The Legend of Zelda e Star Fox teriam recebido adaptações audiovisuais, segundo comediante

Roteirista afirmou que a Nintendo cancelou os projetos após vazamento da informação de que a Netflix estava produzindo série live-action de Zelda.



Em 2015, rumores circularam pela internet afirmando que Netflix e Nintendo estavam produzindo uma série live-action da franquia The Legend of Zelda. Nenhuma informação oficial foi divulgada sobre esta adaptação desde então, colocando em dúvida sua real existência. Porém, em uma entrevista publicada nesta segunda-feira (01), o comediante norte-americano Adam Conover não só declarou que este projeto era real, mas também que uma produção baseada em Star Fox estava planejada.


Em vídeo publicado pelo canal The Serf Times, o roteirista afirma que, na época em que os rumores surgiram, ele estava trabalhando no canal de humor CollegeHumor. Segundo Conover, o grupo humorístico estava produzindo uma versão animada de Star Fox utilizando a técnica claymation, similar a do filme O Fantástico Senhor Raposo, de Wes Anderson. O comediante diz que Shigeru Miyamoto, criador de ambas as séries, chegou a visitar os escritórios do canal nessa época.

No entanto, a animação foi cancelada pela Nintendo assim que as informações sobre a série de Zelda, que realmente estava em discussões com a Netflix, começaram a circular na imprensa. Conover diz que isso fez com que a Big N interrompesse o desenvolvimento de todas as adaptações audiovisuais que estavam planejadas, incluindo a série no reino de Hyrule.

Segundo ele:
"Em 2014, 2015, havia todas essas notícias de que a Netflix iria fazer um programa de TV de The Legend of Zelda. Era pra ser um programa de TV live-action de The Legend of Zelda e isso causou muita cobertura da imprensa de games. Ao mesmo tempo, eu trabalhava no CollegeHumor e nós tínhamos um projeto secreto em que nós íamos fazer uma versão de Star Fox em claymation com a Nintendo. Eu sei disso porque Shigueru Miyamoto veio aos nossos escritórios (...).

Nós íamos fazer isso. Ia acontecer. Nós iríamos fazer um Star Fox tipo no estilo de O Fantástico Senhor Raposo. Aí, cerca de um mês depois, de repente havia relatos de que a Netflix não iria mais fazer The Legend of Zelda. Eu perguntei 'O que aconteceu?'. Aí ouvi de meu chefe 'Nós não vamos mais fazer Star Fox'. Eu perguntei a ele o que aconteceu e ele disse 'Alguém na Netflix vazou o negócio com The Legend of Zelda. Eles não deveriam ter falado sobre isso.' A Nintendo surtou porque (...) fazia anos que eles não tinham adaptações [de suas IPs]. Quando a Netflix vazou, eles surtaram e cancelaram tudo."
Confira o trecho em que Conover fala sobre esses projetos abaixo:


Jornalista, analista de mídias e entusiasta de games desde que jogou Pokémon Azul no Game Boy Color nos anos 90. De lá para cá, tenta aproveitar ao máximo todos os consoles no pouco tempo que a vida adulta permite. Se não está escrevendo para o Blast ou demorando anos para zerar um jogo, está no Facebook e no Instagram (@daniel.skm)


Disqus
Facebook
Google