Daemon X Machina (Switch): produtor diz que esse será o melhor jogo de mechas já feito

O título tem inspirações de jogos do estilo Monster Hunter e está previsto para sair em 2019.


Kenichiro Tsukada, produtor de Daemon X Machina, já trabalhou na série de jogos Armored Core e é bem experiente tratando-se de mechas (robôs gigantes). A Nintendo UK teve a oportunidade de entrevistar Tsukada, que falou um pouco sobre a narrativa, mechas, design e afirmou que esse será o melhor jogo de ação com mechas já feito.


Abaixo a entrevista está transcrita e livremente traduzida por nós:


Você poderia nos dizer um pouco mais sobre que tipo de jogo Daemon X Machina é?

Tsukuda: Daemon X Machina é um jogo de ação frenético — você joga com o piloto conhecido como um Outer, e luta as batalhas usando diferentes tipos de Arsenal mechs (os robôs). Como um Outer, o jogador lutará contra inimigos em diferentes tipos de missões, enquanto customiza as armas de seu mecha.

Já que eles são mechas, você tem total controle deles tanto no ar, quanto na terra. Há também a possibilidade de se obter equipamentos de inimigos em tempo real, e então decidir quais táticas vão ser mais eficientes, mudando seu armamento durante a batalha.

Senhor Tsukuda, você tem quase um pedigree no gênero de ação com mechas, tendo trabalhado em títulos como Armored Core. Como você esta planejando em transformar Daemon X Machina no maior jogo de mechas já feito?

Tsukuda: Um jeito de conquistarmos isso é fazendo o jogo de forma apropriada para a época em que vivemos hoje. Os ambientes em que as pessoas jogam estão sempre em progresso e evolução — nós vemos avanços em hardwares, e agora temos o Nintendo Switch, as pessoas tem a possibilidade de jogar em casa ou em outros lugares, e também online.

Adaptando o jogo com cada um desses ambientes individuais, nós acreditamos em criar um jogo que muitas pessoas possam se divertir.

Sobre a jogabilidade, nós criamos um sistema onde você pode escolher o seu estilo de luta — é possível obter novos equipamentos a muda-los em tempo real no campo de batalha, alterando assim suas táticas a qualquer momento. Também estamos trabalhando para que os jogadores possam treinar e customizar os seus mechas, aumentando a sua força além dos armamentos equipados. Isso significa que todos serão capazes de jogar do jeito que quiserem, sem precisar contar somente com suas habilidades.
Que tipo de história você busca contar no jogo?

Tsukuda: A história do jogo é ambientada em um mundo onde a lua está atingindo a terra com seus destroços. Seu inimigo principal é a IA (inteligência artificial). Quando a lua mostrou sinais de que iria afetar o planeta, a humanidade criou paredes chamadas de Ovals, para limitar o desastre. Para a reconstrução das paredes atingidas pelos destroços, foi criado máquinas e sistemas controlados por Inteligência artificial.

Entretanto, a IA foi afetada devido a força das partículas Femto, que se espalharam pela terra durante a queda do satélite natural. A mutação da Inteligência artificial transformou-a em um inimigo da humanidade, apelidada de Arms of Immortal.

Enquanto isso, indivíduos ricos e poderosos surgiram, desejando monopolizar o poder da energia Famto, e planejando afastar a Inteligência artificial fora das Ovals. Alguns humanos, conhecidos como Outers, obtiveram poderes especiais da nova partícula.

Os Outers são contratados como mercenários por esses indivíduos poderosos, para lutar contra a IA em Arsenal mechs (os mechas). O personagem do jogador é um desses mercenários, e ele vai descobrir os mistérios acerca desse novo mundo.
Falando nisso, os Arsenal mechs em Daemon X Machina parecem ser maquinas bastante versáteis. Você poderia nos dizer um pouco mais sobre o que elas podem fazer?

Tsukuda: No jogo, o mecha se move copiando os movimentos do piloto, que está dentro dele. Isso significa que a força do robô depende das habilidades físicas do Outer. Essa é uma das características da configuração do game, mas eu sinto que também é importante considerar a jogabilidade como igual.

Então, nós fizemos isso para que os jogadores possam equipar diferentes tipos de armas e lutar do jeito que quiserem. Com bastante controle de movimento na terra e no ar, os jogadores tem total liberdade na batalha. Os mechas tem várias outras habilidades, mas vou guardar essa (informação) para outra hora...
Fãs de Fire Emblem: Awakening e Fire Emblem Fates podem reconhecer o nome Yusuke Kozaki. Ele está trabalhando nos designs dos personagens desse jogo, então podemos esperar para conhecer indivíduos interessantes ao longo da jornada, certo?

Tsukuda: Existem vários tipos de personagens no jogo. Tem aqueles que observam de longe e partem para ajudar o jogador caso ele esteja em uma situação difícil. Nós temos também dois irmãos que buscam por armas nos campos de batalhas, para poder vende-las, e há outro personagem com um passado obscuro.

Os indivíduos que você encontra podem se tornar aliados, ou as vezes inimigos. O Sr. Kozaki está atualmente trabalhando nos designs dos personagens, então eu espero poder mostra-los e falar sobre eles com você no futuro.

No trailer da Nintendo Direct: E3 2018, nós vimos alguns conceitos de personagens bem legais que Sr. Kawamori estava trabalhando. Como ele está evoluindo nos designs atualmente?

Tsukuda: A equipe está trabalhando com o conceito de que o personagem do jogador — o Outer — deve equipar, ou melhor, vestir o mecha. Então, por enquanto é só armadura, mas ele (Kawamori) está evoluindo tanto no visual muscular das partes do robô, quanto na parte encouraçada. Assim, o Sr. Kawamori pode atingir uma espécie de "mecha como personagem", que só ele pode fazer.
Falando sobre o design visual — o jogo tem uma identidade visual unica comparado com outros títulos do gênero. Você poderia falar sobre o que te levou a querer esse estilo de arte?

Tsukuda: Existem tantos títulos lá fora, você meio que desenvolve um conceito visual fixo do que um gênero particular de jogo deve ter. Entretanto, games também são trabalhos criativos, então eu senti que devíamos ter a liberdade de ter um estilo individual.
Sr. Tsukuda, nós ouvimos que você estará presente na gamescom esse ano...

Tsukuda: Durante a Nintendo Treehouse: Live da E3 2018, eu mostrei como os Outers conseguem sair de seus Arsenal mechs. Nessa gamescom 2018 eu desejo exibir mais coisas que você pode fazer com esse sistema. Acredito que também seja uma ótima oportunidade de mostrar novos aspectos da jogabilidade que ainda não explicamos. Espero que você esteja lá para ver!
Daemon X Machina é um jogo exclusivo de Nintendo Switch e foi anunciado durante a E3 deste ano. O título tem previsão de lançamento para 2019.

Fonte: Siliconera
Gustavo Miranda escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook