Jogamos

Análise: Mini Marios e puzzles desafiadores estão de volta em Mario and Donkey Kong: Minis on the Move (eShop/3DS)

em 13/08/2013

Mario e Donkey Kong são dois dos maiores e principais ícones da Nintendo, responsáveis pelo destaque inicial da participação da empresa... (por Alex Sandro de Mattos em 13/08/2013, via Nintendo Blast)


Mario e Donkey Kong são dois dos maiores e principais ícones da Nintendo, responsáveis pelo destaque inicial da participação da empresa no mercado de jogos. E após três décadas, cá estão eles juntos em mais um título de puzzle. Minis on the Move chega ao eShop do 3DS e traz quebra-cabeças, desafios e muitos blocos.

“Caminhando e cantando e seguindo... até a estrela”

"Esse subtítulo...
tsc, tsc, tsc..."
Minis on the Move é o quinto jogo da série de puzzle do gorilão engravatado e do encanador bigodudo. Diferentemente dos jogos anteriores, em que havia histórias como pano de fundo para justificar os games, o novo título do eShop do portátil 3D vai direto ao assunto: não há enredo, simplesmente jogue os puzzles.

O título traz quatro tipos distintos de puzzles no modo principal, porém, todos com o mesmo objetivo: levar os Mini Marios até a estrela. Um detalhe curioso é que apenas um dos tipos de puzzle está disponível no início do jogo, já que os outros são desbloqueados conforme você vai obtendo estrelas. No primeiro puzzle, chamado Mario’s Main Event, seu objetivo é criar o caminho para o Mini Mario até a estrela. Para isso, é necessário selecionar e arrastar os blocos na lateral direita da tela inferior do portátil e colocá-los no local adequado no mapa.

Nos primeiros níveis, a dificuldade é quase inexistente, mas o desafio é crescente. Primeiramente, os bonecos do Mario não param de andar, logo é preciso ficar atento para impedir que caiam nos buracos ou fiquem travados (como, por exemplo, colocar um bloco que não conecta o caminho com o seguinte); segundo, os blocos vão aparecendo gradativamente e há um cano que limita o número de peças que podem ser utilizadas. Caso esse cano fique com muitas peças, é game over.
Tempo, limite de blocos, buracos e espinhos.
Tudo está contra você em Minis on the Move
Mas acalme-se. As coisas ainda podem e vão piorar. O terceiro desafio a ser superado no Mario’s Main Event é o clássico rival presente nos games: o tempo. Sim, você ainda possui um limite de tempo em cada fase. Muitas vezes, o tempo proposto é suficiente para superar o estágio, mas isso exigirá prática. Os blocos que o jogo dispõe ao jogador para criar o caminho dos Mini Marios possuem alguns desnecessários, ou seja, você terá que escolher entre deixá-lo no cano, correndo o risco dele ficar lotado, ou colocá-lo em algum local da fase, podendo prejudicar o progresso dos bonequinhos do encanador. Isso acontece porque os blocos que você coloca não podem ser removidos, somente com o uso de bombas que, vez ou outra, aparecem para auxiliar o jogador.

A dificuldade crescente vai sendo preenchida por novos obstáculos. Blocos giratórios, Shy Guys no caminho, pula-pulas, bonecos do Donkey Kong que arremessam os Mini Marios, canos que te levam para outra parte das fases e esteiras. Pelas fases, ainda há três moedas que, caso sejam coletadas, faz com que você receba estrelas, essenciais para liberar outros puzzles e minigames.

Mas o jogo também oferece auxílio. Por exemplo, em cada fase do Mario’s Main Event há uma plataforma de descarte, na qual você pode jogar até três blocos desnecessários. Ao se desfazer do terceiro, essa plataforma de descarte vira um bloco que pode preencher qualquer caminho no mapa. Além disso, se você fizer um círculo, seja com quatro, seis ou oito blocos, eles se elevam e você recebe tempo adicional. Caso você consiga elevar oito blocos, formando o símbolo do infinito (∞), o Mini Mario é levado para uma área bônus.

Não é o Wario, mas Mini Mario também
corre atrás de moedas

Puzzles que não acabam

Além do Mario’s Main Event, Minis on the Move traz outros três tipos de puzzles, que são liberados conforme você obtém estrelas. Confira quais são:
  • Puzzle Palace
Um dos mais divertidos e agradáveis, Puzzle Palace é o primeiro puzzle a ser liberado. Você deve levar o pequeno boneco até a estrela, colocando os blocos. A diferença para o Main Event é que aqui o número e tipos de blocos são limitados, mostrando apenas os essenciais para chegar ao objetivo, além de haver apenas um caminho correto para chegar até a estrela.

  • Many Mini Mayhem
Neste modo, mais de um bonequinho precisa ser levado até a estrela antes do término do tempo, porém, você não precisa criar os caminhos com blocos. É necessário apenas rodar os blocos giratórios. Nas fases mais avançadas, os blocos da fase ficam azuis e você poderá movê-los.

  • Giant Jungle
Um dos puzzles mais difíceis. Há apenas três fases, porém, são grandes e duas delas são desbloqueadas somente após superar a fase anterior. Você utilizará todas as técnicas dos outros puzzles para recolher as estrelas espalhadas pelo cenário, precisará coletar tempo até chegar ao cano da saída.

“Mini-minigames”

♫ Dança da manivela...♫
Notou que não falamos da tela superior e do efeito 3D no jogo? Pois é, ambos não são utilizados, sendo dispensáveis em Minis on the Move, já que sua atenção deve ficar a todo o momento na tela inferior. A jogabilidade pela tela tátil do portátil é totalmente funcional e eficiente, enquanto a tela superior representa as animações, que são competentes para o padrão dos jogos do eShop. A tela superior só é utilizada nos quatro minigames presentes no título, sendo eles: Mini Target Smash, no qual você arremessa os Mini Marios em alvos voadores; Fly Guy Grab, uma espécie de pescaria com Shy Guys voadores; Cube Crash, no qual você precisa destruir blocos e cubos arremessando os Mini Marios; e Elevation Station, em que é preciso girar uma manivela na tela inferior para elevar ou baixar a plataforma, coletando moedas e esquivando de Bullet Bills.

O áudio do título traz algumas canções clássicas de antigos jogos de Mario e Donkey Kong. Por exemplo, nos desafios do Puzzle Palace, a canção de fundo é a do tema do Peach’s Castle, de Super Mario 64 (N64); em Many Mini Mayhem, a música é o tema principal de Super Mario Bros. 2 (NES); enquanto em Giant Jungle, relembramos o tema de Jungle Groove, de Donkey Kong Country (SNES). Mesmo assim, no geral não há uma grande variedade de canções em Minis on the Move.

Este minigame é indicado para você que nunca
terminou o cubo mágico e tem raiva disso

Mini bonecos, grande diversão

Crie seus próprios puzzles
no modo Criação!
Mario and Donkey Kong: Minis on the Move é um dos ótimos títulos disponíveis no eShop do 3DS, que vale o investimento e os blocos do cartão SD. Indicado principalmente para quem gosta do gênero puzzle, apresenta ainda desbloqueáveis e um modo para criar fases, podendo compartilhá-las e baixar outras criações de jogadores de todo o mundo, inclusive dos amigos na sua Friend List.

Os últimos níveis apresentam grandes desafios, que exigirão atenção e várias tentativas para superá-los, mas, mesmo se você não for fã do gênero, conseguirá se divertir e jogar outros puzzles. E mais uma vez, Donkey Kong e Mario provam que, mesmo tendo se passado mais de três décadas desde o primeiro jogo, continuam com games divertidos e desafiadores.

Prós

  • Dezenas de puzzles criativos e desafiadores;
  • Presença de minigames e desbloqueáveis;
  • Modo de criação de puzzles e compartilhamento online;

Contras 

  • O uso da tela superior e do efeito 3D são dispensáveis; 
  • O áudio do título não apresenta grande variedade.

Mario and Donkey Kong: Minis on the Move – eShop/3DS – Nota: 8,5

Revisão: Vitor Tibério
Capa: Hugo Henriques 

Desde que aprendeu a jogar videogames com Yoshi's Island e Donkey Kong Country 2, sempre é visto com um controle ou portátil da Nintendo na mão. Descobriu o amor por The Legend of Zelda com Ocarina of Time e sempre está querendo mais Zeldas. Gosta de escrever notícias, análises e bobagens aqui enquanto não está sonhando com um novo Silent Hill.
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.