Full Metal Sergeant será lançado para Switch no dia 3 de maio

Um jogo de gerenciamento com referências a um clássico de Stanley Kubrick.

O estúdio CarloC anunciou que trará Full Metal Sergeant para o Switch. O lançamento ocorrerá no dia 3 de maio ao custo de R$ 32,99 na eShop, mas quem adquirir agora na pré-venda até o dia 10 de maio terá um desconto de 10%, pagando R$ 29,69.


Trata-se de um game de gerenciamento de um centro treinamento militar, em que é preciso transformar jovens recrutas em máquinas de guerra em apenas 12 semanas. O nome do jogo e o personagem do sargento que insulta os recrutas são referências ao filme Nascido Para Matar (Full Metal Jacket, no original), de Stanley Kubrick. Confira as principais características:
  • Gerencie seu campo de treinamento militar: 9 áreas diferentes, 21 programas de treinamento e até 12 soldados. Aumente o prestígio do seu acampamento para desbloquear novos equipamentos e treinamento avançado. Crie a combinação certa para tornar o seu acampamento militar o melhor do país.
  • Novos recrutas, novos desafios: A cada 12 semanas você terá novos recrutas para se transformarem em soldados de elite. Cada soldado possui características únicas, traços positivos e negativos. Você será capaz de extrair o que há de melhor em cada um deles?
  • De tropas a guerreiros habilidosos: um pelotão que se preze deve ser capaz de lidar com qualquer situação. Treine seus soldados e transforme-os em atiradores, mergulhadores, pára-quedistas e unidades antitanque. Crie o pelotão perfeito.
  • Gerenciamento Acessível: O jogo oferece uma experiência de gerenciamento acessível, tornando-o adequado para jogadores de diversos níveis de habilidade.
  • Jogabilidade progressiva: ganhe prestígio e desbloqueie novos treinamentos, cadências e habilidades passivas para fazer o treinamento militar mais premiado.

Nascido no mesmo dia que Manoel Bandeira (mas com alguns anos de distância), perdido em Angra dos Reis (dos pobres e dos bobos da corte também), sob a influência da MPB, do rock e de coisas esquisitas como a Björk. Professor de história, acostumado a estar à margem de tudo e de todos por ser fora de moda. Gamer velho de guerra, comecei no Atari e até hoje não largo os mascotes - antes rivais - Mario e Sonic.


Disqus
Facebook
Google