jogo, de forma a manter o tempo sempre sobrando quando for executar as diversas quests, algo muito mais simples de ser feito quando jogando num console de mesa, onde se pode ter calma e jogar sem pressa.

Outro problema que o portátil teria é a questão da bateria. Como sabemos, o 3DS não possui uma das baterias mais duráveis e, se ela ameaçasse acabar, o jogador entraria em desespero. “Poxa, não basta o tempo no jogo, agora preciso me preocupar com o tempo da carga!” e outras frases iriam se passar na mente do pobre cidadão sendo levado a insanidade por causa do jogo.

Mais um problema é a questão do Save Game. Toda vez que se salva o jogo no Majora’s Mask e desliga-se o game, ao jogar novamente, retorna-se para o Day 1 em Clock Town, com seus itens resetados (sem rupees, flechas e afins). Para um portátil, que constantemente liga e desliga, não é interessante ter este probleminha. Claro, existem os quicksaves, mas depender deste processo nunca é uma boa ideia – palavras de um frustrado com quicksave.

Por essas e outras que tudo aponta que o caminho no qual o remake vai seguir é em direção as salas de todos os Nintendistas. Bom, o que realmente importa é que sabemos que em breve teremos nosso tão desejado remake de The Legend of Zelda: Majora's Mask.

Operation Moonfall: Sucesso.

Majora’s Mask é um jogo que possui muitos detalhes únicos em relação a série e merece um maior destaque na hora de elaborar o seu remake. Honestamente, acho que todos estes sinais apontam que o game não foi feito para um portátil, e sim para ser aproveitado em sua amplitude no conforto de sua casa. E vocês leitores, o que acham? Onde gostariam de ver o game, nas duas telas em 3D, ou nas duas telas em HD? Deixem seus comentários e até o próximo Future Blast!
Revisão: Alex Sandro 

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


  1. qual a vantagem de se fazer um remake ao invés de simplesmente por no virtual console?

    ResponderExcluir
  2. qualquer um ta valendo mas amaria ver em HD

    ResponderExcluir
  3. De modo algum no 3ds, ainda mais pelos problemas citados no artigo. Se a nintendo fizer algo no mesmo estilo do video... puts, ficaria muito legal.

    ResponderExcluir
  4. Pra min tanto faz o importante é o remake nao importa se é no 3ds ou no wiiu

    ResponderExcluir
  5. Do jeito que você descreveu, quero ver o jogo em HD também!
    Vai trabalhar lá na Nintendo dando idéias pros jogos XD

    ResponderExcluir
  6. zelda e mario,a velha historia continua já a muito... Façam um favor a vcs mesmo nintendo,e crie uma franquia nova e inédita.

    ResponderExcluir
  7. faça um favor seu sonysta de merda e crie algo melhor,vem aq falar de mario e zelda mas não fala da quantidade de shooter inútil q a sony tem.

    se zelda e mario continua é porq os fans querem,agora olha para o God of War de vcs mal sai um e já querem outro, vai trollar na psblast seu trouxa.

    ResponderExcluir
  8. Danilo: A vantagem é ter um jogo reprogramado pra um novo console, com novos gráficos e nova jogabilidade. Não tem nenhum jogo clássico que você tenha jogado que gostaria de ver reformulado desse jeito?

    yamiryuu_zero: Obrigado cara, e isso seria um sonho. xD

    jonatas araujo sampaio: Amigo, o ponto é que esses jogos tem fãs ao redor do mundo que sempre querem mais. Não pode culpá-los. Eu mesmo sou um destes... E todas as produtoras tem os seus jogos que são sempre refeitos (Call of Duty, Halo, God of War...). Miyamoto já está trabalhando em uma nova franquia, inédita, a qual irá lançar antes de se aposentar, então é ficar no aguardo. Se gosta, beleza, se não gosta, por que comentar? Sabe que o blog não é a Nintendo e de nada vai adiantar dizer isso aqui. =P

    ResponderExcluir

Disqus
Facebook
Google