Zelda II seria o “trabalho dos sonhos” para criador do remake de Wonder Boy: The Dragon’s Trap

Omar Cornut disse em entrevista que Zelda II poderia ser um jogo melhor e que gostaria de trabalhar em um possível remake do clássico de NES.



Em entrevista concedida ao site Eurogamer, Omar Cornut – programador da desenvolvedora Lizardcube e responsável pelo ótimo remake do jogo de Master System, Wonder Boy: The Dragon’s Trap – falou longamente sobre sua história com games, seu interesse na preservação de jogos da era 8-bits e sobre os desafios de refazer um clássico cult. Mas para os fãs da Nintendo o trecho da entrevista que mais chamou a atenção foi seu final.

Quando perguntado sobre qual seria o seu “jogo dos sonhos” da geração 8-bits, ao qual ele gostaria de aplicar o mesmo tipo de tratamento que deu a The Dragon’s Trap, sem pestanejar Cornut respondeu:
“Zelda. O primeiro (Zelda) é um jogo melhor – todos parecem concordar – porém o segundo é um jogo que poderia ter sido melhor. O que faz dele um ótimo candidato. Podemos pegar este jogo que era um pouco falho e realmente melhorá-lo. Faria sentido. Mas o primeiro Zelda, acho que não mudaria nada. Se você mudasse alguma coisa as pessoas provavelmente fariam protestos. Mas de qualquer forma é a Nintendo, então...”

Apesar de não parecer confiante de que pode receber esta missão da Nintendo, Cornut já provou sua capacidade de fazer um bom trabalho. Wonder Boy: The Dragon’s Trap – lançado em abril de 2017 – foi um dos primeiros sucessos da, até então, jovem biblioteca índie da eShop do Nintendo Switch.

A gigante japonesa também já demonstrou que está aberta à possibilidade de revisitar seus clássicos quando deixou a cargo da produtora espanhola MercurySteam o remake de Metroid II, Metroid: Samus Returns para 3DS. E você, acha que a Lizardcube seria uma boa escolha para dar nova vida a Zelda II: The Adventures of Link?


Carlos Eduardo Cirne escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook