Desenvolvedor de The Legend of Zelda: Ocarina of Time (N64) mostra protótipo que envolvia portais

O britânico Giles Goddard publicou um trecho da demonstração técnica em ação no seu Twitter.

The Legend of Zelda: Ocarina of Time (N64)

Em maio deste ano, em entrevista para o canal MinnMax, o programador britânico Giles Goddard comentou sobre um protótipo de The Legend of Zelda: Ocarina of Time (N64) que envolvia o uso de portais para se teletransportar pelo mapa do game. Apesar de não ter mostrado imagens na época, ele publicou um trecho dessa demonstração técnica em seu Twitter nesta terça-feira (02).


Ao responder um usuário que perguntou se ele ainda possuía um backup do protótipo, Goddard publicou o seguinte GIF. As imagens em primeira pessoa mostram um cristal flutuante através do qual é possível enxergar um corredor. Ao tocar o item, o usuário é transportado para esse corredor, que parece não ter fim. Um dos lados desse corredor aparenta ter uma sala fechada que segue o jogador, não importa o quanto ele avança no cenário.
O desenvolvedor acredita que o protótipo seja de 1996 ou 1997. Segundo ele, Ocarina of Time estava sendo desenvolvido junto com Super Mario 64 (N64), um dos títulos no qual trabalhou. Ele acha que pediu alguns dados de teste a um dos artistas de Zelda para sua demonstração que envolvia os portais, além de experimentações com reflexos e iluminação.

Goddard foi um dos primeiros programadores ocidentais a trabalhar na Nintendo, participando do desenvolvimento de Star Fox (SNES), 1080° Snowboarding (N64), além de estar envolvido na produção de Super Mario 64 e Ocarina of Time. Na entrevista ao canal MinnMax, ele comentou o seguinte sobre o protótipo:
"Recentemente eu achei um antigo diretório de código fonte que eu fiz backup e era o primeiro mapa para Zelda no N64. Com o castelo, Hyrule Castle. Eu estava fazendo todos esses experimentos em que você tinha um portal através do qual você podia olhar, entrar e ser teletransportado para outra parte do mapa. Você podia olhar através de uma porta para outra parte do mapa, atravessá-la e retornar.

Era uma tecnologia bem legal, eu a tinha rodando e mostrei para algumas pessoas no [meu atual] escritório e eles disseram 'Você tem que colocar isso na internet'. Eu disse 'Bem, eu não posso porque não é algo meu, é da Nintendo'.

(...)

Nós tínhamos uns cristais giratórios que você podia pegar e mover. Se você os girasse, você podia olhar através deles e ver uma outra parte do mapa, dependendo de como você os girasse. E se você os atravessasse, você entrava no mapa."

The Legend of Zelda: Ocarina of Time pode ser jogado no Nintendo Switch por meio do serviço Nintendo Switch Online + Pacote adicional.

Fonte: Giles Goddard (Twitter)


Jornalista, analista de mídias e entusiasta de games desde que jogou Pokémon Azul no Game Boy Color nos anos 90. De lá para cá, tenta aproveitar ao máximo todos os consoles no pouco tempo que a vida adulta permite. Se não está escrevendo para o Blast ou demorando anos para zerar um jogo, está no Facebook e no Instagram (@daniel.skm)


Disqus
Facebook
Google