Jogamos

Análise: Retro City Rampage (WiiWare) o levará a um moderno mundo de diversão 8-bits

Está comum a onda de gangues e crimes pela cidade e cabe a você lidar com as mais diversas situa... (por Jaime Ninice em 23/03/13, via Nintendo Blast)

Está comum a onda de gangues e crimes pela cidade e cabe a você lidar com as mais diversas situações neste mundo old school e insano, seja agindo pelo bem ou cometendo uns enganos por aí. Pertencente à categoria Sandbox, classe de jogos como GTA e Black & White, só para citar alguns, o game possui liberdade em múltiplas atividades, que são alguns fatores decorrentes nesse estilo. Humor, sangue, violência, álcool e rock n’ roll na medida te esperam neste jogo. Prepare-se para viver as aventuras futuras de um tempo distante com Retro City Rampage!

Um mundo de diversão à moda antiga

Você é um personagem que, no decorrer da aventura, acaba se envolvendo com os problemas de Doutor Brown (sim da série cinemática Back to the Future, conhecida por nós como De Volta para o futuro), e lhe dará uma mãozinha para encontrar peças e itens roubados ou perdidos. Muitas são as aventuras que irá passar o jogador para ajudar o Doutor, e variadas conversas irá registrar, um ponto alto do jogo, que revela piadas e sátiras às diversas citações que serão apresentadas logo à frente.

Retro City Rampage resgata aquela sensação nostálgica que vivíamos em tempos passados, época de NES, ATARI e muitos outros consoles. A implementação de diversas características é mostrada em momentos “chave” do jogo, onde a inocência de ações e a dificuldade de finalizar os modos se faz presente.

Uma cidade com muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo. Prepare-se para viver um GTA ao estilo 8-bits.
Entre os modos de jogo incluem: História, categoria principal onde podemos passar pela cidade cumprindo os objetivos e missões na mesma modalidade de GTA, indo para pontos indicados no mapa. Há um outro modo onde se deverá completar diversas missões para conseguir medalhas, resgatando a prática dos achievements, que pontuam o ranking com os melhores tempos do jogador. Há também um modo livre, onde o jogador pode conhecer um pouco mais da cidade, visitar com calma os points e aprender mais sobre o universo do jogo.

Mil e uma referências

Estes morrinhos lhe parecem familiar?
O game conta com diversas referências aos jogos da década de 80 e 90. Muito divertidas por sinal, que usam e abusam dos clichês e cenas de situações vividas nos games, filmes e séries de TV, com modificações que parecem querer tirar um sarro das características canônicas. E se elas não causarem o estranhamento, permita-me dizer que preste mais um pouco de atenção e veja qual a proposta que está sendo modificada ou mesmo “atacada”. Será gratificante!

Os games vão desde séries clássicas, como Mortal Kombat, passando por Super Mario, Sonic, Zelda, Metal Gear Solid, Bit.Trip, Smash TV, entre muitos outros. Destaque na fonte principal do jogo,  a série GTA, o cerne de toda a jogabilidade e pelo qual o game se assemelha muito. Mas como o personagem chegará nessas partes de referência, você deve estar se perguntando? Ora, da maneira mais simples possível, chegando aos pontos de missões e estando preparado para viver as mais diversas aventuras.

Na onda da moda retrô

Tudo brilha e tem aquele toque de “antigo” no jogo, desde os visuais 8-bits (com gráficos de cores simples e nostálgicos) até os sons vibrantes. As CGs são muito interessantes e apresentam um pouco dos cenários antigos que eram mostrados nos consoles da época, ou com referência a eles. O jogador também terá à disposição elementos para mudar o estilo do personagem (óculos, corte de cabelo etc.), além de poder acessar pontos de fliperama e até um modo Beta do jogo, disponível na sala de sua morada.

Menções à Metal Gear Solid também estão presentes!
O jogo recomenda que se utilize o Classic Controller, para melhor manejo dos comandos, mas ainda poderá utilizar o Wii Remote virado na horizontal. Mesmo a simplicidade mostra que a diversão clássica ainda pode fazer sucesso e isso é apresentado com gráficos e pixels que, apesar de datados, brilham na sua TV, tamanha a importância e veneração com que são tomados estes games.

A trilha sonora do jogo é o que mais há de “da hora” no jogo. O aspecto cool e nostálgico dos sons trazem o clima de diversão e vivacidade ao game. Ao dirigir um carro você pode trocar as estações de rádio, que possuem variados gêneros dentro do aspecto mono e de MIDI de pouca qualidade, particulares aos sons de consoles como Atari e Game Boy.



Como um dos últimos grandes títulos a aparecer na linha virtual WiiWare, Retro City Rampage fez enorme sucesso nas plataformas pelo qual passou e fecha com chave de ouro a série no Wii. Gráficos, som, diversão, replay, história e nostalgia, acima de tudo, alimentam o pacote deste game a um bom custo-benefício. Uma ótima oportunidade para rir e se divertir com as lembranças que marcaram nossa época gamer até hoje, além de presenciar um belo trabalho da desenvolvedora independente VBlank Entertainment, que estreia com chave de ouro no mundo dos games!

Prós

  • Muitas citações agradam e divertem os jogadores médios e veteranos 
  • Variedade de modos e missões 
  • Bom humor e clima frenético trazem a sensação de novidade a todo instante 

Contras

  • O ritmo frenético às vezes deixa de lado as explicações 
  • Gráficos e citações podem afastar os mais novos 
  • Não aproveita as potencialidades do Wii Remote 
Retro City Rampage - WiiWare – Nota: 9,0


Revisão: Marcos Silveira
Jaime Ninice é mestre em Música pela UFRJ e aluno de Cravo (bacharelado) na mesma instituição. Além da música, possui especial admiração pelos games e pode ser encontrado escrevendo e revisando artigos no Nintendo Blast em momentos de descontração. Também está no Twitter e no MiiVerse.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais