Blast from Japan

Nintendo Switch Online do Japão e seus clássicos exclusivos

Apesar de ser atualizada periodicamente, a lista de games do serviço nem sempre é a mesma para o Ocidente.
















O Nintendo Switch Online, que receberá em breve uma expansão com games da era do Nintendo 64 e do Mega Drive, conta com uma biblioteca especial de jogos clássicos do NES (Nintendo Entertainment System) e SNES para seus assinantes. Apesar de o serviço não ter trava de região, certos títulos só estreiam do outro lado do mundo para as contas japonesas — com o idioma completamente localizado na língua nipônica, claro, o que dificulta o acesso para o restante do público mundial. 

Confira alguns dos jogos clássicos que são exclusivos do Nintendo Switch Online japonês:

Shin Megami Tensei (SNES)

O reinício da famosa saga de demônios foi lançado em 1992 para o Super Nintendo, trazendo uma Tóquio pós-apocalíptica e um programa de computador que conseguia falar com demônios. O jogo é um clássico hoje em dia e somente deu as caras no Switch em sua adição para o Japão.

Shin Megami Tensei II (SNES)

A sequência de SMT 1 também está no serviço da Nintendo para o Japão. O game lançado em 1994 continua similar ao primeiro em seu gameplay, desta vez se passando décadas depois na cidade de Tóquio Millenium. A jogabilidade tem os elementos clássicos dos jogos atuais, como o recrutamento de demônios e uma opção para infundí-los em combatentes mais fortes. A história tem uma forte influência nas decisões que o jogador toma, mudando o alinhamento moral de cada escolha ao longo da jornada.

Shin Megami Tensei If... (SNES)

Este é o título que daria início à série que conhecemos hoje como Persona. Como o próprio nome entrega, SMT If imagina um cenário onde os eventos do primeiro Shin Megami não teriam acontecido. Trazendo elementos já consagrados da franquia, a história segue a escola Karukozaka no reino dos demônios, depois que uma tentativa de invocação deu errado.

Fire Emblem: Shadow Dragon and the Blade of Light (NES)

A primeira entrada da saga Fire Emblem manteve exclusividade japonesa por 30 anos até ser vendida na eShop com localização em inglês entre dezembro de 2020 e março de 2021. Atualmente, o game continua sendo um exclusivo gratuito dos serviços do Nintendo Switch Online japonês. O primeiro jogo dessa franquia incrível acompanha o príncipe Marth em sua jornada para retomar o trono de seu reino após o exílio. O game conta com diversos personagens jogáveis, cada um com sua jogabilidade, além dos 25 capítulos dessa fantasia clássica.

Fire Emblem: Mystery of the Emblem (SNES)

O terceiro game da série, sendo o primeiro a chegar ao Super Nintendo, foi lançado em 1994 trazendo um remake do primeiro título, além de uma continuação da história, que acompanha Marth e seu confronto com um antigo amigo, agora no reino reestabelecido de Archanea. 

Fire Emblem: Genealogy of the Holy War (SNES)

O quarto título da franquia Fire Emblem foi lançado em 1996 apresentando uma nova história, desta vez localizada no continente de Jugdral, acompanhando duas gerações diferentes: uma com o príncipe Sigurd, e a segunda com seu filho Seliph. O gameplay segue seus antecessores com certas adições que melhoram a jogabilidade já estabelecida. 

Famicom Wars (Famicom/NES)

Um jogo peculiar que não caiu nas graças do público ocidental, principalmente pela falta de um port e de um lançamento fora do Japão. Ele faz parte da série Nintendo Wars, que ainda hoje carrega uma legião de fãs na Terra do Sol Nascente. Talvez com o lançamento do remake de Advance Wars 1 + 2, que chegará em breve ao Switch, a série ganhe mais reconhecimento fora do Oriente.

Revisão: Davi Sousa

Estudante de publicidade, redator em tempo integral e amante de Nintendo no geral. Provavelmente aprendi a segurar um controle mais rápido do que uma mamadeira. Cresci com os maiores clássicos da Big N como Zelda, Mario e Pokémon. Hoje aproveito os pequenos momentos de descanso da vida corrida para me perder em Hyrule, em uma Tóquio pós-apocalíptica ou em um mundo de encanadores e cogumelos.


Disqus
Facebook
Google