Jogamos

Análise: Mighty Switch Force! Collection (Switch) — um bom combo de puzzle e plataforma

A coleção recém lançada traz os divertidos jogos de 3DS e PC para o Switch.


Mighty Switch Force! é uma série da WayForward, que teve seu primeiro jogo lançado para o Nintendo 3DS em 2011. No entanto, é possível dizer que esse já era o terceiro da franquia, já que Mighty Flip Champs! and Mighty Milky Way são dois games com premissas semelhantes, lançados para o DSiWare em 2009 e 2011, respectivamente. A característica mais marcante da série é a combinação direta de mecânicas de plataforma com um sistema de puzzle moldado a partir da mudança (switch) de determinados itens disponíveis na fase. A coleção lançada agora para o Switch traz quatro títulos da série: Mighty Switch Force! (2011, 3DS), Mighty Switch Force! 2 (2013, 3DS), Mighty Switch Force! Hyper Drive Edition (2015, PC e WiiU) e Mighty Switch Force! Academy (2015, PC). Se você gosta do estilo, a coleção é uma boa pedida, ainda que não apresente quase nenhuma variação realmente significativa entre os jogos.

Mais plataforma, menos puzzle

Mighty Switch Force! é essencialmente um jogo de plataforma. Ainda que os elementos de estratégia para solucionar determinados enigmas estejam presentes no game, o foco é sempre a sua habilidade em utilizar bem os pulos, tiros e a agilidade da sua personagem. Aliás, a história é bem simplória, para não dizer irrelevante. No primeiro título você é Patricia Wagon, uma oficial que precisa capturar fugitivas que escaparam das garras da lei. Não sabemos por que estavam presas nem o contexto da ambientação cibernética, mas até que isso não é tão ruim, dado o foco dos desenvolvedores nas mecânicas e desafios propostos.

O segundo jogo da série, Mighty Switch Force! 2, oferece uma perspectiva próxima, mas com alguma variação na jogabilidade. Aqui, Patricia Wagon incorpora o ofício de bombeira, e, no lugar de uma arma com que destruía itens no primeiro game, ela agora utiliza água para lutar em um mundo devastado pelo fogo. O objetivo ainda é encontrar as mulheres espalhadas pelo cenário, porém não mais para prendê-las, e sim para salvá-las. Além disso, existem alguns bebês perdidos pelo caminho. Salvá-los não é um pré-requisito para concluir a fase, mas funciona como um bônus coletável. Ainda assim, do ponto de vista prático, nos vemos diante de um jogo muito parecido com o primeiro em seus acertos e erros (que, diga-se de passagem, são poucos).

Sobre Mighty Switch Force! Hyper Drive Edition, é importante dizer que se trata apenas de uma versão HD do primeiro jogo. É verdade que é um game bem mais agradável visualmente, mas os desafios ainda são os mesmos, sem nenhuma novidade para quem passou pela versão do 3DS. Ainda assim, se você não jogou nenhum deles, é interessante começar pelo remaster, pois o salto gráfico é realmente significativo e mais do que bem-vindo. A inclusão mais estranha da coleção certamente é Mighty Switch Force! Academy, um exclusivo para PC que apresenta as mesmas propostas, mas com uma diferença sensível: todos os elementos da fase ficam visíveis na tela. É como se você se afastasse tanto da ação ao ponto de ficar longe o suficiente para ver tudo o que acontece no cenário. Parece uma boa ideia, mas a execução é muito ruim, principalmente no modo portátil, no qual a sua personagem, os inimigos e os demais itens do jogo ficam muito pequenos, tornando a experiência frustrante e até mesmo irritante. Na televisão, a sensação é minimizada, mas está longe de ser adequada.

Nem mesmo a inclusão do modo competitivo (exclusividade deste título) salva essa versão, já que o problema com os gráficos não só persiste, como está agravado. Nesse modo, dois jogadores disputam para salvar as personagens espalhadas pela tela. Elas aparecem uma por vez e você deve utilizar seus tiros e a habilidade de mover as plataformas (liberada apenas quando você resgata alguém) na tentativa de impedir o outro jogador de alcançar o objetivo. Não é a melhor forma de passar o seu tempo e o de quem queira jogar com você, pois a experiência multiplayer é simplória e pouco estimulante.

Corra, Patricia, corra

Mighty Switch Force! Collection é, apesar de seus problemas, uma boa adição à biblioteca do Switch. Considerando a quantidade de estágios e desafios propostos, o game certamente vai agradar os fãs de jogos de plataforma com elementos de puzzle. Um elemento base da jogabilidade pode ser também a chave para avaliar se você se interessa ou não pela proposta. Desde o início de qualquer fase, um contador começa a rodar no alto da tela e o seu tempo é marcado ao final do objetivo cumprido. Para quem gosta de speedruns ou simplesmente tem prazer em se desafiar para terminar a fase no menor tempo possível, a franquia Mighty Switch Force! oferece diversão certeira e sem muitas distrações. É o tipo de jogo simples e objetivo que não tem potencial para ser um clássico, mas que também passa longe de ser ruim. Você procura uma diversão rápida e sem muito compromisso? Pois bem, essa coletânea vai lhe servir como uma luva.

Prós

  • Visual carismático;
  • Fases desafiadoras;
  • Grande quantidade de estágios.

Contras

  • Proposta repetitiva;
  • Multiplayer apenas em um título e pouco otimizado;
  • Fator replay limitado a quem aprecia vencer o relógio.
Mighty Switch Force! Collection — Switch — Nota: 7.5
Revisão: Davi Sousa
 Análise produzida com cópia digital cedida pela WayForward

Pesquisador nas áreas de estética e cibercultura com Mestrado em Cultura e Sociedade (UFMA) e Doutorado em Comunicação (UnB). Além de escrever sobre jogos, produz o Podcast Ficções e tem um blog sobre literatura, filosofia e cotidiano.

Comentários

Google
Disqus
Facebook