Masuda não acreditava no sucesso de Pokémon fora do Japão por ser "fofo demais"

Diretor revela que a Game Freak foi informada para mudar o design dos monstrinhos para torná-los populares nos Estados Unidos.



Se a primeira impressão é a que fica, podemos dizer que essa expressão popular se aplica muito bem com a série Pokémon. A primeira geração de monstrinhos é sempre lembrada com muito carinho pelos fãs, seja pelo carisma ou pela nostalgia. Entretanto, a Game Freak quase mudou o design dos Pokémon para torná-los mais atraente para o público ocidental.


Em entrevista ao USGamer, o diretor Junichi Masuda revelou que a equipe de desenvolvimento foi informada que os Pokémon eram "fofo demais" para fazer sucesso fora do Japão e que deveriam alterar o design dos monstrinhos para lançar Red & Blue nos Estados Unidos. "No começo, nos disseram que os Pokémon eram muito fofos para serem bem-sucedidos nos Estados Unidos e que deveríamos mudar o design dos personagens. Na época, não era comum RPGs do Japão serem populares no Ocidente. Lembro-me de estar preocupado se os jogadores fora do Japão aceitariam Pokémon como ele era", disse Masuda.

O diretor contou que esperava que Pokémon como Charizard e Mewtwo ganhassem a atenção do público na América, mas tinha dúvidas se os monstrinhos mais redondos e rosados receberiam o mesmo tipo de carinho. "Felizmente, minhas preocupações provaram ser infundadas e todos os Pokémon encontraram seus fãs fora do Japão", comentou.

Para Masuda, a estratégia de trazer o anime de Pokémon juntamente com os jogos foi inteligente. "Decidimos começar com a série de TV animada e acho que essa estratégia realmente valeu a pena", disse. Ainda assim, ele revelou que só ficou completamente aliviado e convencido de que o público americano tinha aceitado Pokémon quando presenciou a exibição do longa-metragem Pokémon: The First Movie (chamado de "Pokémon O Filme: Mewtwo Contra-Ataca" no Brasil).

"Quando cheguei nos Estados Unidos, vi quantos produtos Pokémon estavam nas prateleiras das lojas. Havia muito mais produtos do que eu esperava e lembro de ficar muito surpreso. Ver o grande número de produtos disponíveis nas lojas foi provavelmente a primeira vez que realmente percebi o quão grande Pokémon tinha se tornado", relembrou Masuda.


Alex Sandro de Mattos é formado em Gestão de TI. Entre se aventurar por Hyrule e se perder em Silent Hill, gosta de publicar fatos interessantes e bobagens no Nintendo Blast. Pode ser encontrado jogando games 2D e também no Facebook.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook