Top 10

Nintendo Switch Online: os jogos de GBA que gostaríamos de ter disponíveis no serviço

Com os rumores da chegada do portátil no NSO, vale a pena relembrar a biblioteca de jogos marcantes da plataforma que merecem uma segunda chance.

Com os recentes rumores quentes de que o Game Boy Advance pode enfim chegar ao pacote de expansão do serviço de assinatura para o híbrido da Big N, o Nintendo Switch Online, muito se especula acerca dos games que fariam parte da biblioteca de lançamento do sistema, uma vez que o portátil é conhecido pela qualidade de seus títulos.

O Game Boy Advance, um dos portáteis mais queridos por fãs espalhados pelo mundo, foi certamente um console recheado de surpresas e bons lançamentos até o fim de seu período de vigência, em 2007, adentrando um pouco a vida útil do seu sucessor — principalmente por insistência da Nintendo em não abandonar o console. Ao todo, em suas várias versões, o GBA soma atualmente mais de 80 milhões de unidades vendidas e foi um sucesso tremendo desde sua proposta inicial até a execução final.

O console não apenas pegou tudo aquilo que havia dado certo em seus antecessores, mas conseguiu transmitir concisamente o avanço em tecnologia e capacidade, refletidos especialmente em games de qualidade inquestionável, que torcemos para rever no NSO. Vamos conhecer algumas recomendações.

10. Astro Boy: Omega Factor



Tudo o que eu já vi ou li relacionado aos títulos de Astro Boy no GBA pode ser resumido a uma palavra: intrigante. Astro Boy: Omega Factor foi um título fácil de ser ignorado em 2004 ou até mesmo nos dias de hoje, mas todos aqueles que já conseguiram por suas mãos no game têm muito o que falar acerca das aventuras do menino robô no período do portátil avançado.

Uma nova chance viria a calhar muito bem para o personagem, assim como vários títulos de SNES e NES, estranhos ao grande público, têm recebido no próprio Switch Online. Apesar de se manter sumido da indústria dos games há muitos anos, Astro Boy protagonizou grandes aventuras no portátil avançado e que merecem um lugar debaixo dos holofotes.

9. Iridion


Iridion é provavelmente o título mais bonito graficamente disponível em toda a biblioteca do GBA. O game se destaca por optar em fazer gráficos 3D utilizando o máximo possível de elementos 2D na tela, coroados com backgrounds minuciosamente desenhados.

O título segue a premissa — ainda relevante atualmente — de trazer um espetáculo visual nos jogos de tiro de naves, e a execução do game, em especial se vivida na tela de um Game Boy Advance propriamente dito, é excepcional.

Esta é certamente uma pérola perdida dentro de toda a biblioteca do portátil, mas poder revivê-lo na tela do Switch, apesar de não tão impressionante mais, pode dar maior significado e importância a obras que levaram a plataforma ao seu ponto máximo.

8. Mario & Luigi: Superstar Saga



A sequência da “franquia” de RPGs do Mario reuniu o próprio encanador e seu irmão bigodudo Luigi em uma aventura no Beanbean Kingdom, definitivamente se distanciando do que vimos nos primeiros títulos em Super Mario RPG (SNES) e Paper Mario (N64).

O game, além de muito bonito visualmente, destaca-se como um dos melhores da série dos irmãos do Reino dos Cogumelos e, na falta de ao menos um título no híbrido nintendista, dada à falência da empresa que os desenvolvia,  a carência poderia muito bem ser suprida com o retorno de um clássico do GBA como Superstar Saga.

7. Kirby & The Amazing Mirror


Os jogos do Kirby são constantemente ignorados pelos jogadores ocidentais, fato esse que leva ao desconhecimento de várias pessoas quanto às verdadeiras obras de arte visuais nos games da bolota. Com o tempo, essa característica se tornou típica da franquia, que adora experimentar com variações e padrões artísticos diferentes, em reais experiências leves e tranquilas de se aproveitar nos videogames.


Com o recente lançamento de Kirby and the Forgotten Land (Switch), que obteve sucesso comercial e levantou a possibilidade de uma maior difusão do personagem e sua marca no lado ocidental do globo, a disponibilidade de um dos melhores títulos da bolota faria muito bem não apenas à série, mas também a todos os jogadores que ainda não se deram ao luxo de se aventurar com o fofo e intrépido Kirby.

6. Kingdom Hearts: Chain of Memories


Com a presença tão conturbada da série Kingdom Hearts no Switch, após o desastre que foram as versões Cloud disponibilizadas no ano passado para o híbrido, nada faria mais jus do que trazer uma das experiências mais únicas, não apenas da série, mas também do Game Boy Advance novamente para um console da Nintendo.

O game é muito pouco conhecido, mesmo sendo extremamente polido e repleto de conteúdo para manter os verdadeiros fãs da série satisfeitíssimos. Há muito a se aproveitar de cada mundo da Disney e das aventuras de Sora, mas a combinação com um sistema de card game bastante intrigante resume bem a ideia de “ame ou odeie” que divide tanto os fãs.

5. The Legend of Zelda: The Minish Cap


Jogos da série Zelda são constantemente utilizados como sinônimo de qualidade, e se tem um título injustiçado dentro de toda a franquia —  além do meu favorito The Legend of Zelda: The Wind Waker (GC) — esse título é The Minish Cap.

O jogo oferece uma das mais belas e incríveis aventuras do nosso hylian esverdeado, se apropriando de tudo de mais belo disponível no catálogo de games do GBA e ousando dar um passo além com um intenso trabalho de pixel art em seus sprites e cenários.

A aventura é extremamente balanceada e intrigante, cativando os jogadores enquanto exploram  em um mundo bastante individual dentro de todo o universo da franquia. Certamente é um dos principais títulos do console e não deveria ficar de fora da lista.

4. Golden Sun/Golden Sun: The Lost Age



Uma das franquias esquecidas pela Nintendo com mais anos de hiato, Golden Sun teve sua estreia no Game Boy Advance com dois títulos de cair o queixo, principalmente pela apresentação geral e fluidez de gameplay entre sua memorável narrativa heróica.

Por se tratar de um RPG, o game optou por mostrar cenas de seu mundo em um formato quase aberto para exploração, antes de adentrar as dungeons onde cada cenário de Weyard é minuciosamente colorido, vibrante e bem-planejado, dando um sabor ainda melhor para a aventura de Isaac.

Os games da série, além de fazer falta dentro do leque de franquias first-party da Big N, teriam um retorno com extrema qualidade e poderiam introduzir os títulos mais consagrados da franquia a uma geração totalmente nova, o que poderia muito bem motivar a criação de mais um game Golden Sun.

3. Metroid Fusion/Metroid Zero Mission


A série Metroid está em alta no híbrido nintendista, e contar com a presença de dois dos melhores títulos da franquia, juntamente com os games já lançados no Switch, certamente o aproximaria do Wii U no quesito de “máquina de se jogar Metroid”, haja vista a vasta quantidade de games da série disponíveis para jogatina no sucessor do Wii.

Ainda mais por contar com baixos números de vendas, Fusion é certamente uma aventura que merece ser rejogada, até mesmo para contextualizar melhor cada um dos fãs que se aventurou inicialmente por Metroid Dread (Switch) sem ter conhecimento prévio da história da caçadora de recompensas.

Zero Mission oferece quase tudo de bom que Fusion também foi capaz de prover, e recria a aventura inicial de Samus com um estilo que respira a sua essência e promove a melhor versão do game original da série lançada até hoje.

2. A série Pokémon


Indiscutivelmente, a série Pokémon é sinônimo de portáteis da Big N, protagonizando ao menos um título no top 5 de mais vendidos de cada uma das plataformas da empresa.

No entanto, não apenas de games da franquia principal vive o Game Boy Advance, que também é dono de uma coleção de títulos dos monstrinhos que vai de gêneros diferentes, como Pokémon Mystery Dungeon: Red Rescue Team e o bom e velho pinball em Pokémon Pinball. 

Qualquer que seja a aventura com os Pokémon, cada título de GBA foi marcante da sua própria maneira e estendeu o tapete para a franquia atingir o seu auge, na era do Nintendo DS.

1. Mother 3


Se tem algum anúncio que levaria a internet abaixo, seria a chegada de Mother 3 para o ocidente. Se você nunca ouviu falar do jogo antes, espero que uma possível chegada do título do serviço online possa ser um grande convite a viver tudo juntamente com Lucas e seus amigos — você não vai se arrepender. Lançado pela primeira vez há 16 anos, Mother 3 é um conto cômico e trágico, mas que dá lições de vida bem profundas.

Com reviravoltas de arrepiar o coração, múltiplos personagens e tramas que tratam sempre do não convencional e politicamente incorreto, um lançamento inalterado de Mother 3 no Switch Online do Ocidente seria certamente impossível. Os fãs que o exigiram durante anos ficariam loucos, mas quem sabe possamos ao menos esperar uma versão modificada? 


É difícil imaginar que a Nintendo queira lidar com toda essa controvérsia, mas novamente, eu adoraria estar errado se isso significasse jogar o lendário RPG no Switch. Se Star Fox 2 também chegou ao serviço, eu diria que não é impossível, não acham?

Um portátil avançado, no console híbrido


Entre tantos jogos que marcaram a vida de jogadores mundo afora, o Game Boy Advance é certamente uma grande plataforma e um motivo de ótimas lembranças em quase todos os títulos que compõem sua biblioteca.

Entre tantas franquias que tiveram o seu início no portátil avançado, seus games são, ainda hoje, obras totalmente jogáveis e que não perdem o seu charme devido aos visuais com sprites que aparentemente nunca saem de moda.

Basta agora aguardarmos pela concretização dos rumores e o pacote de expansão do Nintendo Switch Online incluir o console; assim, toda essa biblioteca de títulos será ressignificada para novas gerações de gamers.
E você? Já teve a oportunidade de curtir esses games no Game Boy Advance? Se lembra de algum jogo que vale a pena mencionar?  Conte-nos nos comentários abaixo!
Revisão: Davi Sousa

Curioso, empolgado e positivo: os ingredientes ideais para criar o Felipe perfeito...ou quase! Estudante de Engenharia no crachá, programador aos fins de semana e designer às quintas-feiras. Na dúvida, viajar pelos mundos de Kingdom Hearts ou caçar monstros em Hyrule são sem dúvidas uma boa aposta! Conheçam-me! @felipe_lemos12
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google