Top 10

Super Smash Bros. Ultimate (Switch): cenários marcantes que precisam estar no game

Confira alguns ambientes que marcaram os jogos dos personagens presentes no novo título da franquia e como eles funcionariam

O cenário, ou o level, é um elemento muito importante para os jogos e os desenvolvedores precisam gastar um bom tempo para garantir uma fase cativante em seu produto. Até mesmo para os jogos que não possuem um cenário bem elaborado, seja por limitação técnica ou financeira, apenas uma cor diferente no fundo para transmitir uma sensação ou ideia pode fazer uma grande diferença para o jogador.


O legal da franquia de Super Smash Bros. é a combinação dos elementos dos jogos de luta e de plataforma. Com isso, cada fase no jogo tem uma interação diferente e abre espaço para novos levels completamente diferentes do que estamos acostumados. Pensando nisso — e com a vontade de jogar Super Smash Bros. Ultimate, que parece que não vai acabar nunca —, segue uma lista com 10 cenários que marcaram os jogos dos personagens envolvidos no novo título da franquia e que poderiam estar neste novo título da franquia Smash Bros.

10 - Normal Zone – Bomberman (Multi)



Bomberman é um personagem recém adicionado como Assist Trophy em Super Smash Bros. Ultimate, mas, mesmo não sendo um lutador selecionável, o jogo do homem-bomba tem elementos bem interessantes de serem usados no jogo de luta da Nintendo.

O cenário seria grande como o de Donkey Kong, o 75M, e funcionaria como a vista de cima de seu jogo original. Os blocos, que são paredes em Bomberman, serviriam de chão em Super Smash Bros. e seriam destruídos por golpes que derrubariam itens aleatórios.Também estaria incluso os blocos caindo do céu quando a luta estivesse perto de acabar.

9 - City Escape – Sonic Adventure 2 





Não é só de Green Hill Zone que vive a franquia do Sonic, mesmo estando presente em todos os jogos. City Escape também é um cenário memorável para aqueles que jogaram Sonic Adventure 2 no Dreamcast. O jogo começa com impacto e sensação de emergência, com um caminhão perseguindo o herói enquanto um bom rock toca ao fundo. Carros são atingidos pelo veículo de carga enquanto o jogador desvia de obstáculos para escapar.

Em Super Smash Bros. Ultimate, o cenário teria essa premissa.  A plataforma central seria inclinada e sacadas de prédio seriam os pisos superiores na horizontal. Durante a luta, com aviso prévio, o enorme caminhão desce pela pista inclinada levando tudo que estiver em seu caminho, inclusive os lutadores, mudando o cenário do jogo assim como acontece em Big blue. O veículo, após um tempo, colide com uma parede e os jogadores voltam para o local onde se inicia a fase e o ciclo continua até a batalha acabar.

8 - Grass World - Super Mario Bros. 3 (Multi)





Sim, Super Smash Bros. já tem bastante fases baseadas nos jogos de Mario. No entanto, apesar da quantidade, não existe um estágio baseado em Super Mario Bros 3. e Super Mario World. Simplesmente os melhores jogos 2D do bigodudo. Nessa lista, será escolhido o terceiro game da franquia, pois possui mais elementos únicos que o fazem parecer uma peça de teatro.

O cenário teria a plataforma central com o piso marrom padrão e os pisos elevados seriam os blocos coloridos com parafusos na quina. Então, depois das beiradas, teriam cogumelos que descem quando tiver um personagem em cima. Nos limites laterais do cenário, onde os lutadores morrem, haveria a icônica parede preta que indica o fim de um level.

7 - Music Maker – Mario Paint (Snes)

Mario Paint foi um jogo lançado para Super Nintendo, onde o jogador podia treinar seus dotes artísticos, incluindo criar músicas. Esse modo é o mais lembrado pelos fãs, que chegaram a fazer um aplicativo que utiliza os mesmo elementos, com exceção dos limites de tempo que tinha no jogo.

O editor de música de Mario Paint possui pequenos botões com sons diferentes que fazem a música, como miado, latido, Yoshi, buzina de navio, entre outros. O jogador coloca esses botões em uma cifra. Dependendo da altura em que o ícone sonoro for colocado, ele terá um tom mais grave ou agudo.

Em Super Smash Bros., o cenário seria exatamente a tela do jogo de Super Nintendo. A plataforma principal seguiria até o fim dos limites do estágio, da mesma forma que acontece em Bridge of Eldin. Os pisos superiores seriam as linhas da cifra. Os botões sonoros ficariam espalhados pelo cenários mudando de lugar e funcionaria como uma mola que impulsiona o lutador para o lado contrário de seu movimento, além de fazer o seu respectivo som. De repente, poderia até ter um mini game com o modo, onde o jogador, solo ou em cooperativo, tenta fazer uma música, atacando os botões. Vale lembrar que a fase editor de música não seria a primeira baseada em “aplicativos”, pois Super Smash Bros. já possui um cenário sobre PictoChat.

6 - Water Temple - The Legend of Zelda: Ocarina of Time (Multi)


A série The Legend of Zelda já tem uma boa quantia de cenários em Super Smash Bros. Porém, falta um local bem icônico e angustiante para os fãs. O Templo da Água, de Ocarina of Time, é conhecida por sua lentidão e a quantidade de voltas que Link precisa dar para achar o chefe do local. O herói do tempo precisa equipar e remover a bota de ferro para afundar e boiar na água da fase e, o fato de que toda vez precisava entrar no menu para fazer isso, não ajudava.

Em Super Smash Bros., não teriam botas de ferro para equipar. Os personagens agiriam como fazem em qualquer água funda no jogo de luta. O templo da água seria verticalmente alto, com várias plataformas alcançando o topo, como o estágio Wrecking Crew. Teria também algumas alavancas espalhadas pelo cenário, que aumentaria ou diminuiria o nível da água. Para completar o caos, teria espinhos e ventiladores que empurram o personagem.

5 - Pallet Town – Pokemon Red & Blue (Multi)   

Pokémon já possui duas fases em Super Smash Bros., mas precisa de um que os jogadores da primeira série Red e Blue se lembrem: a cidade natal do futuro treinador de pokémons. 

O cenário teria como plataforma central o chão da cidade, e o teto das casas seriam os pisos superiores. O elemento único da fase seria algumas gramas altas espalhada pelo cenário de onde sairiam pokémons selvagens para atrapalhar os lutadores. É preciso muito cuidado para não tropeçar em um Metapod endurecido.

4 - Junon – Final Fantasy 7 (Multi)



Junon é um dos cenários que abriga boa parte da história de Final Fantasy 7. O jogador precisa voltar para esse lugar algumas vezes se quiser terminar o jogo. O local é uma cidade que possui um grande canhão voltado para o mar.

A luta, em Super Smash Bros., ocorreria no canhão. Ele seria o único plano sem adição das plataformas superiores, assim como o Bridge of Eldin. Ao lado direito, o chão seguiria até o fim sem perigo de queda. Já do outro lado, teria o fim do canhão. A parte única do cenário seria o disparo da grande arma onde ocorre a luta. O impacto causaria danos, além de impulsionar os personagens para o ar. Haveria também a participação de um Weapon para atacar os lutadores.

Um cenário que pode ser mais marcante que Junon seria a Cidade dos Anciões (City of the Ancients), mas seria difícil jogar Super Smash Bros. chorando.

3 - Car Crusher – Super Street Fighter 2 (Multi)


A franquia de Street Fighter possui vários cenários memoráveis além do Suzaku Castle, que já está em Super Smash Bros. Ultimate. O pier onde Ken luta, a base aérea de Guile e a estátua de Sagat, por exemplo, são cenários bem conhecidos e até queridos pelos jogadores. Porém, o mais divertido para se ter no jogo de luta da Nintendo seria a fase bônus onde o jogador destrói um carro.

O cenário seria o píer como plataforma principal e as partes do barco seriam os locais superiores. Abaixo do ringue teria água e no meio do cenário teria o carro que pode ser destruído com os golpes dos personagens. O carro teria partes quebráveis que explodiriam e causariam danos aos lutadores.

Essa fase já serviria também como mini game em Super Smash Bros. ao lado do já conhecido Home Run. Outro ponto positivo é que, ao fazerem esse cenário, ele também já serve para quando adicionarem o Ken.

2 - Bowser’s Big Blast – Mario Party 2 (Multi)


A franquia de Super Smash Bros. possui fases que utilizam elementos de jogos como Wario Ware e Game & Watch. Como em novembro tem a promessa de um novo Mario Party raiz, nada mais justo do que um cenário usando um mini game da franquia. Uma das melhores disputas no jogo de tabuleiro, Bowser’s Big Blast usa a sorte para decidir o vitorioso. Os jogadores possuem alguns detonadores em sua frente e precisam escolher um que não ative a bomba. Se ela explodir, o competidor perde. O último sobrevivente fica com a glória.

Em Super Smash Bros. Ultimate, o cenário teria uma plataforma central e outras quatro suspensas. Os detonadores seriam alavancas posicionadas nos pisos superiores, que seriam canos que ligam o detonador à bomba com a cara do Bowser. Se algum jogador atingir a alavanca correta, uma contagem começa e quem estiver no meio do cenário é atingido pela explosão. Seria apenas uma pequena adição de caos em um jogo caótico.

1 - DJ Octavio – Splatoon (WiiU)


Quem jogou o modo história do primeiro Splatoon e conseguiu chegar ao fim irá se lembrar do último chefe. A fase junta todos os obstáculos da campanha e exige muito do jogador. A música do estágio também não deixa a desejar e coloca o jogador no ritmo da batalha.

Para o jogo de luta, o cenário seria o padrão com uma grande plataforma central e outras duas elevadas. Em suas laterais, teriam os elementos da campanha de Splatoon, como a esponja, a plataforma que faz pular mais alto e o piso invisível. No fundo, Dj Octavio lançaria seu braço mecânico nos lutadores e sujaria o cenário de tinta, que também pode sujar a esponja e o chão invisível. O polvo musical também poderia ser derrotado. O jogador conseguiria desferir golpes na mão robótica para fazê-la voltar na cara do DJ.

Seria muito legal se todos esses cenários pudessem estar em Super Smash Bros Ultimate, Mas como ainda há personagens para serem apresentados, é possível que o espaço restante de fases do jogo esteja reservado para esses novos lutadores. A única opção agora é desejar, ou apostar.

Essa foi a lista de cenários que poderiam servir de ringue para o Super Smash Bros. Ultimate. Existe alguma fase que te marcou mais do que essas e que poderia ser a casa de algum lutador presente hoje no jogo de luta da Nintendo? Não esqueça de comentar.

Revisão: Gabriel Bonafé
João Victor escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook