Analógico

Detective Pikachu (3DS): Relembrando a história do jogo

Com a chegada desta carismática sequência, é hora de refrescar a memória para aproveitar ao máximo a nova aventura.


A continuação de Detective Pikachu, lançado originalmente para Nintendo 3DS em 2018, chegou ao Switch no último dia 6. No entanto, como jogar uma sequência sem conhecer a história original?


Pensando nisso, preparamos uma breve recapitulação dos acontecimentos da aventura no portátil 3D para que você tire de letra o que o retorno do Pikachu amante de café tem a oferecer. Vamos lá?

Ryme City, a cidade dos mistérios

Em Ryme City, uma cidade em que humanos e Pokémon convivem em harmonia, somos apresentados ao jovem Tim Goodman, que está em busca de Harry Goodman, seu pai e um exímio detetive, que sumiu sem deixar rastros. Ao chegar, o protagonista encontra um Pikachu que fala sua língua, mas parece que apenas Tim é capaz de entender esse peculiar Pokémon.

Como se as coisas não pudessem ficar ainda mais complexas, Pikachu diz que foi parceiro de Harry no passado e que também é um detetive, então logo aceita ajudar Tim a desvendar o mistério por trás do sumiço de seu pai. Desse modo, a dupla sai resolvendo os mais variados casos em Ryme City, revelando novas localidades, pessoas e até mesmo Pokémon que trazem pistas sobre o possível paradeiro de Harry.

Todavia, a cidade guarda seus próprios segredos: uma organização, conhecida por GNN, pode estar por trás não apenas do sumiço de Harry, como também de outros acontecimentos suspeitos em Ryme City. Cabe então a Tim e Pikachu descobrir todas as minúcias escondidas no lugar.

Uma aventura Pokémon diferente de tudo que já vimos

Detective Pikachu traz como diferencial uma história cujo foco é sua narrativa. Em vez de controlarmos um jovem treinador Pokémon que precisa completar sua Pokédex e enfrentar líderes de ginásio para chegar à Liga, temos uma aventura que estreita os laços entre humanos e monstrinhos por meio da resolução de quebra-cabeças e outros pequenos desafios ao longo da trama.


Essa sensação de companheirismo se dá especialmente pela relação entre Tim e Pikachu, que aos poucos vão se entendendo melhor e passam a ser inseparáveis. Além disso, como não achar graça dos maneirismos do singular detetive amarelo, especialmente seu amor incondicional por café?


Mesmo que os puzzles não sejam tão desafiadores, a trama consegue abordar humor, drama, suspense e, é claro, Pokémon, sem deixar a desejar no âmbito da contação de história. Com essa abordagem diferenciada, temos aqui um jogo capaz de atrair tanto os veteranos da franquia quanto aqueles que preferem uma aventura mais casual envolvendo essas criaturinhas que conquistaram o mundo inteiro.

Adaptação para as telonas

Com uma receptividade positiva, não demorou para que Detective Pikachu chegasse às telonas do mundo todo. No entanto, o longa, que mistura computação gráfica e live-action, trouxe uma abordagem um pouco diferente daquela do game, a começar pela ambientação, já que Tim e Pikachu exploram lugares para além de Ryme City.

A adaptação também trouxe uma história mais cômica, a fim de atrair um público-alvo que não se resume aos fãs dos monstrinhos de bolso. Para isso, muitos dos elementos originais foram repensados e recriados para o cinema — mas uma coisa é certa: o amor de Pikachu por café continua.

Via IMDb

Hora de tirar o pó da lupa

Agora que trouxemos essa breve recapitulação da história de Detective Pikachu, você já pode pegar seu chapéu de detetive e tirar o pó da sua lupa que estava guardadinha, né? Mas antes de ir à caça de novos mistérios para solucionar, não deixe de nos contar as suas experiências com essa aventura para lá de especial, hein!



Revisão: Davi Sousa

Também conhecida como Lilac, é fã de jogos de plataforma no geral, especialmente os da era 16-bits, com gosto adquirido por RPGs e visual novels ao longo dos anos. Fora os games, não dispensa livros e quadrinhos. Prefere ser chamada por Ju e não consegue viver sem música. Sempre de olho nas redes sociais, mas raramente postando nelas. Icon por 0range0ceans
Este texto não representa a opinião do Nintendo Blast. Somos uma comunidade de gamers aberta às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0 - você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original.


Disqus
Facebook
Google