Top 10

Cuphead (Switch) e os chefes mais legais da Ilha Tinteiro

Falamos sobre inspirações e referências contidas nas nossas batalhas favoritas do game.


Uma obra de arte e um game nota dez. Cuphead consegue entregar visuais únicos e um gameplay fascinante, conforme já dissemos em nossa análise. Porém, como se trata de um boss rush, isso não seria possível sem personagens que desafiam adequadamente o jogador, e ainda possuem um carisma acima da média para continuarem notáveis em nossa memória até mesmo depois que você termina o game e vai fazer outra coisa. Relembramos aqui, então, alguns dos chefes mais incríveis da Ilha Tinteiro e o background utilizado pelos produtores para torná-los excepcionais.

10- Escoaxo e Sopapo



Os sapos lutadores são baseados nos personagens Ryu e Ken, da série Street Fighter, como pode ser visto pelas cores de seus quimonos e pelos golpes que remetem ao hadouken no início da batalha. Um detalhe interessante é que, antes da luta, eles fazem poses bem parecidas com a que seus inspiradores utilizam para provocar os adversários em Street Fighter III: 3rd Strike (Multi).


Outro ponto legal a se observar é que o cenário de fundo é cheio de figurantes observando o combate e torcendo, algo muito comum nos jogos de briga de rua da Capcom — na imagem um exemplo, o cenário do Balrog em Street Fighter II: The World Warrior (Multi). Entretanto, por conta de sua forma final, inspirada em uma máquina caça-níquel, eles ocupam apenas a décima posição em nossa lista — essa parte não tem tanta graça.


9- Baronesa Bombom



Apesar de casas feitas de doces serem comuns em histórias de bruxas, como a de João e Maria, a inspiração para essa fase provavelmente vem de um curta animado da Disney, chamado em português de “O carnaval dos biscoitos” (1935).


Já o ataque em que a baronesa lança sua própria cabeça nos heróis é comumente ligado à Marie Antoinette, a última rainha da França antes da famosa revolução no país. A ela é atribuída a frase “Qu'ils mangent de la brioche”, ou “Deixem que comam o brioche”, mesmo que não haja provas de que realmente tenha dito isso. O pão doce fino em questão era dedicado à alta sociedade. A citação foi realizada por Jean-Jacques Rousseau em um livro, mencionada como resposta de uma “grande princesa” após a chegada da informação de que os camponeses não tinham pão para comer e, por isso, ocuparam as ruas em revolta. Após ser julgada e condenada pelo tribunal revolucionário em 1793, ela foi executada em uma guilhotina. Há também um capanga que remete diretamente ao Pac-Man.


8- Geni Buarque


Chamada originalmente de Hilda Berg, seu nome remete ao dirigível alemão Hindenburg, que é conhecido até hoje como o maior a voar e também por um dos maiores acidentes aéreos de todos os tempos. A aeronave conheceu seu fim quando tentava realizar um pouso nos Estados Unidos em 1937, mas acabou desabando em chamas. A parte onde ela se transforma em personagens ligados a três das constelações zodiacais faz referência a um chefe do game Contra: Hard Cops (Mega Drive). Já seu estágio de lua é baseado no segundo chefe de Three Wonders - Chariot (Arcade).



A personagem é inspirada também em Betty Boop, grande estrela das animações dos estúdios Fleischer nos anos 1930. A equipe de localização teve uma ótima sacada ao ligá-la à clássica canção de MPB composta por Chico Buarque, Geni e o Zepelim, por conta do jogo de palavras envolvendo os dirigíveis e de Betty ter sido criada inicialmente como uma garota independente e provocante. Era um desenho popular, mas se traduzida essa personalidade para as mulheres da época, era algo a frente de seu tempo, mas mal visto aos olhos de boa parte da sociedade.


7- Tião Gavião


Cucos malucos incomodando personagens são recorrentes no mundo dos desenhos animados, mas Wally Warbles, como é originalmente conhecido, possui as iniciais W.W. em comum com outro pássaro pirado, além das cores azul e vermelho combinadas em suas penas: Woody Woodpecker, o Pica-Pau. Já o nome em português lembra o vilão da série animada “Os Apuros de Penélope Charmosa”, que sempre tenta sequestrar a moça indefesa e é detido pelos rapazes da Quadrilha da Morte, outros integrantes da “Corrida Maluca”. Mais observações divertidas e que batem forte na nostalgia de quem é fã de animações são: o momento em que a cabeça do pássaro se transforma em um apito; quando ele fica totalmente depenado; e, no fim, quando seus “enfermeiros” começam a temperá-lo ao perceber que não é mais possível salvá-lo.


6- Capitão Barba-salgada


Quem é fã da animação “Popeye” captou rapidamente a inspiração desse chefe. Ele possui uma enorme semelhança com o antagonista Brutus, principalmente quando se compara com o episódio de 1936 em que o marinheiro encontra Sinbad — outro marinheiro. Tanto em inglês (Captain Brineybeard) quanto em português, seu nome faz referência a água salgada do mar.


Alguns dos elementos dessa batalha remetem a Donkey Kong Country 2: Diddy's Kong Quest (SNES), como as balas de canhão e depois os projéteis em movimento circular que são atirados pelo navio. Na aventura dos chimpanzés da Nintendo, o vilão Kaptain K. Rool atira balas e gosmas coloridas da mesma forma com seu bacamarte. Além disso, há no topo um barril tentando te esmagar, e sabemos bem qual série utiliza tantos barris em seus games.


5- Robô do Dr. Kalo


Esse chefe possui muitas referências, sendo a menor delas as pequenas naves que se movimentam da saída inferior do robô até a parte superior esquerda da tela. Algo muito semelhante ao movimento de inimigos comuns em jogos estilo shoot’ em up. Já o próprio robozão é baseado no filme “O gigante de ferro” (1999). Ainda na primeira fase, temos um capanga que se move enquanto rotaciona o corpo e solta lasers. Ele se parece com vários lacaios da série Mega Man, vinculados ao grupo Telly.


Já na fase final, o próprio doutor Kalo aparece, como o típico cientista louco encontrado em vários games. Ele pode ter sido facilmente inspirado em Dr. Wily ou em Dr. Eggman da série Sonic the Hedgehog, pois, em seu ataque principal, utiliza diamantes que possuem designs semelhantes aos das Esmeraldas do Chaos. Ambos possuem também cápsulas voadoras nesse estilo. A maneira como as bombas explodem exibindo uma caveira remete ao game Truxton (Mega Drive).


4- Dona Iara


A equipe de localização brasileira ligou a personagem ao nosso folclore nacional, utilizando o nome de Iara (do tupi y-îara, "senhora das águas"), uma sereia que, de acordo com as lendas, vive no rio Amazonas e sai em forma humana em algumas noites para seduzir homens, levando-os ao afogamento. Porém, seu nome original (Cala Maria) remete ao calamari, um prato feito com lula cozida — ou frita. Seu design na primeira forma é baseado na chefe Eliza, do game Gokujou Parodius (Multi). Já sua segunda forma está ligada à lenda de Medusa, um monstro da mitologia grega capaz de transformar aqueles que a contemplam em estátuas de pedra. A lenda diz que antes de ser transformada em uma górgona por Athena, Medusa era uma belíssima mulher, que acabou tendo uma história trágica.


3- Maus von Kampf


Tanto na original, quanto na versão localizada, seu nome faz referência a animais pestilentos. No nosso caso, Maus lembra o termo em inglês “mouse”, que traduzido fica “rato”. O chefe aparece na fase utilizando um chapéu de soldado com uma ponta no topo, semelhante ao que soldados alemães usavam durante a primeira guerra mundial. Seu tanque é feito de uma lata que se assemelha bastante a da sopa da marca Campbell’s. No final da batalha, lutamos com um gato que possui quase o mesmo design das primeiras versões de Thomas, do desenho Tom e Jerry. Uma coincidência, é que durante a primeira guerra mundial os soldados aliados apelidaram os soldados alemães de “Jerries”. Por fim, a maneira como o gato se dispõe durante a luta remete ao chefe Cheshire Cat, presente no game The adventures of Batman and Robin (SNES/Mega Drive).


2- Fogo de Chão


Escolhido por “onze em cada dez pessoas” como um dos mais difíceis do game, o nome em inglês deste chefe (Grim Matchstick) faz referência a Grim Natwick, o animador que originalmente desenhou Betty Boop. A batalha é baseada no chefe Mecha Dragon, de Mega Man 2 (NES). Já o seu estágio final, com três cabeças, lembra a criatura mitológica grega Hidra de Lerna, ou monstros da cultura pop baseados nessa lenda ou em outras parecidas, como Tiamat de Caverna do Dragão ou o Rei Ghidorah, do universo de Godzilla.

1- Cactônio Spinoza


Por fim, o chefe mais divertido do jogo. Cactônio Spinoza soa como um nome latino, mas o sambinha que toca como trilha sonora durante a batalha possui um ritmo bem brasileiro. Já em inglês, seu nome é Cagney Carnation, uma referência a James Cagney, um ator famoso nos anos 1930, principalmente por conta de papéis de gângster em filmes como Inimigo Público, Fúria Sanguinária e Anjos da Cara Suja. Talvez por isso, a flor raivosa também se transforma em um modelo antigo de metralhadora — que ainda funcionava por manivela — durante um ataque.



Sua principal atração é o movimento que faz com as mãos — ou seriam folhas? — enquanto dança na sua primeira forma. É simplesmente idêntico ao feito por um fantasma na famosa animação de 1930, “Swing You Sinners!”, do Fleischer Studios.



E assim termina nossa lista, que poderia facilmente ter qualquer um dos outros chefes do game, já que todos são icônicos. Existem ainda mais segredos e referências sobre esses e os outros bosses. Comente também quais são os seus favoritos, e quais deram mais trabalho para serem derrotados!

Revisão: Vinícius Rutes

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook