Analógico

New Super Mario Bros. U Deluxe (Switch) e o impacto da Super Crown na comunidade

Seria possível uma simples coroa quebrar a barreira de identidade das personagens que conhecemos?


Não é sempre que vemos uma grande comunidade de artistas se mobilizando para retratar uma personagem inventada pelos fãs. Isso aconteceu com Bowsette, uma espécie de fusão entre Peach e Bowser, da série Super Mario, gerada pela famigerada Super Crown. É curioso perceber essa quebra de identidade, no que diz respeito à autenticidade de cada um, gerada por uma abertura dos desenvolvedores que pode ter resultado em uma das maiores movimentações de fãs no ano de 2018 — tudo isso a favor do lançamento de New Super Mario Bros. U Deluxe (Switch).


A versão Deluxe da aventura side-scrolling 2.5D do bigodudo, que deu as caras pela primeira vez no Wii U, é um port que contém tanto o jogo base, New Super Mario Bros. U,  quanto o DLC New Super Luigi U, que foi originalmente lançado em 2013. Mario, Luigi, Yellow Toad e Nabbit retornam como personagens jogáveis ​​do título original do Wii U enquanto esse jogo apresenta uma nova personagem jogável: Toadette.

Ela fará sua estreia jogável nas subséries New Super Mario Bros. com uma forma única conhecida como Peachette depois de pegar uma Super Crown, que concede habilidades e características semelhantes às da Princesa Peach. A Super Crown é adicionada como um novo power-up exclusivo do game para Toadette, ou seja, nenhum outro personagem pode pegá-lo — e é a partir dessa curiosa coroa que iniciaremos da nossa análise.

As identidades em crise

Na filosofia, identidade é definida pela relação direta que cada coisa tem apenas consigo mesma. Porém, a noção de identidade faz surgir problemas filosóficos, incluindo a identidade dos indiscerníveis. Por exemplo, se A e B possuem o mesmo conjunto de propriedades e características, trata-se então de apenas uma coisa?

O mesmo acontece com Peach e Toadette nesse caso, visto que, na posição à priori de julgamento, não há nada que possa diferenciar Peach de Peachette. Então, se não é possível diferenciar a nova versão de Toadette e a clássica princesa Peach, teriam elas a mesma identidade? Pode parecer um pouco estranho essa ideia, mas no fundo há uma contradição da Super Crown no campo filosófico — mesmo que isso não afete a noção sociológica de auto-concepção.

Ademais, a dialética do filósofo alemão Friedrich Hegel se encaixa nesse contexto. Ele elaborou o conceito de identidade como uma relação consigo mesmo, relação de negatividade do seu ser. Dessa forma, a essência é a imediação superada, visto que a relação com o outro ser desapareceu. Se ela não existe mais, há somente uma relação consigo mesma, uma relação de negação. O seu ser se nega e a partir dessa negação ele se “identifica”. Percebe como essa síntese hegeliana impede que Toadette tenha uma identidade em New Super Mario Bros. U Deluxe? Sua transformação, além de negar tudo que há de Toadette, também reitera tudo que há em Peach.


Assim, a identidade tal como Hegel entende pode ser buscada no princípio da contradição: Toadette não pode ser ao mesmo tempo Toadette e não-Toadette. A não-Toadette precisa ser identificada para que, em seguida, desapareça e a identidade esteja expressa nessa proposição, como uma "negação da negação". Muito complicado? Veja: Peachette e Toadette são diferentes, diferenças essas que não são resultadas em uma síntese em comum, o que impede a criação de uma identidade concreta dessas personagens.


Certo, mas como isso se relaciona com Bowsette e a movimentação da comunidade? Observe: por mais que haja intenções apenas fantasiosas ou por pura diversão de um “meme”, a origem dessa liberdade criacional é justificada pela atitude dos desenvolvedores. O que era Toadette deixou de ser Toadette, tornou-se não-Toadette (ou pelo menos algo que estamos familiarizados como Peach ou semelhante), então o que impede a criação de tantos ‘-ettes’ no universo de Super Mario? Nada, aparentemente.

O fenômeno Bowsette

Essa deixa de poder para criar novas identidades a partir de um item oficial deu forças à comunidade artística. Para tanto, há uma possibilidade real e justificável para a quebra de duas identidades já consolidadas na franquia: Peach e Bowser. Por mais que não faça muito sentido, é justamente isso que está em jogo: esse sentido é a contradição de Peachette também, então por que não tentar?

Como uma junção de duas grandes figuras da Nintendo, Bowsette já rendeu centenas de artes de fãs, cosplay e até mesmo um amiibo customizado. Em síntese, ela é uma versão alternativa da princesa Peach, com roupas pretas, acessórios diferenciados, espinhos e chifres. Duas semanas após o Nintendo Direct que anunciou a versão Deluxe do game, o usuário TwitterAyyk92, no Twitter, publicou uma tirinha em que Bowser conquista a Super Crown. A partir de então, Bowsette tornou-se um fenômeno com o pontapé da liberdade e da identidade já questionados.
Como se não fosse o suficiente, a identidade quebrada das personagens tornaram figuras como Booette, Lumette e até Waluigette reais. O mais interessante disso tudo é que não parte de uma criação inédita dos fãs, visto que a atitude que iniciou isso tudo veio da própria Nintendo, dando uma certa liberdade que, digamos, pode instigar a ruptura da individualidade de cada personagem que conhecemos — ou pelo menos achamos que conhecemos.

Capa: André Akama
Referências: Medium, Wikipedia, MarioWiki


É estudante e apaixonado por games desde seu primeiro contato com Duck Hunt e Ice Climbers do nintendinho em 2002. Fanático por Pokémon e admirador de diversas franquias, reúne seu tempo livre para escrever e tentar colocar as matérias da faculdade em dia.

Comentários

Google
Disqus
Facebook