Luigi’s Mansion 3 (Switch): o que sabemos até o momento

O novo jogo do Luigi chega em Outubro, e já temos algumas pistas do que vem por aí.


Uma das principais apostas da Nintendo neste ano e vencedor na categoria de melhor jogo para a família/social na E3 de 2019, Luigi’s Mansion 3 chega no final de Outubro com a responsabilidade de manter a qualidade da série. Lançado em 2001 para o GameCube, Luigi’s Mansion inovou por colocar o irmão do Mario como protagonista em um jogo com um clima diferente daquele visto nas aventuras dos encanadores. Com uma mansão assombrada, enfrentando fantasmas, enigmas e levando bons sustos, Luigi se mostrou um personagem carismático e cheio de possibilidades. O sucesso foi mais do que suficiente para a Nintendo trazê-lo de volta para uma nova aventura em 2013, dessa vez para o 3DS. Cinco anos se passaram e foi a vez do primeiro game ganhar um remake também no portátil que, convivendo com o Switch, tinha poucos títulos novos. Outro detalhe importante é que esse remake foi lançado com o novo jogo já em desenvolvimento, o que deve significar algo para o destino da série. Mas então, o que sabemos até agora?

Um hotel assombrado

O trailer exibido na E3 mostra que dessa vez Luigi não está em uma mansão, mas sim em um hotel. Pelo que vimos, o nosso protagonista chega neste lugar com Mario, Peach, Polterpup (o cãozinho fantasma que apareceu em Luigi’s Mansion: Dark Moon) e alguns Toads. Mas algo acontece e, sim, será preciso salvar o dia, já que o hotel está infestado de fantasmas e seus amigos sumiram. Como era de se esperar, o professor E. Gadd também está no game e traz consigo um novo presente, a Poltergust G-00.

Novos fantasmas, novas armas, novos ataques

Diante do que foi possível ver até aqui, sabemos que Poltergust G-00 (arma que Luigi utiliza para sugar os fantasmas) possui funções novas, como balançar e lançar os fantasmas uns contra os outros. Além disso, o dispositivo agora possui um Suction shot, algo como um desentupidor com uma corda que nos permite puxar itens que estão distantes, incluindo escudos dos inimigos. Outro recurso é o Burst, em que Luigi lança uma rajada de vento que afasta os fantasmas, algo muito útil quando você se vê cercado por fantasmas vindo de todos os lados, o que costumava acontecer com frequência nos outros jogos da série.

Gooigi

Sim, o Gooigi está de volta. Essa invenção do professor E. Gadd (que utilizou o DNA do Luigi sem que ele soubesse), surgiu como uma adição no remake do primeiro Luigi’s Mansion no 3DS, mas o que vemos aqui parece bem mais interessante. Gooigi é um encanador alternativo (e meio gosmento) que é controlado pelo protagonista, mas que pode ser guiado também por outro jogador, o que significa que teremos, pelo menos em algumas seções, elementos cooperativos. Em alguns momentos do jogo será necessário utilizar esse recurso para realizar ações específicas, como passar por lugares nos quais o Luigi não pode entrar, andar sobre espinhos ou mover itens com ação de dois personagens. As possibilidades são muitas e é de se esperar que o Gooigi seja requisitado em várias partes do game.

ScareScraper Mode

O ScareScraper Mode é um modo multiplayer similar ao do segundo game da série. O objetivo, pelo que vimos até agora, também é limpar cada um dos andares da mansão (ou melhor, do hotel), capturando todos os fantasmas em determinado tempo. Naturalmente, as mecânicas novas estarão inseridas, e isso, por si só, já torna esse modo distinto o suficiente daquilo que vimos em Luigi’s Mansion: Dark Moon.

Salas temáticas

Não sabemos muitos detalhes sobre os diversos ambientes do hotel, mas é possível ver que existem algumas salas temáticas, como um estúdio de filmagem. É de se esperar que diferentes narrativas envolvendo esses lugares possuam impacto na história e nos fantasmas que teremos que enfrentar.


Luigi’s Mansion 3 é um jogo esperadíssimo, não só porque é um dos exclusivos da Nintendo para esse ano, mas também pelo fato de que o título faz parte de uma série que traz elementos próprios muito característicos e bem executados. Fugindo da estrutura de plataforma, Luigi’s Mansion foca na exploração e resolução de puzzles, sendo uma compra quase obrigatória para todos os fãs da Nintendo e, claro, para os fãs do bigodudo mais querido por muitos (não fique triste, Mario, mas estou falando do seu irmão). E você, está contando os dias para entrar nessa aventura?

 Revisão: Davi Sousa

Pesquisador nas áreas de estética e cibercultura com Mestrado em Cultura e Sociedade (UFMA) e Doutorado em Comunicação (UnB). Além de escrever sobre jogos, produz o Podcast Ficções e tem um blog sobre literatura, filosofia e cotidiano.

Comentários

Google
Disqus
Facebook