Capcom fala sobre os desafios de localizar The Great Ace Attorney Chronicles

Um dos mais aguardados títulos para julho no Switch promete um trabalho ao mesmo tempo fiel e acessível em sua localização para o inglês.




Os jogos da série Great Ace Attorney, que vieram primeiro para o 3DS, estão tendo outra chance de ser o centro das atenções. Isso porque a Capcom colocará os dois títulos no Nintendo Switch muito em breve. E não só isso, eles serão lançados em inglês pela primeira vez no Ocidente, o que impõe desafios para um jogo com tanto texto e com passagens de difícil tradução. Tratando sobre isso, a diretora de localização da Capcom, Janet Hsu, falou sobre The Great Ace Attorney Chronicles (Switch) em uma entrevista para a Polygon.


Confira abaixo a fala de Hsu:
""Autêntico, mas acessível" foi meu mantra durante este projeto, e mantê-lo foi muito difícil às vezes. No entanto, também foi uma grande parte de como mantive o texto no caminho certo. Traduzir coisas com muita autenticidade às vezes pode fazer com que o texto se torne inacessível em alguns casos. Isso se aplica não apenas aos elementos culturais japoneses, mas também a coisas como usar palavras mais obscuras da era vitoriana ou mesmo britânicos que, embora autênticos, seriam completamente confusos para pessoas não familiarizadas com essas palavras e frases. Portanto, embora nos mantivéssemos na escrita de diálogos em inglês britânico natural, nunca o fizemos de uma forma que fizesse um jogador ficar preso ou tornasse um quebra-cabeça insolúvel devido a um mal-entendido cultural ou gramatical.

A autenticidade também determinou como decidi que transmitiríamos os pensamentos e sentimentos dos personagens principais. A história e a perspectiva de The Great Ace Attorney estão fortemente ligadas à identidade do protagonista como cidadão japonês, então achei importante transmitir a experiência de imigrante dele e de Susato onde ela apareceu no jogo. Baseando-me em minhas próprias experiências como imigrante, primeiro para a América e depois para o Japão, achei vital manter em japonês as reações a cada nova descoberta que fizessem. Qualquer pessoa que tenha viajado para outro país provavelmente pode atestar que é natural que as pessoas comparem novos conceitos, objetos e experiências com algo mais familiar. Mas como fazer isso sem fazer o jogador pesquisar o que cada palavra significa, ou deixar Susato explicar para Ryunosuke algo que ele já deveria saber como um homem japonês? Por exemplo, Ryunosuke se refere a alguns balões de vôo de passageiros como "temari" na versão japonesa, já que é disso que seus designs coloridos e formas arredondadas o lembravam. Nesse caso, decidimos manter “temari”, mas definimos ao seguir a palavra “handebol”, prática comum em textos traduzidos. Em outras situações, trabalhamos para garantir que o objeto ou conceito japonês pudesse ser compreendido por meio das brincadeiras dos personagens ao redor ou apenas do contexto.

Outro grande obstáculo tem sido a quantidade de programação / script envolvida neste título em particular. The Great Ace Attorney realmente teve como objetivo dar vida a cada personagem através de animações e trabalho de câmera dinâmico. Isso levou a mudanças na animação no meio de quase todas as linhas de diálogo em alguns lugares. O visual do jogo também é diferente dos jogos principais do Ace Attorney, pois há animações de conexão entre cada animação. Como não podíamos mudar ou reorganizar as animações dos personagens, primeiro traduziríamos o jogo da forma mais natural possível e, em seguida, ajustaríamos a tradução conforme necessário, de modo que cada animação pudesse ser reproduzida como deveria, sem causar erros indesejados devido a um linha era muito curta, por exemplo. Além disso, a versão japonesa foi cuidadosamente elaborada para criar um sentido de fala por meio de uma linguagem de script personalizada que pode ditar uma ampla gama de elementos, como a velocidade de exibição de cada linha, quando e por quanto tempo as pausas no texto e efeitos sonoros deve durar, e até mesmo a velocidade em que as animações devem ser reproduzidas para obter um efeito cômico. Então, recriar a sensação de "ser lido em voz alta" e ter certeza de que o momento cômico estava certo na versão em inglês também foi uma tarefa monumental.

E, por último, devido à pandemia em andamento, foi um pequeno milagre termos conseguido gravar uma dublagem em inglês. Mas tudo se encaixou de alguma forma, e eu não tenho nada além de agradecimento e apreço por todos - especialmente nossos atores incrivelmente talentosos que trabalharam tanto para que isso acontecesse."
Vale lembrar que The Great Ace Attorney Chronicles fará sua estreia em inglês no Switch em 27 de julho. Até o momento não está prevista uma tradução para o português, de modo que muito provavelmente o inglês será o idioma mais utilizado  por aqui. Está ansioso por esse título tornando-se mais acessível aqui no Ocidente? Deixe seus comentários abaixo.


Doutorando em Filosofia que gasta quase todo seu tempo livre com piano, livros e JRPGs da Square Enix. Em videogames, interessa-se principalmente por produções de maior apelo artístico e/ou narrativo e mecânicas de puzzle e RPG. Suas principais reflexões sobre o mundo dos jogos podem ser encontradas em thegamelogicist.medium.com (PT/EN); e suas sinapses ainda quentes, no Twitter.


Disqus
Facebook
Google