Dicas e Truques

Octopath Traveler (Switch): oito dicas para se dar bem desde o começo do jogo

Domine os segredos do jogo antes mesmo de começar a sua aventura.


Como a grande maioria dos JRPGs de sucesso, Octopath Traveler (Switch) está cheio de segredos que tornam o jogo ainda mais especial. Desde maneiras de tirar proveito de sistemas ocultos a animais raros que podem ser capturados pela H’annit e usados como summons únicos. Há várias coisas que o jogo não te conta que fariam sua vida pelo continente de Osterra bem mais simples. Para te ajudar a entrar com o pé direito nessa jornada, separei uma lista com oito dicas importantes para que você aproveite ao máximo essa aventura.

Escolha bem o seu protagonista!

O grande diferencial de Octopath Traveler é exatamente a oportunidade de explorar a história de oito protagonistas diferentes. Por isso, pode ser um choque saber que quando você começa o jogo, ele te força a escolher um único protagonista.

Não se preocupe, não importa quem você escolha, será possível jogar toda a história de todos os personagens. Entretanto, o seu “protagonista” nunca poderá deixar o seu time até que seja concluída a sua história. Isso acaba te forçando a terminar sua história primeiro para ter mais liberdade no jogo.  Então, além de pensar no personagem com a história mais interessante, é importante pensar também naquele que se encaixa melhor em qualquer time.


Apesar disso ser bastante pessoal, existem alguns personagens que são mais fáceis de lidar do que outros. Therion é bastante útil fora de combate, podendo roubar NPCs e arrombar baús, o que o torna um bom candidato para ficar preso na sua party pelo resto do jogo. Ophelia pode ser uma péssima escolha para o começo do jogo, devido ao fato de que todas suas habilidades consomem bastante SP e que ela funciona melhor como suporte, ou seja, com uma equipe completa.

Cyrus e H’aanit, por outro lado, são bastante úteis não só no começo do jogo, mas também ao longo dele, devido aos seus talentos. No começo de uma batalha, Cyrus revela uma fraqueza de cada inimigo, tornando assim mais fácil a destruição de suas defesas e consequentemente a sua derrota. Ele também tem acesso a diversos ataques elementais que o tornam bastante flexível, mas não tanto quanto H’aanit.

Graças ao seu talento de captura, ela pode se adaptar a praticamente qualquer situação ofensiva. Começar com ela é ainda mais interessante, pois isso te permite capturar adversários desde o começo, ampliando sua lista de summons. Por sorte, os dois personagens ficam perto um do outro, então se você quiser, pode começar com qualquer um deles e ir correndo convocar o outro.

Use Path Actions sempre que puder

Quando se trata de RPGs, há uma série de “boas práticas” que são importantes de se ter em mente. Sempre salve o jogo. Mantenha mais de um save por segurança. Recupere a vida da sua equipe antes de enfrentar um chefe. Atualize sempre seus equipamentos para um melhor desempenho em batalhas. Pare de jogar um pouco para salvar sua vida social. Só há uma recomendação vital que eu adicionaria a essa lista quando se trata especificamente de Octopath Traveler: sempre use suas Path Actions.

Path Actions são ações especiais que cada personagem pode realizar quando interage com um NPC. Elas têm efeitos variados e todas têm uma outra de efeito equivalente, de modo que é possível ter sempre uma de cada tipo na sua equipe. Olberic, H’aanit, Ophelia e Primrose não possuem ações tão relevantes em um contexto mais amplo, mas a dos outros personagens te ajudarão a estar sempre preparado.


Olberic e H’aanit possuem respectivamente Challenge e Provoke. A ação desafia o NPC para uma batalha mano-a-mano. Pode ser útil quando um NPC está bloqueando a entrada de algum lugar ou para completar algumas side quests, mas definitivamente não vale a pena desafiar qualquer pessoa para um duelo.

Ophelia e Primrose possuem respectivamente Guide e Allure. Essa ação pode seduzir alguns NPCs para que eles te sigam. Eles podem te ajudar se forem convocados durante um combate, mas fora deles só serve para resolver algumas side quests.

Cyrus e Alfyn já são mais interessantes. Eles conseguem extrair novas informações de NPCs usando, respectivamente, Scrutinize e Inquire. Essas informações, além de serem chave para solucionar side quests mais peculiares, também podem revelar itens escondidos que acabam se provando muito úteis.

Por fim, Tressa e Therion são de longe os mais úteis fora de batalha. Eles conseguem adquirir itens diretamente dos NPCs. Tressa compra os itens por valores justos usando Purchase, mas Therion não é limitado pela moral e simplesmente os rouba com Steal. É possível adquirir várias armas super fortes usando essa ação e é a melhor forma de atualizar seu equipamento. Não há nenhuma desvantagem em roubar, além da penalidade ao falhar cinco vezes. Uma pequena taxa em dinheiro, que pode ser evitada salvando antes de tentar roubar coisas difíceis e resetando quando falhar. Então, meus amigos, a dica é: roubem bastante.

Complete seu time com classes secundárias

Apesar de existirem oito personagens jogáveis, cada um com sua própria classe, só é possível levar quatro por vez no seu time. Pode até parecer um problema, mas isso não quer dizer que você ficará limitado a suas classes iniciais se você liberar classes secundárias.

Escondidos pelo mapa do jogo existem altares secretos que guardam as habilidades de cada classe. Quando uma classe secundária é liberada nesses altares, você pode equipá-la em qualquer personagem na sua party, mas apenas um por vez. É possível trocar de classe a qualquer momento no menu principal, sem qualquer penalidade.


Só essa combinação entre classes principais e secundárias já permitem cerca de 150 times diferentes. Quando se adicionam as habilidades passivas à equação, as possibilidades se multiplicam exponencialmente. Todas as habilidades passivas desbloqueadas de uma classe são mantidas pelo personagem, então você pode combinar habilidades passivas com classes diferentes para criar um personagem verdadeiramente único.

Para saber que time é melhor para você, é importante levar em consideração os talentos de cada personagem, que não são adquiridos pelas classes secundárias. Cyrus, por exemplo, revela uma fraqueza de cada inimigo ao começar uma batalha, enquanto Alfyn pode combinar dois ingredientes em diversas poções bastante úteis. Na hora de montar o seu personagem, tenha sempre mente quais são as suas fraquezas e que classe secundária poderia neutralizá-la.


Segue a localização aproximada de cada altar para ajudá-lo na sua busca:
  • Shrine of the Prince of Thieves (Thief) - embaixo de uma ponte em South Quarrycrest Pass;
  • Shrine of the Huntress (Hunter) - na floresta, escondido no extremo leste de East Victors Hollow Trail;
  • Shrine of the Flamebearer (Cleric) - simplesmente faça um desvio para o sul quando estiver chegando em Stillsnow, em Western Stillsnow Wilds;
  • Shrine of the Lady of Grace (Dancer) - no final de uma passagem estreita no extremo oeste de Northern Wellspring Sands;
  • Shrine of the Thunderblade (Warrior) - explore as rotas mais ao sul de North Stonegard Pass, bem a oeste de Stonegard;
  • Shrine of the Healer (Apothecary) - bem a oeste de Sunshade, fica em uma rota sul da East Saintsbridge Traverse;
  • Shrine of the Sage (Scholar) - fica na Western Noblecourt Flats, ao sul de uma tenda.

Saiba a hora certa de quebrar a guarda

Se você quer se dar bem nas batalhas desse jogo, é preciso dominar bem o sistema de quebra de defesa. A ideia é bem simples: cada inimigo tem um número de defesa que é reduzido por golpes que tenham vantagem contra ele. Quando esse número chega a zero, ele fica mais vulnerável a ataques e perde o turno. É um sistema bem intuitivo e você consegue usar ele bem sem pensar muito, mas dá para aproveitar melhor tanto a vulnerabilidade quanto o seu turno extra ficando atento a uns certos detalhes.

Primeiramente, pense bem antes de gastar seus BP. Boost Points te dão ataques extras que podem ser exatamente o que faltava para quebrar a defesa daquele chefe difícil, mas, por favor, resista a tentação sempre que puder. Ataques extras podem tirar tanta vida com inimigos com a guarda baixa que é quase um crime desperdiçar para quebrar defesa. Tirando casos em que sua equipe precisa de um turno para recuperar vida ou quando um boss está preparando um ataque devastador e você precisa quebrar a guarda urgentemente, guarde os seus Boost Points para quando os inimigos estiverem vulneráveis.


Outro ponto super importante é ficar sempre de olho na timeline. Bem no topo da tela fica uma barrinha que te informa a ordem que cada personagem vai se mover no turno atual e no próximo turno. Quando a defesa de um inimigo quebra, ele perde sua vez em ambos os turnos. Tendo isso em mente, se um inimigo já atacou neste turno, pode ser mais vantajoso esperar para quebrar sua defesa no turno seguinte. Desse modo, você pode garantir que ele perca dois ataques, te dando uma singela vantagem que pode ser crucial contra os bosses mais impiedosos.

Fique atento as sidequests 

Side quests são um elemento bem divisivo em Octopath Traveler. A grande maioria simplesmente exige um conhecimento mínimo das suas Path Action. Saiba qual usar e em qual NPC e a missão se resolve sozinha. Já outras são bem mais trabalhadas e contam até com uma narrativa interessante.

Entre essas side quests mais elaboradas, existem aquelas que te levam a dungeons opcionais. São bem menores que as dungeons da história e até podem ser encontradas explorando o mapa, mas durante essas side quests elas terão algum item ou inimigo único. Esses inimigos podem servir tanto como chefes extras para aqueles que procuram um bom desafio, como de summons únicos para quem ousar capturá-los com a H’aanit. De qualquer maneira, vale a pena ficar ligado.

Amplie suas chances de ganhar experiência

Grinding é sempre um tópico complicado em JRPGs. Não tem jeito: ou você ama ou você odeia. Muita gente reclama que essa é uma tática barata para estender artificialmente a duração de um jogo, enquanto outros alegam que é uma parte essencial para que eles sintam que seu personagem está evoluindo. Qualquer que seja seu lado nessa história, grinding é uma parte de Octopath que pode ficar mais fácil com alguns truques simples.

É preciso depender um pouco da sorte, mas você sabia que pode dobrar, quintuplicar ou até centuplicar a experiência que você ganhar em uma batalha? Para isso, basta utilizar a habilidade Bewildering Grace, da Primrose. Essa é uma habilidade que qualquer dançarino pode aprender que resulta em algum efeito aleatório, entre eles o bônus de XP. As chances de melhorar seu XP são ínfimas, mas é possível aumentar suas chances aumentando o número de danças.


Usando um clérigo que saiba Aelfric’s Auspices, uma habilidade divina, é possível dobrar o número de danças por três turnos. Se você ampliar a dança com três BPs, juntando com o suporte, Primrose faria oito danças em um turno. Para depender da dança para evoluir mais fácil, a chave é sempre pensar em novos meios para agilizar e manter esse processo. Fique a vontade para me contar nos comentários outros jeitos de melhorar essa tática.

Além dela, também é possível caçar Caits. Essas criaturas raras também aparecem na sorte, mas são bem mais comuns em Northern Wellspring Sands e Quicksand Caves. Eles são bem traiçoeiros e vão fugir nos primeiros turnos, então é importante que o derrotem rapidamente. Eles têm uma esquiva muito alta, então não economize BPs quando ver esse pequeno. Arrowstorm, de um caçador, pode derrotá-lo sem muita dificuldade.

Prepare-se para a caça

Um dos talentos mais divertidos e versáteis do jogo é a captura da H’aanit. É a sua chance de ser o mais novo Mestre Pokémon de Osterra. Com ele, a caçadora pode domar praticamente qualquer fera e chamá-lo para um ataque especial em uma batalha futura. Funciona como os summons de outros JRPGs e podem ser especialmente úteis no começo da aventura.

Duas feras bastante úteis no primeiro capítulo de H’aanit são Giant Boar e Mossy Meep. Gian Boar é força bruta, causando um dano considerável de lança a um inimigo. Já o Mossy Meep cura 500 HP de algum membro do seu time. Obviamente vai curar a própria H’aanit em seu primeiro capítulo quando ela está sozinha e também em duelos. Ambos são encontrados nos arredores de S’warkii.


Além deles, o já citado Cait é bem útil como suporte. Sua habilidade, Luck of the Cait, buffa seus aliados e debuffa os inimigos, o que pode virar a batalha a seu favor quando as coisas apertam. Se você quiser destruir seus inimigos com um golpe elétrico, procure The Hollow Throne (Lv. 25) perto de Noblecourt. Lá você encontra o Thunder Revenant, um monstro super difícil de matar, mas que quando invocado causa um dano elétrico insano em todos inimigos.

Reestoque ingredientes para suas poções

Se a H’aanit é incrivelmente flexível no quesito ataque, Alfyn é no quesito suporte. Seu talento, Concot, permite que ele crie as mais diversas poções combinando apenas dois ingredientes como um verdadeiro alquimista. O melhor é que ele nem gasta mana com isso, podendo reviver sua equipe inteira sem nem suar.

O problema é que para isso ele precisa ter os ingredientes e os melhores podem ser incrivelmente difíceis de se obter, o que acaba afastando alguns jogadores. Não seja mais um a desperdiçar todo potencial dessa máquina de curar. A solução para estocar com agilidade é simples: ponha o Therion para roubar.


A maioria dos materiais pode ser comprado em lojas espalhadas pelo jogo. Noxroot, Essence of Grape, sementes e pós estão na maioria das lojas. Diversos tipos de “Soothing” e “Injurious” estão a venda nas cidades dos capítulos 1 e 2. Já as variações de “Purifying” e “Ruinous” estão nas cidades dos capítulos 4. O resto pode ser roubado de certos adversários.

Spleepweed pode ser roubada de Cliff Birdian II e Hermit Crabs em Rippletide. Addlewort pode ser roubada de Egglings e Hatchlings em Bolderfall. Essense of Plum, de Army Ants e Lizardmen em Sunshade Sands. Essence of Pomegranate, de Marmots e Meeps em S’warkii. Por fim, Curious Bloom pode ser roubada de qualquer tipo de morcego. Usando a habilidade divina de Primrose, Sealticge’s Seduction, é possível roubar de todos inimigos de uma vez, o que agiliza o processo.

Gostou das dicas? Tem algum conselho para um aventureiro novato que planeja iniciar sua jornada nas terras de Octopath Traveler? Escreve aí nos comentários.

Revisão: Vinícius Rutes
Gabriel Mattos faz joguinhos na UFRJ, quando deveria estar estudando Computação. Estuda computação, quando deveria estar escrevendo. Escreve, quando deveria estar dormindo e não dorme, porque fica sempre no Twitter. Também pode ser encontrado noInstagram.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook