Vem aí

Prévia: Fuga: Melodies of Steel (Switch) é um RPG que promete dar vida nova ao universo de Solatorobo e Tail Concerto

Novo jogo da franquia Little Tail Bronx pode ser uma grande oportunidade para os projetos criativos da CyberConnect2.

A CyberConnect2 é uma desenvolvedora mais conhecida por trabalhar para outras empresas, em especial na criação de jogos baseados em anime para a Bandai Namco. Fuga: Melodies of Steel é o primeiro título que a empresa publica por conta própria, iniciando a sua Trilogy of Vengeance. Além de ser um passo bastante importante para a empresa, o RPG promete uma experiência bastante especial para os fãs.

Por Little Tail

Apesar de Fuga: Melodies of Steel ser o primeiro jogo publicado pela CyberConnect2, ele faz parte de uma série chamada Little Tail Bronx. Esse universo de fantasia com elementos steampunk é marcado pela combinação de kemono, nome que se dá a obras com animais antropomórficos no Japão, e mechas, robôs gigantes frequentemente vistos em mangás e animes de ficção científica. Melodies of Steel é o quarto da série, sendo seus antecessores publicados pela Bandai Namco.

Tudo começou com Tail Concerto, um jogo 3D de ação e aventura lançado para PlayStation em 1998. A obra conta a história de um jovem policial Caninu, nome da raça de homens-cachorro, chamado Waffle Ryebread. Vivendo no arquipélago flutuante de Prairie Kingdom, ele acaba se envolvendo em casos relacionados à Black Cats Gang, composta por piratas celestes da raça Felineko (gatos).

Com personagens bastante carismáticos e uma ambientação agradável, o jogo também conta com um gameplay curioso. As missões envolvem usar os braços do robô que Waffle controla para pegar os gatinhos malandros e objetos que podem ser atirados nos chefes e outros inimigos.

Tail Concerto conta com artes de Nobuteru Yuki, que também havia trabalhado em designs para a série Record of Lodoss War e os jogos Trials of Mana (SNES) e Chrono Cross (PS). Além disso, a trilha sonora é composta por Chikayo Fukuda e Seizo Nakata, que também trabalharam na série .hack// e em Asura’s Wrath (PS3/X360). A abertura “For Little Tail” é cantada por Kokia e serviu como estreia da artista, que posteriormente trabalharia em jogos como Demon’s Souls (PS3) e Ar tonelico QOGA (PS3), além dos animes Gunslinger Girl: Il Teatrino, Phantom: Requiem for the Phantom e Broken Blade.

Infelizmente o jogo não vendeu o suficiente, nem no Japão e nem no Ocidente (onde foi publicado pela Atlus), para justificar uma sequência na época. No entanto, a equipe da CyberConnect2 tinha muito carinho por esse universo e queria ter a chance de revisitá-lo. Esse desejo veio a se concretizar apenas em outubro de 2010 com o lançamento de Solatorobo: Red the Hunter (No Japão, Solatorobo: Sore Kara CODA he) no Nintendo DS.

Lançada nas Américas pela XSEED, a obra se passa no mesmo mundo que Tail Concerto, contando inclusive com personagens e várias referências ao seu antecessor. Solatorobo seguiu o mesmo conceito de gameplay, sendo um jogo de ação e aventura com um Caninu no controle de um robô capaz de pegar objetos e atirá-los em inimigos. No entanto, contava com muito mais conteúdo e polimento.

O nome “Solatorobo” é uma amálgama das palavras “Sola” (céu em japonês), “to” e “robo”, significando algo como “O céu e o robô”. A obra se passa na República Shepherd e conta a história do aventureiro Red Savarin. Enquanto realizava algumas missões, Red acaba encontrando uma Felineko chamada Elh e se envolvendo em uma grande conspiração. Conforme a história avança, ele acaba descobrindo verdades escondidas sobre o mundo e sobre si mesmo.

Vários membros da equipe de desenvolvimento de Tail Concerto trabalharam também em Solatorobo, sendo adicionado o designer Yoshitake Taniguchi para criar os vários robôs que aparecem na história. Ao invés de Kokia, a obra desta vez conta com a participação de LieN, uma dupla composta pela cantora Tomoyo Mitani e pela compositora Chikayo Fukuda.

Além do CODA

Em março de 2014, a CyberConnect2 também desenvolveu um jogo free-to-play para celulares iOS e Android chamado Little Tail Story. O RPG permitia a criação de equipes de oito personagens entre Caninus e Felinekos, mas apenas três ficam ativos. Cada membro pode ser atribuído a uma classe específica, como espadachim, cavaleiro, guardião, lutador e caçador. A classe altera os equipamentos e a área de efeito dos ataques dos personagens.

Como foi publicado pela Bandai Namco, Little Tail Story contou com colaborações com jogos como God Eater, Tales of Xillia e .hack, e LieN também foi responsável por suas músicas. No entanto, ainda em outubro de 2014 o serviço foi fechado, sendo incapaz sequer de se manter por um ano de funcionamento no Japão. O jogo não foi lançado no Ocidente.

Em 2018, a CyberConnect2 revelou um projeto de lançar seus próprios trabalhos sem depender de outras empresas para a publicação. Assim foi anunciada a Trilogy of Vengeance, com três jogos focados na temática “vingança”: Fuga: Melodies of Steel, Tokyo Ogre Gate e Cecile. A ideia era que eles seriam lançados ainda em 2019 e projetados para um lançamento mundial rápido em paralelo aos títulos desenvolvidos para outras empresas.

Infelizmente, o processo não foi tão simples assim e o primeiro título a ser publicado pela própria CyberConnect2, Fuga: Melodies of Steel, acabou passando por vários adiamentos. A obra, que se conecta ao universo de Little Tail Bronx, só será lançada para Switch, PC, PS4, PS5, XBO e XSX em 29 de julho de 2021.

A paz destruída por um grande conflito

Melodies of Steel conta a história de um grupo de crianças Caninu e Felineko que viviam no tranquilo vilarejo de Petit Monat, nas Terras Livres de Gasco. Da noite para o dia, o Império Berman invadiu a região, dominando tudo e causando grande destruição. Eles capturaram todos os adultos, que foram forçados a deixar suas famílias para trás.

Diante dessa grave crise, o pequeno camponês Malt, sua irmã mais nova e outros sobreviventes se reúnem após ouvir uma voz no rádio. As crianças encontram um grande e misterioso tanque chamado Taranis e decidem usá-lo para resgatar seus familiares. Infelizmente, elas acabam forçadas a participar da guerra, sofrendo com a experiência do combate.

O rádio oferece direções, guiando as crianças pelo caminho. Além disso, o Taranis conta com vários armamentos, incluindo um canhão especial que pode ser ativado para mudar o rumo das batalhas. Porém, ativá-lo demanda como custo o sacrifício de uma das crianças.

Fuga: Melodies of Steel é um RPG baseado em turnos em que o jogador deve definir pares de crianças para controlar as armas do tanque. A ordem de ações é apresentada no topo da tela e usar ataques superefetivos implica também no atraso do turno inimigo. Isso recompensa o uso estratégico de ações com a possibilidade de evitar totalmente os golpes de alguns adversários.

Entre um combate e outro, há alguns intervalos de calmaria, nos quais o jogador pode explorar as várias áreas do tanque. Com seu tamanho colossal, o Taranis é composto por muitas subdivisões. Além de utilizar o refeitório e a oficina, é possível usar esses momentos para melhorar o veículo, interagir com as outras crianças e fortalecê-las, assim como obter sucatas e realizar colheitas.

12 crianças e um tanque devorador de almas

Das 12 crianças que passaram a morar em Taranis, o mais velho é Malt Marzipan, cujo dublador japonês é Ayumu Murase. Ele é um Caninu com 12 anos e um forte senso de responsabilidade. Seus pais morreram há um bom tempo graças a uma doença, o que forçou o rapaz a trabalhar como pastor de moosheeps na fazenda dos seus avós junto com sua irmã mais nova.

Mei Marzipan é a irmã mais nova de Malt, dublada em japonês por Hina Kino. Com 4 anos, a pequena Caninu sempre se mantém feliz e otimista, mesmo com a perda de seus pais. Ela costuma tratar todas as outras pessoas de forma amigável e tem muito carinho pelo irmão e seus avós.
Com voz japonesa de Reina Ueda, Hanna Fondant é a segunda mais velha do grupo. Ela é uma Felineko com 12 anos que trata todos com gentileza e costuma agir como se fosse adulta. Ela ama ler e cuidar das outras pessoas e sonha em um dia se tornar uma médica.
Kyle Bavarois é um Felineko de 11 anos cuja voz é de Sachi Kokuryu. Apesar de ter nascido na capital, ele teve que se mudar para a pequena vila no interior por causa dos seus pais. Ele tem uma atitude ruim e costuma xingar com frequência, mas na verdade ele se sente sozinho e é uma pessoa gentil.
Boron Brioche é um Felineko de 10 anos dublado por Shinnosuke Tokudome. Parte de uma família de cinco crianças, ele é sempre calmo e odeia lutar. Seu pai é um fazendeiro e sua mãe, uma cozinheira. Apesar de seu porte avantajado, ele se assusta e chora com facilidade.
Socks Million é um Caninu de 10 anos cuja voz japonesa é de Miyu Tomita. Ele é fascinado por mecânica e bastante curioso. Sempre que o assunto é um tópico do seu interesse, ele fala muito rápido e animado, o completo oposto do seu comportamento usual. Porém, conversar com garotas é algo que ele não consegue fazer.
Chick Montblanc é uma Caninu de 6 anos dublada por Natsumi Haruse. Ela tem uma tendência a demonstrar bastante afeto, mas acaba sendo levada pelo irmão Hack para fazer travessuras. Normalmente é a figura da razão da dupla, tentando evitar que o irmão exagere.
O irmão gêmeo de Chick, Hack Montblanc, obviamente também é um Caninu de 6 anos, e sua voz é de Tomomi Mizuma. Ele não tem medo de nada e está sempre aprontando alguma confusão. Junto com sua irmã, ele encontrou capacetes no campo de batalha.
Sheena Falafel é uma Felineko de 9 anos com voz japonesa de Noriko Shitaya. Ela é quieta e reservada com uma personalidade tímida, e sempre carrega consigo uma boneca chamada Bleuette, que ganhou de sua mãe.
Jin Macchiato é um Caninu de 11 anos dublado por Yukihiro Nozuyama. Filho do gerente da fábrica, ele tem familiaridade com máquinas variadas, já tendo mexido com maquinário desde bem novinho. Sério e orgulhoso das suas habilidades de trabalho, o jovem tem um forte senso de dever e determinação. Na hora de interagir com os outros, ele acaba sendo franco demais sem considerar os sentimentos das outras pessoas.
Wappa Charlotte é uma Caninu de 8 anos cuja voz japonesa é de Hiyori Nitta. Apesar de ter sempre vivido sozinha, a garota é otimista e acaba não se preocupando muito com os problemas ao seu redor. Porém, ela odeia perder e se sentir para baixo. De vez em quando ela acaba agindo como se fosse a líder do grupo.
Já o 12ª personagem ainda não teve informações reveladas. Ele é um Caninu com uma cicatriz na cabeça. Com olheiras profundas, ele parece mais sofrido do que as outras crianças. Pela sua roupa mais formal, é possível que ele seja um oficial de algum exército, muito provavelmente o Berman.
Será possível conhecê-los mais a fundo interagindo com eles durante os intervalos entre o combate. Conforme a história avança e a dificuldade aumenta, é possível que haja situações em que sacrificar um deles seja a forma mais fácil de avançar. No entanto, se o jogo realmente conseguirá dar o peso adequado a essa mecânica, ainda não se sabe.

Melodias de aço, suor e sacrifício

O que se sabe é que Fuga: Melodies of Steel é uma nova oportunidade de dar vida ao universo Little Tail Bronx e fazer com que novos jogadores tenham contato com ele. O RPG é uma obra pela qual a CyberConnect2 tem muita paixão e marca o início de seus lançamentos publicados por conta própria. Para uma empresa que é mais conhecida por adaptar obras de anime, é uma oportunidade importante de mostrar os seus próprios projetos.
Fuga: Melodies of Steel - Switch/PC/PS4/PS5/XBO/XSX
Desenvolvimento: CyberConnect2
Gênero: RPG
Lançamento: 29 de julho de 2021
Expectativa: 4/5
Revisão: Davi Sousa

é formado em Comunicação Social pela UFMG e costumava trabalhar numa equipe de desenvolvimento de jogos. Obcecado por jogos japoneses, é raro que ele não tenha em mãos um videogame portátil, sua principal paixão desde a infância.


Disqus
Facebook
Google