Nintendo comenta sobre melhorias feitas aos Joy-Con desde o lançamento do Switch

Gerentes de tecnologia da Big N afirmaram que analógicos dos controles foram "continuamente aprimorados" desde 2017 para aumentar durabilidade.

Joy-Con

A Nintendo publicou, nesta quinta-feira (07), uma longa entrevista sobre o Nintendo Switch - Modelo OLED com dois profissionais envolvidos em seu desenvolvimento. Falando sobre aprimoramentos feitos ao console base desde seu lançamento, Ko Shiota, diretor geral da divisão de desenvolvimento de tecnologia da empresa, e Toru Yamashita, vice-diretor geral do mesmo departamento, comentaram sobre melhorias feitas aos Joy-Con desde 2017.


Ambos os profissionais disseram que a durabilidade dos analógicos dos controles foi continuamente investigada e aprimorada, com ainda mais melhorias sendo trabalhadas. Eles afirmaram que até mesmo o teste de confiabilidade da Big N empregado para testar analógicos passou por melhoramentos. Confira o trecho:
Outra característica importante do Nintendo Switch são os controles Joy-Con. Grande parte da experiência do usuário vem do Joy-Con, mas houve alguma melhoria?

Yamashita: Os controles Joy-Con têm muitos recursos diferentes, por isso temos feito melhorias que nem sempre são visíveis.Entre outros, as peças do stick analógico têm sido continuamente aprimoradas desde o lançamento e ainda estamos trabalhando em melhorias.

A primeira versão do stick analógico passou no teste de confiabilidade da Nintendo usando o método de girar o stick ao aplicar continuamente uma carga sobre ele, com os mesmos critérios do stick analógico do Wii U GamePad.

Como sempre tentamos melhorá-los também, investigamos os controles Joy-Con usados ​​pelos clientes e melhoramos repetidamente a resistência ao desgaste e a durabilidade.

As peças dos sticks analógicos dos Joy-Con não são algo que se possa comprar, mas são especialmente concebidas, por isso passamos por muitas considerações para melhorá-las. Além disso, melhoramos o próprio teste de confiabilidade e continuamos a fazer alterações para melhorar a durabilidade e passar por esse novo teste.

Quando os efeitos de nossas melhorias foram confirmados, nós prontamente os incorporamos aos controles Joy-Con que estão incluídos no console, Nintendo Switch Lite, e aos vendidos individualmente, que eram fabricados naquela época.  Isso envolve os componentes internos dos Joy-Con, então você não consegue notar as melhorias olhando por fora, mas usamos as novas versões das peças quando as reparamos. Além disso, melhorias contínuas semelhantes foram feitas para o Controle Pro do Nintendo Switch.

Você quer dizer que, basicamente, o desgaste é inevitável, desde que as peças estejam fisicamente em contato?

Shiota: Sim, por exemplo, os pneus dos carros desgastam-se à medida que o carro se move, pois estão em constante atrito com o solo para rodar. Então, com essa mesma premissa, nos perguntamos como podemos melhorar a durabilidade, e não só isso, mas como a operabilidade e a durabilidade podem coexistir? É algo que estamos continuamente enfrentando.

Yamashita: O grau de desgaste depende de fatores como a combinação dos materiais e formas, por isso continuamos a fazer melhorias pesquisando quais combinações têm menos probabilidade de se desgastar. Nós mencionamos que as especificações dos controles Joy-Con não mudaram no sentido de que não adicionamos novos recursos, como novos botões, mas os analógicos nos controles Joy-Con incluídos no Nintendo Switch - Modelo OLED são a versão mais recente com todas as melhorias. Não é preciso dizer que isso também vale para os analógicos incluídos no Nintendo Switch, no Nintendo Switch Lite, nos controles Joy-Con vendidos separadamente e no Controle Pro do Nintendo Switch que estão sendo comercializados atualmente.

Para conferir mais desse trecho da entrevista, que tem quatro partes, acesse o link na fonte desta notícia.

O Nintendo Switch - Modelo OLED lançou nesta sexta-feira (08), na América do Norte, Europa e Japão. O console está previsto para ser lançado no Brasil em 2022.

Fonte: Nintendo


Jornalista, analista de mídias e entusiasta de games desde que jogou Pokémon Azul no Game Boy Color nos anos 90. De lá para cá, tenta aproveitar ao máximo todos os consoles no pouco tempo que a vida adulta permite. Se não está escrevendo para o Blast ou demorando anos para zerar um jogo, está no Facebook e no Instagram (@daniel.skm)


Disqus
Facebook
Google