Prévia: Pokémon Sword/Shield — conheça um pouco mais sobre a região de Galar

A oitava geração da franquia Pokémon será lançada para o Switch em 15 de novembro.


Pokémon Sword/Shield dá início à oitava geração dos monstrinhos de bolso preferidos da garotada e estará disponível muito em breve no Switch. Ele marca a primeira vez que um jogo da série principal da franquia Pokémon será lançado para um console de mesa, em vez de um portátil. O Switch é híbrido e atua tanto como um quanto outro, mas mesmo assim ainda é um grande acontecimento. Muitas informações já foram reveladas sobre os novos jogos e o lançamento é iminente, portanto, já está mais do que na hora de parar e se informar um pouco mais sobre a região de Galar e seus mistérios.

Acompanhe abaixo todas as principais informações sobre a nova geração de Pokémon, levando em conta apenas revelações oficiais feita pela Nintendo (nada de leaks e spoilers por aqui, sinto muito)

Galar, o Reino Unido Pokémon



Desta vez, a região que atua como palco da história é baseada no Reino Unido. Galar, como é chamada, mistura uma atmosfera altamente industrial da parte mais ao norte com os campos verdejantes do sul, onde a jornada começa. O contraste entre o campo e a cidade é mais evidente do que nunca em Galar. Assim como na Inglaterra da vida real, o visual da região explora desde uma arquitetura medieval e gótica até ambientes mais modernos dignos de grandes centros urbanos.

Um lugar onde grandes e imponentes construções, como pontes, castelos e catedrais se unem ao clima bucólico das pequenas e simpáticas casinhas do interior. Além do alto número de florestas, cavernas e montanhas para serem exploradas, existem várias cidades bem grandes pela região — e é tudo conectado por trens em um vasto sistema ferroviário.

Liga Pokémon de Galar



Assim como na maioria das regiões de Pokémon (excluindo Alola), Galar conta com um sistema de ginásios e uma liga Pokémon que determina um campeão.

Quem coletar as insígnias de todos os ginásios da região ganha a oportunidade de participar da Champion's Cup. Batalhas Pokémon parecem ser levadas bem a sério na região e simulam a popularidade do futebol no Reino Unido. Agora, competições oficiais da liga acontecem em grande ginásios que lembram as maiores arenas de futebol do mundo, com direito até a torcida. Isso sem falar que Pokémon tendem a se tornarem gigantes durante as batalhas da região, usando as novas mecânicas de Dynamax e Gigantamax (que serão explicadas logo abaixo).



Anteriormente, a Game Informer havia anunciado que o número de ginásios disponíveis seria consideravelmente mais alto que o comum (dezoito), porém essa informação surgiu de um erro de tradução durante a comunicação com a Game Freak. A empresa depois esclareceu que o número total de ginásios seria similar ao que sempre foi — o que quer dizer, provavelmente, oito.

Também foi informado que os ginásios de Pokémon Sword/Shield estarão separados em duas divisões, Major e Minor. Aparentemente, o sistema atuará de uma forma parecida com a "Série A" e "Série B" dos campeonatos de futebol, e ginásios poderão subir ou descer no ranking durante o ano. No entanto, pouco se sabe sobre o real funcionamento dessa nova forma de gerenciar a Liga Pokémon. 



Quatro líderes de ginásio e seus respectivos tipos foram anunciados até então, sendo que alguns desses gyms são exclusivos para cada versão. Por enquanto, sabemos que o líder Milo comandará o ginásio de Planta, Nessa é a líder de Água, Bea é a líder do tipo Lutador (apenas para a versão Sword) e Allister representa o tipo Fantasma (apenas na versão Shield).

Amigos e rivais



Grande parte do que faz Pokémon ser o que é são os personagens que habitam o mundo de cada versão. Certos papéis sempre se repetem e não podem faltar, como o campeão da liga, o seu rival (ou rivais), a equipe inimiga e o professor que inicia a sua jornada.

Seu amigo que começa a jornada ao mesmo tempo que você é o jovem Hop — o irmão mais novo do atual campeão da região, Leon. Já que os primeiros 90 minutos dos jogos já foram revelados, é sabido que ele sempre escolherá o pokémon inicial que é fraco ao tipo do seu. Porém, pela primeira vez na história da série, Hop também terá outro pokémon logo de cara, o adorável pokémon ovelha, Wooloo.

Sempre com seu fiel Charizard, Leon, o atual campeão da Champion's Cup de Galar, é uma grande celebridade da região. É o irmão mais velho de Hop, o rival da mesma cidade que você.



Pela segunda vez na história da franquia, o professor que entrega o seu Pokémon inicial na verdade é uma professora. A Professora Magnolia é uma respeitada acadêmica de região de Galar e foca os seus estudos no fenômeno do dynamax.

Outra personagem que se destaca é a neta da Professora Magnolia, Sonia, que atua como uma pesquisadora e ajuda a avó no laboratório. Ela também é amiga de infância de Leon.



Também foram revelados o bambambã da Liga Pokémon de Galar, Chairman Rose (literalmente Presidente Rose) e sua secretária e vice-presidente da liga, Oleanna. A organização da Liga Pokémon parece ocupar um papel central na trama, o que faz com que esses sejam personagens bem relevantes.

Mantendo a analogia com esportes, treinadores podem ser patrocinados por indivíduos ou empresas, e acumulam certa notoriedade pela região de Galar. Bons exemplos são os outros dois "rivais" da aventura: Bede, um promissor treinador patrocinado pelo próprio Chairman Rose, e Marnie, uma treinadora famosa que literalmente possui uma legião de fãs.



De uma forma inesperada, esses incansáveis fãs da treinadora Marnie parecem ser a equipe inimiga de Pokémon Sword/Shield, assim como as equipes Rocket, Magma, Aqua, Skull, etc. Dessa vez, é o Team Yell (Time Grito) que vai fazer questão de causar problemas para o protagonista.Inspirados nos famosos hooligans ingleses, fanáticos torcedores de futebol, esses torcedores farão de tudo para que Marnie (e não você) vença a Liga Pokémon de Galar.

Dynamax e Gigantamax: pokémon pra lá de grandes



Quem nunca pensou: "adoro meu Pikachu, mas gostaria que ele fosse 20 vezes maior". Você, não? Pois é, boas notícias, agora isso é possível. Tomando o lugar das Megaevoluções introduzidas em Pokémon X/Y, agora seu Pokémon favorito pode "dynamax" e ficar ridiculamente maior do que o normal.

O processo só pode ser feito uma vez por batalha e dura três turnos. Além disso, para conseguir usar o dynamax, você precisa ter o item especial chamado Dynamax Band. Quando seu pokémon estiver na forma dynamax, todos os seus ataques se transformam em max moves — ataques que variam de acordo com o tipo e a categoria do ataque original. Por exemplo, um ataque que causa dano de água irá se tornar o max move de água. Já um ataque que altera o status do pokémon, como "aqua ring", mesmo ainda sendo do tipo água, irá virar o max guard, um max move que não causa dano, mas aumenta a defesa.



Ah, então você queria que seu pokémon ficasse ainda maior do que a forma dynamax? Sem problema nenhum, em Pokémon Sword/Shield existe um processo chamado Gigantamaxing. Quando você "gigantamax" o seu pokémon, além do seu tamanho aumentar, assim como na forma dynamax, a sua aparência também muda (ou melhor, basicamente uma evolução gigante do pokémon). Gigantamax é como se fosse uma "fase 2" do dynamax.

Pokémon que estiverem na forma gigantamax também poderão usar os poderosos G-max moves. Cada monstrinho tem o seu próprio G-max move e só ele pode aprendê-lo. 



Não são todos os pokémon que possuem uma forma gigantamax. Algumas já foram apresentadas, como para o Charizard (um dragão gigantesco com asas de fogo), a Butterfree (borboleta com asas enormes), o Pikachu (uma versão gordinha parecida com a arte original do pokémon na era do Game Boy) e o Eeevee (que continua fofo). Além disso, formas gigantamax foram relevadas para alguns pokémon novos e exclusivos de Galar, como Alcremie, Corviknight e Drednaw.

Breath of the "Wild Area"



O sonho de muita gente de poder jogar um Pokémon "Breath of the Wild" se concretizará (de certa forma) na maior localidade de Galar, que ocupa grande parte do centro da região, a Wild Area (ou área selvagem).

A Wild Area está conectada a diversas cidades da região de Galar e possui uma série de localidades diferentes, como lagos, campos, deserto, montanhas, e podem ser afetadas por efeitos meteorológicos como chuva, neve e tempestades. Além disso, a área irá permitir controle total da câmera do jogo em 360 graus, o que quer dizer que é possível explorar cada cantinho do mapa com total liberdade — ainda mais graças à rápida nova bicicleta que consegue até mesmo andar sobre a água. 



Naturalmente, um grande número de pokémon selvagens irão aparecer ao longo de todas as localidades da Wild Area. Pokémon de água aparecerão mais durante a chuva ou perto de rios, por exemplo, e a mesma lógica se aplica a outra localidades e diferentes tipos de pokémon. Adicionalmente, será possível encontrar pokémon de nível bastante alto logo no início do jogo, o que quer dizer que cada área possui uma média de nível fixa para os pokémon selvagens. Fica ao jogador a decisão de quando e como explorar a Wild Area.

Em Pokémon Sword and Shield existem três tipos de encontro de pokémon selvagens: encostando em um pokémon que aparecer na sua frente (assim como em Let's Go Pikachu/Eevee), andando aleatoriamente na velha e boa grama alta ou pisando em cima de uma exclamação que pode aparecer no mesmo "matinho". Os pokémon visíveis ainda possuem diferentes comportamentos dependendo da sua espécie, como atacar você ou sair correndo.

Nada como parar e relaxar no Pokémon Camp



Funcionando como um sucessor espiritual do Pokémon Amie da versão X/Y e Pokémon Refresh de Sun/Moon, Pokémon Camp permite que você acampe em qualquer lugar do jogo e interaja com seus pokémon. Provavelmente o processo de brincar com seus pokémon (que podia ser bem lento e entediante no passado) vai ficar um pouco mais rápido, o que é uma ótima notícia. Agora é possível interagir com até seis monstrinhos ao mesmo tempo, e brincar com eles usando "poké brinquedos" específicos.

O Pokémon Camp também é o lugar onde você pode brincar de Master Chef e apreciar o que há de melhor em Galar: o curry. Ingredientes aparecerão por todo lugar da região e, dentro do seu acampamento, será possível tentar preparar a melhor refeição possível para seus pokémon. Comendo um bom curry quentinho, os monstrinhos podem receber uma série de buffs diferentes, como aumento do laço com o treinador, cura e aumento no ganho de experiência. São mais de 100 receitas de curry diferentes em Galar e elas, por incrível que pareça, ficam salvas na Currydex — temos que pegar todos!


Também há um aspecto multiplayer nos Pokémon Camp. Enquanto você estiver na Wild Area, outros jogadores online (ou no wireless local) poderão aparecer acampando em diferentes localidades. É possível entrar no acampamento dos outros jogadores para brincar com os pokémon deles e até para cozinhar.

Junte-se aos seus amigos nas Max Raid Battles



Se você estava pensando em um multiplayer co-op saudável com os amigos, seja bem-vindo às Max Raid Battles. Dentro da Wild Area será comum encontrar pontos onde pokémon na forma dynamax residem. Esses pokémon, ao contrário dos monstrinhos do seu time, não revertem à suas formas originais após três turnos na batalha.

O legal é que é possível enfrentar esses pokémon gigantes com até quatro jogadores simultâneos — e um desses jogadores pode "dynamax" o seu próprio pokémon para ajudar na batalha. As batalhas podem acontecer tanto pelo online quanto pelo wireless local, e NPCs podem se juntar ao time caso o matchmaking não encontre gente o suficiente. 



O pokémon oponente consegue atacar várias vezes em um mesmo turno e, após ele perder uma certa quantidade de HP, um escudo de proteção será ativado — então, é preciso atacar o inimigo algumas vezes até que ele leve dano novamente. Após derrotados, esses pokémon gigantes podem ser capturados e, muitas vezes, possuem habilidades especiais e/ou podem aparecer na sua forma gigantamax.

Novos Pokémon



Uma das escolhas mais difíceis de cada novo título da série Pokémon é "qual pokémon inicial escolher?". Tratados como os mascotes de cada geração, o trio geralmente reúne os pokémon mais legais, fortes e descolados de planta, água e fogo de toda a Pokedex regional. Desta vez, os nossos astros iniciais são Scorbunny, um atrevido coelhinho de Fogo, Sobble, o tímido camaleão de Água e Grookey, um animado macaquinho de Planta. Oficialmente, nada se sabe ainda sobre as suas evoluções, e pelo visto nada será revelado até o lançamento. O jeito é escolher com cuidado baseado nas formas iniciais e, é claro, curtir o seu novo melhor amigo pokémon.

A Game Freak tomou um polêmica decisão de não incluir todos os pokémon existentes em Pokémon Sword/Shield. O que quer dizer que, se o pokémon não estiver na Pokedéx regional de Galar, pode esquecer, você não irá poder usá-lo — mesmo transferindo de outros jogos. 



Para compensar essa questão, um considerável número de pokémon inéditos (provavelmente cerca de 80) da região de Galar estará presente. Os novos pokémon incluem criaturas como Yamper, um simpático Corgi elétrico que já ganhou o coração de muitos, Alcremie, um pokémon que parece uma sobremesa e possui mais de 20 variantes de cor (e sabor) e Corviknight, um corvo "malvadão" que é responsável pelo transporte rápido pela região de Galar, atuando como uma espécie de táxi aéreo (que provavelmente substituirá o famoso fly).

Adicionalmente, existem novas formas exclusivas de galar (galarian forms) para pokémon mais antigos, assim como as alolan forms de Pokémon Sun/Moon. Agora é a vez de pokémon como Zigzagoon, Weezing, Ponyta e Farfetch'd ganharem novas formas bastante diferentes das originais. Zigzagoon, por exemplo, parece bastante inspirado no rock and roll e até possui uma nova evolução que lembra Gene Simmons da banda Kiss, a Ponyta passou de cavalo de fogo para My Little Pony e Weezing agora se apresenta com um bigode de fumaça e uma cartola no maior estilo magnata do petróleo. 


Um montão de novidades

Criar um "pokémon perfeito" ficou consideravelmente mais fácil. Agora será possível alterar facilmente a nature do seu Pokémon utilizando novos itens chamados de Mints. As natures determinam qual é o atributo mais forte e mais fraco do seu pokémon (como ataque, defesa, velocidade, etc). Antigamente, era preciso capturar ou "breedar" (fazer vários bebês no daycare) o pokémon até encontrar a melhor nature para você, mas agora esse processo não será mais necessário. Além disso, é possível passar egg moves (ataques que só são aprendidos usando breed) entre pokémon de forma bem mais simples, é só colocar dois pokémon da mesma espécie ao mesmo tempo no daycare — antigamente era preciso entrar em um longo processo de breed, chocando muitos ovos e gastando muito tempo. 



Outro alteração interessante é quanto ao Exp. Share, item clássico da série que já mudou de função algumas vezes. Inicialmente, você colocava o Exp. Share no pokémon e apenas ele dividia a experiência com o pokémon ativo na batalha. Depois, o item começou a funcionar como uma chave de liga/desliga em relação à divisão da experiência de batalha com o seu time inteiro. Já em Pokémon Let's Go Pikachu/Eevee, a experiência era dividida pelo time inteiro automaticamente, sem a necessidade do Exp. Share. E, aparentemente, Sword/Shield seguirá a mesma tendência pela primeira vez na série principal.

Concluindo, fica aqui uma boa notícia para os fãs do clássico indie Undertale e o trabalho do seu criador, Toby Fox. Após trabalhar com a Game Freak criando toda a trilha sonora de Little Town Hero, RPG recentemente lançado para o Switch, Fox criou uma música nova especialmente para Pokémon Sword/Shield. Nas palavras do próprio desenvolvedor, a nova faixa só irá tocar em algum momento após você completar toda a história do jogo, portanto, jogue com calma e espere até a hora certa para apreciá-la.



Pokémon Sword/Shield - Switch
Desenvolvimento: Game Freak
Gênero: RPG
Lançamento: 15 de Novembro de 2019
Expectativa: 5/5
Revisão: Kiefer Kawakami

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook