Suda51 fala da importância de sua participação no evento de anúncio do Switch

Para o desenvolvedor, foi uma conquista para todos os criadores de jogos.

O famoso desenvolvedor Suda51, criador da franquia No More Heroes, relembrou sua participação no evento de apresentação do Nintendo Switch, em 2017. Para ele, foi um significativo passo da Big N, reconhecendo a importância dos criadores de jogos.


A declaração ocorreu em uma série de retrospectivas dos projetos da produtora Grasshopper, disponível apenas com áudio em japonês e legendas em inglês. A parte sobre a apresentação da Nintendo pode ser vista a partir do minuto 18 do vídeo bônus. Confira nossa tradução a seguir:
"Fui convidado para falar no evento de anúncio do Nintendo Switch e, quando entrei no palco, fiz a pose do Keiji Muto (lutador de Pro Wrestling). Eu estava tão animado com isso. Não por fazer a pose! Mas pela Nintendo ter sido tão gentil em me convidar. Isso realmente me deixou feliz. Pareceu uma prova de que a Nintendo havia nos aceitado como criadores de videogames. Eu realmente fiquei emocionado.

Não só eu. Todos que conheço ficaram super felizes. Não só nossa equipe, mas outros criadores também. Como o Inaba, da PlatinumGames, que ligou para dizer 'Suda, isso foi incrível!'. Foi realmente significativo ter todas essas pessoas de outras companhias me dizendo como foi divertido. Eu realmente fiquei feliz. Nunca havia falado na frente de tantas pessoas antes, então eu estava super nervoso durante o evento. Eu tremia antes de subir ao palco. Tremia por estar nervoso, mas também porque eu estava eufórico, Todas essas emoções estavam misturadas. Mas, de alguma forma, no momento em que subi no palco, foi como se toda a pressão simplesmente desaparecesse. Foi realmente incrível.

Quero acreditar que nossos fãs gostaram também. Incluindo nossos fãs, havia tanta gente do mundo todo assistindo àquela conferência. Eu vi alguns vídeos de pessoas assistindo de outros lugares e torcendo quando apareci, foi realmente legal. Ver tanta gente ficando tão feliz e animada, realmente pareceu uma grande conquista para nós".

Nascido no mesmo dia que Manoel Bandeira (mas com alguns anos de distância), perdido em Angra dos Reis (dos pobres e dos bobos da corte também), sob a influência da MPB, do rock e de coisas esquisitas como a Björk. Professor de história, acostumado a estar à margem de tudo e de todos por ser fora de moda. Gamer velho de guerra, comecei no Atari e até hoje não largo os mascotes - antes rivais - Mario e Sonic.


Disqus
Facebook
Google