Pokémon Blast

Pokémon Ruby/Sapphire/Emerald (GBA) - Singularidade: Conheça o tema por trás da terceira geração

Fique por dentro de tudo que envolve a temática principal dos jogos da terceira geração dos monstrinhos de bolso.


Seguindo o padrão estabelecido para as duas primeiras gerações, após as curiosidades sobre a terceira geração, vem a temática. As versões do Game Boy Advance marcaram época e foi o começo de uma nova era para a franquia Pokémon.

As mudanças na programação do jogo definiram como seriam os próximos anos e até hoje seus reflexos são notados. A versão Emerald foi lançada pouco tempo antes do Nintendo DS, considerada por muitos jogadores a melhor versão já feita. Tanto é, que outras depois dela aproveitaram parte de seu conteúdo ou funcionalidades para atrair jogadores mais antigos.

Como estamos falando da terceira geração, Ruby/Sapphire foram as versões que deram início a essa nova fase e, com ela, uma temática única foi utilizada, e acredite: esteve esse tempo todo à mostra. Boa leitura!

Singularidade

Singularidade, um substantivo feminino e que atribui qualidade ou propriedade de algo que é singular, único. Certo, mas como isso se aplica à terceira geração? Bom, as respostas (no plural) serão dadas a você, leitor, em pequenas doses, ou doses únicas, como preferir.

Antagonistas

Ainda que sejam duas equipes, Magma e Aqua, o objetivo de ambas é basicamente o mesmo: prevalecer o seu ideal e nada mais. Aqui, as ideias de aumentar a quantidade de terra ou de água não podem ocorrer ao mesmo tempo, ou seja, apenas uma delas será aplicada.

 
Na versão Emerald, o Pokémon lendário Rayquaza é acionado para impedir que tanto Groudon como Kyogre causem ainda mais terror e destruição na região de Hoenn. Novamente temos o conceito de plural com a dupla de mascotes e a singularidade no dragão verde, já que, sozinho, foi capaz de parar duas potências.
 
Perceba que tudo gira em torno de uma única opção. Não há um meio-termo onde os dois ideais possam coexistir: é tudo ou nada, quase como se estivéssemos falando no padrão binário de zero e um.
 

Fator Spinda 

Alguns registros da Pokédex do Spinda mencionam que as chances de dois Spinda terem o mesmo padrão de pontos são de menos de uma em quatro bilhões. Como os pontos de Spinda são baseados em seu valor de personalidade – que é tratada internamente na programação através de uma constante  de 32 bits –, temos basicamente a chance de 1 em 4.294.967.296 Spinda terem o mesmo padrão. Ainda que haja uma única chance disso ocorrer, é quase impossível termos dois Spinda que apresentem as mesmas manchas nos mesmos pontos.

Foi desenvolvido um aplicativo que simula os padrões de manchas do Spinda, e através dele, foi identificado que dois pontos podem aparecer em até 256 posições diferentes. Dessa forma, temos algo próximo de 3,945,136,128 possíveis padrões.
 
No entanto, esse total é considerado alto porque se o ponto superior esquerdo estiver longe o suficiente para baixo e para a direita, ele pode eclipsar completamente o ponto inferior esquerdo, resultando em mais alguns padrões indistinguíveis.

Trio de iniciais

Na primeira geração tivemos todos os membros do trio fazendo parte da mesma família, enquanto na segunda geração a inspiração foram criaturas antigas. Em Hoenn há também um padrão: não há relacionamento entre eles, ou seja, cada Pokémon inicial da terceira geração possui sua própria temática única, veja:
  • Treecko: O termo Treecko é a combinação dos termos "Tree", que significa árvore em inglês e vai ao encontro do tipo GRASS, e do termo "Gecko", a famosa lagartixa. Sua linha evolutiva é inspirada nos Uroplatus, uma espécie de lagartos que possuem o formato da cauda quase idêntico a uma folha. Seu habitat são as florestas, e a classificação da Pokédex do Sceptile é justamente “Forest Pokémon”;
  • Torchic: O termo Torchic é a combinação dos termos "Torch", que significa tocha em inglês e vai ao encontro do tipo FIRE, e do termo "Chic", o famoso pintinho. Sua linha evolutiva é inspirada nos Shamos, uma espécie de galinhas criadas para lutas entre si. A forma final, Blaziken, ainda se assemelha muito a lutadores da arte Muay-Thai, especialmente sua mega forma;
  • Mudkip: O termo Mudkip é a combinação dos termos "Mud", que significa lama em inglês e Mudskipper, espécie de peixe capaz de viver tanto na água como em terra firme. Sua linha evolutiva, Marshtomp e Swampert, possui a combinação de tipos WATER/GROUND, sendo que o começo do nome de cada um indica uma região pantanosa, e a diferença entre elas é o tipo de vegetação. Curiosamente, o tipo GRASS é a única fraqueza dessa combinação.
Mais único do que isso, praticamente impossível. Perceba que cada um dos iniciais de Hoenn trabalha sua própria temática e não uma em comum para todos. A terceira geração é (adivinhe) a única geração que possui esse padrão, pois os demais trios possuem temáticas comuns a todos os integrantes.
 

Pseudo-Lendários

Pokémon pseudo-lendário é uma classificação criada pelos fãs e é utilizada para categorizar qualquer Pokémon que tenha uma linha evolutiva de três estágios, tenha que acumular 1.250.000 pontos de experiência para atingir o Lv.100 e somatória total de suas bases de atributo em até 600 pontos antes da mega forma, se aplicável. 

Pokémon pseudo-lendários são, em teoria, mais poderosos do que outros Pokémon não lendários devido às suas bases de atributos serem acima do nível considerado normal. Seu foco principal é no Attack, seguido do Special Attack e Special Defense.

Todas as gerações possuem um Pokémon nessa categoria e a região de Hoenn é a exceção com dois Pokémon classificados dessa maneira: Metagross e Salamence. Ainda há alguns pontos sobre o Metagross que o distingue dos demais, são eles:
  • Metagross é o único Pokémon pseudo-lendário que não é baseado em uma espécie de animal, mas sim, de um robô;
  • Metagross é o único Pokémon pseudo-lendário que não é capaz de aprender golpes do tipo DRAGON. Isso é bem incomum, afinal, os demais membros dessa categoria são desse tipo ou possuem inspiração direta, como o Tyranitar;
  • Metagross é o único Pokémon pseudo-lendário de gênero desconhecido, no entanto, pode participar do processo de breeding com Ditto e/ou outro Metagross;
  • Metagross é o único Pokémon pseudo-lendário cujo primeiro estágio evolutivo, Beldum, não pode ser capturado na natureza em sua geração de estreia;
  • Metagross é o único Pokémon pseudo-lendário cujo nome em inglês é o mesmo que seu nome em japonês;
  • Metagross é o único Pokémon pseudo-lendário cuja linha evolutiva tem uma taxa de captura de 3 (1,6%), enquanto os demais Pokémon dessa categoria possuem taxa de captura de 45 (11,9%).
Depois de tanta informação, só um supercomputador como o Metagross para processar todo esse volume. Desse modo, veja como não é necessário temáticas mirabolantes para criar um universo tão rico em detalhes.

Para poder escrever tudo isso, foram dedicadas horas e horas de estudo, e tenho certeza que os desenvolvedores utilizaram muito mais tempo e esforço para desenvolver esse roteiro todo.

Comente se você já havia percebido alguns desses pontos ou se todos são novidade. Gostaria de compartilhar alguma teoria sobre a terceira geração? Então não fique com vergonha e vamos conversar sobre o tema! 
Referências: Bulbapedia
Revisão: Cristiane Amarante

Fã de carteirinha da franquia Pokémon desde os oito anos de idade, teve seu primeiro contato com os monstrinhos de bolso no Game Boy Color e de lá para cá, são mais de 25 anos de alegria. Fanático por vídeo-games, gostaria de poder jogar mais tempo do que trabalha.
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google