Tatsumi Kimishima explica sua decisão de deixar a presidência da Nintendo

Kimishima revela que a decisão não foi precipitada e que ele e Miyamoto ajudarão Furukawa na presidência.


O anúncio da saída de Tatsumi Kimishima da presidência da Nintendo surpreendeu a muitos na conferência dos últimos resultados financeiros. Ele, que assumiu o cargo máximo da companhia em setembro de 2015 após o falecimento de Satoru Iwata, será substituído por Shuntaro Furukawa a partir de 28 de junho deste ano.


Em uma coletiva de imprensa, Kimishima explicou os motivos que o levaram a deixar o cargo de presidente da Nintendo. Kimishima revelou que a decisão foi tomada desde que ele "cumpriu quase totalmente suas responsabilidades" para mudar a companhia. Ele também comentou que estava se tornando difícil seguir adiante devido a sua idade e o bom momento com as vendas do Switch melhores que o esperado lhe causaram a ideia de trazer uma nova pessoa para a posição de presidente.

Kimishima reforçou que sua decisão não foi precipitada, pois esteve de olho em Furukawa como futuro presidente há anos, e disse que, inicialmente, ele e Shigeru Miyamoto estarão mais próximos e envolvidos para ajudar Furukawa. Para finalizar, Kimishima garantiu que há muitos jogos não anunciados para o Switch.

Ainda durante a conferência, Shuntaro Furukawa também fez declarações. Para ele, a Nintendo "deve se concentrar em coisas que só nós podemos fornecer. Caso contrário, a Nintendo perderia uma razão para existir". O novo presidente, que declarou Golf Story como um de seus jogos recentes favoritos, afirmou que está procurando maneiras de levar o Switch para um público mais amplo e quer transformar os jogos de smartphones em um pilar de receita para a Big N.



Alex Sandro de Mattos é formado em Gestão de TI. Entre se aventurar por Hyrule e se perder em Silent Hill, gosta de publicar fatos interessantes e bobagens no Nintendo Blast. Pode ser encontrado jogando games 2D e também no Facebook.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook