Entrevista

Just Dance (Multi): Entrevistamos Tarcísio Junior, representante do Brasil na Just Dance World Cup

O campeão nacional de Just Dance conversou sobre sua trajetória e as expectativas para trazer mais um título ao Brasil.



Games são feitos, acima de tudo, para que as pessoas possam se divertir. Mas às vezes eles tem que ser levados à sério, sobretudo quando o assunto envolve um cenário competitivo. E foi essa a perspectiva que Tarcísio Júnior (TJ, para os íntimos) adotou com o Just Dance: a dedicação e os treinos, sem jamais deixar de se divertir com o jogo que tanto ama, o levaram por um longo e recompensador caminho.

Modesto, o carioca de apenas 19 anos será o próximo representante do Brasil na Just Dance World Cup e disputará o mundial em busca do terceiro troféu para o país. Ele conversou com o Nintendo Blast e contou tudo sobre sua trajetória até agora.

TJ, o novo campeão nacional

Nintendo Blast: Como foi o seu primeiro contato com o Just Dance?

Tarcísio: Foi com o Just Dance 2014, no Xbox 360 durante um torneio que eu e minha mãe criamos lá em casa. O torneio tinha vários jogos e os campeões de cada disputavam a final com o Just Dance. Na primeira vez, cheguei na final e perdi para um amigo, mas na segunda e terceira edições eu fui vitorioso. Inclusive, já estamos planejando a quinta edição desse torneio.

Eu gostei bastante do jogo, então me interessei em conhecer as outras edições. Joguei do 2015 em diante, e os anteriores eu experimentei no Wii na casa de um amigo. Aí, não parei mais de jogar e danço até hoje.

Nintendo Blast: E como veio a decisão de participar das competições?

Tarcísio: Eu soube da Just Dance Tour no ano passado, já perto da data do evento GameXP no Rio de Janeiro, e fui tentando me classificar. Participei desse evento, mas não venci. Então, tentei novamente durante a Brasil Game Show, sem sucesso também. Então, teve uma nova etapa classificatória em um cinema aqui do Rio, na qual finalmente consegui a vaga para a final brasileira. E, para melhorar tudo, eu consegui levar o título de campeão lá.

Nessa jornada, eu tive o apoio de muitas pessoas, como amigos, família e muita gente que acabei conhecendo durante esses eventos. Com todo esse apoio, eu me esforcei ao máximo treinando para alcançar bons resultados. Que bom que vem dando certo.

Nintendo Blast: Como foi participar da final da CCXP?

Tarcísio: Foi um desafio enorme. Todos os participantes dançavam muito bem, então eu já estava esperando uma competição de nível bem alto — principalmente por conta de algumas pessoas que eu havia enfrentado em eventos anteriores, nos quais eu perdi. Foi bem tenso e difícil, mas também foi divertido. Estar reunido ali mais uma vez com amigos e conhecer novas pessoas foi uma experiência incrível para mim.

Nintendo Blast: O que passou pela sua cabeça quando o apresentador anunciou o seu nome como campeão brasileiro?

Tarcísio: Quando eu cheguei na final e soube que enfrentaria o Guilherme Ennes, fiquei mais tenso ainda… Aquela não seria a primeira vez que nos enfrentaríamos — na verdade, isso já tinha acontecido mais de três vezes. Nossas disputas já eram de longa data, e ele sempre ficava em primeiro lugar. Mesmo com essa final consagrando a minha vitória, eu já considerava uma conquista enorme ter chegado onde cheguei e, independente do resultado, eu ficaria muito feliz. E aí, quando eu soube que tinha vencido aquela competição, minha reação foi simplesmente chorar de tanta emoção e felicidade. Foi simplesmente fantástico.

Nintendo Blast: Você tem recebido bastante apoio como campeão brasileiro da comunidade?

Tarcísio: Sim, eu acredito que as pessoas estão me apoiando bastante. Mesmo que alguns, de repente, não depositem tanta confiança em mim, darei o meu melhor e vou representar o Brasil com tudo. Usarei toda a minha garra, minha força e meu fôlego para executar cada passo das danças no mundial. Farei isso por todos e pelo Brasil.

Nintendo Blast: O que o Just Dance trouxe pra sua vida?

Tarcísio: O Just Dance me proporcionou momentos únicos, e posso dizer que minha vida mudou por completo através do jogo. Conheci pessoas incríveis e disputei campeonatos emocionantes. Eu já tive a oportunidade de viajar para outro Estado e mostrar minha dança para outras pessoas. Além de tudo isso, o jogo me proporcionou conhecer pessoas que, antes, eu só ficava assistindo pelo YouTube em casa. Eu jamais vou esquecer todas essas coisas, e vou levar toda essa etapa com carinho por toda a vida.

O ponto de vista de uma mãe orgulhosa

Desde o começo da trajetória do Tarcísio no Just Dance, sempre houve uma figura caridosa e dedicada por perto. Foi sua mãe, Ana Paula, que observou o talento do filho desde as pequenas copas realizadas em casa e, desde então, acompanhou o jovem e o incentivou de todas as formas possíveis. 

Nintendo Blast: Como foi esse início do Tarcísio nas competições?

Ana: Quando soubemos do torneio do Museu do Videogame de 2017, ficamos muito empolgados. Mas o Tarcísio ficou desanimado quando viu que a fila estava enorme, e ele também queria curtir os outros jogos. Só que mãe é mãe, né? Eu guardava o lugar dele na fila, com muito amor e paciência… às vezes esperava até três horas para ele dançar só uma vez. Foi assim durante uma semana. Confesso que era muito desgastante, mas ele se dedicou como pôde.



Chegou o último dia para pontuar, e ele ainda não tinha conseguido ficar entre os dez primeiros. Ele dançou quando já estava perto de encerrar, e empatou com o primeiro colocado. Fiquei tão feliz que mal acreditava. A disputa final foi emocionante: ele fez 13.332 pontos, e o Guilherme Ennes foi lá e empatou. No desempate, o TJ acabou ficando com o segundo lugar, mas comemorou como se tivesse ficado em primeiro. Ele estava tão feliz que dava para ver nos olhos dele.

Nintendo Blast: E o desenvolvimento do Tarcísio até a final nacional?

Ana: Primeiro, tentamos na GameXP. Ele não estava confiante, pois não tinha o jogo e treinava só através do YouTube. Ele foi muito bem, mas perdeu na semifinal. Só que essa experiência trouxe muitas coisas boas, afinal ele conheceu pessoas de vários Estados e que se tornaram amigos. Ele viajou para São Paulo sozinho pela primeira vez e participou dos quatro dias da Brasil Game Show. Ele foi muito bem, mas perdeu para o Norman na semifinal.

Dizem que a esperança é a última que morre. Ainda faltava a etapa que seria realizada em um cinema aqui do Rio, e ele foi lá para mais uma luta. Quando vi que ele tinha conseguido se classificar para o nacional, fiquei muito feliz por ele. Como a final da CCXP seria a próxima, com muito sacrifício comprei o Xbox One dele faltando apenas vinte dias para o evento. Entre o trabalho e os treinos tinha sempre eu, a chata, mandando ele dormir cedo, se hidratar e se alimentar. E o resultado vocês puderam conferir na final nacional, meu bebê foi o campeão e honrou cada sacrifício que fizemos pela felicidade dele.

Os recados dos amigos

A grande final mundial será no dia 30 de Março na Webedia Arena, em São Paulo, e toda a comunidade do Just Dance já está com as expectativas bem altas. Na proximidade de uma disputa tão importante como essa, os competidores e amigos de Tarcísio não poderiam deixar de demonstrar o seu apoio. Eles deixaram com o Nintendo Blast as suas mensagens ao campeão nacional:



Denison Santana: TJ, dizem que o importante não é a conquista realizada, e sim o caminho percorrido... então ganha essa competição para mudarmos essa realidade.

Paulo Sérgio: Tarcísio, de coração, desejo que você nos dê um excelente show e que, com sua humildade, simplicidade e gingado, consiga trazer de volta a taça para o nosso Brasil.

Guilherme Ennes: TJ é um menino de ouro, e é com muito orgulho que eu digo que tem sido uma honra presenciar a sua evolução durante todos esses anos. Ele é talentoso, esforçado e carismático — além de um grande amigo. Estaremos muito bem representados no mundial.

Patrick Schmatz: Estamos torcendo muito por você, TJ. Tu és um dos melhores competidores no mundial. Te desejo toda a sorte para trazer o tricampeonato ao Brasil. Nos vemos dia 30, campeão.

Lucca Passos: Desejo ao Tarcísio muita sorte. Que ele dê o seu melhor e consiga trazer o título de volta para o Brasil.

Vinicius Celestino: TJ, nós, creators, sabemos o quanto você batalhou para ser o campeão. Você está mais do que preparado para esse título.

Luiz Gustavo: Oi TJ. Queria te desejar boa sorte nessa final mundial. Confio em você e sei que nosso país está muito bem representado. Você já é nosso campeão. Vai com tudo, moleque!



Pedro Paulo: TJ, você já se mostrou um verdadeiro campeão e tem de tudo pra chegar ainda mais longe. Manda ver com tudo na final, você nos representa muito bem.

Norman Garcia: Olha só como esse garoto cresceu rápido, das partidas na BGS à revanche no nacional que você levou - não só o campeonato, mas também nossa amizade. Sucesso Tarcísio, vai para esse mundial e não volta sem essa coroa na cabeça.

Ana Beatriz: Tarcísio, basta você acreditar, como eu sempre acreditei em você. Eu vou estar torcendo daqui, já que infelizmente não vou poder vê-lo. Todo mundo aqui do Rio vai estar mandando forças para você.


Nintendo Blast: Obrigado por ter conversado com a gente, Tarcísio. Te desejamos boa sorte nas finais.

Tarcísio: Eu queria agradecer ao apoio de todos que acreditam no meu potencial, me ajudam mandando energias positivas e que estão sempre ao meu lado torcendo por mim! Agradeço também a oportunidade que a Nintendo Blast me proporcionou com essa entrevista e farei meu melhor nesse mundial. Novamente muito obrigado e vamos tentar trazer o título de volta pro Brasil!

Revisão: Diogo Mendes

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook