Pokémon Blast

Cartas na Mesa: análise dos baralhos Pulso Terrestre e Núcleo Oceânico

Terra e mar irão tremer na quinta expansão da era XY do TCG, e analisamos a amplitude do poder de Groudon e Kyogre!

E aí pessoal! Bem-vindos a outro Cartas na Mesa, novamente analisando os baralhos de uma expansão ao invés de suas cartas em si. Depois de quatro expansões, uma mais caótica que a outra, a Conflito Primitivo trouxe uma balançada ao nos dar baralhos temáticos baseados nos dois grandes titãs de Hoenn, Groudon e Kyogre. Assim sendo, que tal darmos uma checada em como ficaram seus decks, como se saem em seu metagame próprio e quais cartas podemos tirar deles? Vamos lá!

O tremor trovejante

É claro que o baralho Pulso Terrestre tinha de começar com Groudon, seu mascote e líder. Enquanto sua aparência intimida, a carta não é tão forte assim; batendo de 20 a 40, dependendo da moeda, com o primeiro golpe, o segundo pode até ser bacana com seus 100 de dano, mas receber 10 em cada um de seus Pokémon no banco pode ser um contrafeito muito desagradável, especialmente se o inimigo tiver meios de atingir seus Pokémon na reserva.

Rhyperior, por outro lado, faz o oposto: o estrago dele é no banco inimigo. Seu primeiro golpe pode bater de 0 a 60, dependendo de três lançamentos de moedas, em todos os Pokémon do adversário. Seu segundo ataque, focado no Ativo do inimigo, intimida com seus 80 de dano, mas que pode subir para 120 se tirar cara na moeda. Nada mais justo para um Pokémon de Estágio 2. Para terem uma ideia, a família de Tynamo e Eelektrik nem contam com sua terceira forma, e o Estágio 1 conta demais com o jogo da moeda para bater de 0 a 120 no Ativo, jogando quatro vezes a redondinha.

Medicham é uma adição interessante por ser sua versão Ancient, tendo então uma Ancient Trait (falamos sobre isso na análise da expansão). A bola da vez é Ω Barragem, que permite que ela ataque duas vezes em um turno. Assim, é possível curar 30 pontos com seu primeiro golpe duas vezes, ou bater 30 com o segundo duas vezes, ou mesmo um golpe em cada vez. Já Manectric, por sua vez, faz o papel de proteção contra aquáticos e alguns incolores, batendo 30 com seu primeiro golpe e imediatamente trocando, o que pode ser útil para finalizar certos inimigos. Seu segundo ataque golpeia 70 pontos e paralisa o oponente, mas força a descartar suas energias elétricas, o que pode atrasar seu jogo.

Os incolores desse baralho são um dos maiores destaques. Linoone pode bater de 0 a 90, jogando três moedas e atingindo o inimigo com 30 para cada cara. Seu segundo golpe, de mesmo custo de energia, bate apenas 30, mas focado em um Pokémon no banco adversário. Bibarel veio aqui pra mostrar que não tem nada de bobo, e enquanto seu primeiro movimento coloca o inimigo pra tirar uma soneca, o segundo é simplesmente ameaçador: jogue moedas até tirar coroa, e bata 80 para cada cara. Isso significa que, em duas moedas, poderá estará batendo 160, e 240 em três caras. Isso é o suficiente pra apagar praticamente qualquer inimigo no jogo, embora conte muito com a sorte do jogador.

No campo dos Apoiadores, temos algumas surpresas bem bacanas. Pokémon Fan Club busca dois Pokémon Básicos do baralho e os coloca no banco, rapidamente preparando sem campo para a luta. Professor Birch’s Observations é uma alternativa para quem não quer descartar suas cartas como forçam a maioria das cartas de professor, já que só pede que sua mão seja embaralhada no deck e depois jogue uma moeda; com cara, puxe 7 novas, e com coroa, puxe apenas 4.

Teammates é uma daquelas cartas que pode virar o jogo, já que, quando um Pokémon seu é nocauteado, você pode jogar esse card e buscar duas cartas quaisquer do seu deck e trazê-las para a mão, armando uma possível jogada trunfo. Tierno, por fim, é um acelerador básico de baralhos, lhe garantindo o saque de 3 cards para sua mão.

Nos Itens temos alguns nomes já conhecidos, como a Evosoda, que evolui um de seus Pokémon em campo, e a Professor’s Letter, que busca duas energias do deck para a mão. As novidades são Acro Bike, que revela duas cartas no topo do seu baralho, saca uma e descarta a outra à sua escolha, e Fresh Water Set, que cura 20 de dano de todos seus Pokémon. Essa última é uma boa alternativa para o impacto dos golpes de Groudon!

Pra finalizar, o deck ainda tem uma carta de Estádio, Scorched Earth. Muito boa para acelerar decks, ela permite que ambos os jogadores, em seus respectivos turnos, possam descartar energias vermelhas ou laranjas. Se o fizer, poderá puxar duas cartas do baralho. Com um baralho cheia de energias laranjas, vai vir muito à calhar, mas tome cuidado: não temos muitas opções de reciclagem nesse deck, além de poder ajudar o seu inimigo!

Pulso Terrestre é um baralho bastante ofensivo, mas que exige cuidado para ser usado. Com danos altos e custos altos, é do tipo que não pode ser dado na mão de qualquer um; caso o jogador seja precipitado, irá acabar se derrotando antes que o adversário possa fazê-lo.

O calor do oceano

Diferente do seu irmão terrestre, Kyogre vai dar mais trabalho para o inimigo do que para você. Seu primeiro golpe bate 30 vezes o número de caras que tirar até vir uma coroa, o que vai depender apenas da sua sorte. Já o segundo é mais brutal, atacando com 80 e mais 10 em cada um no banco do adversário, causando dano consistente e constante no inimigo, mesmo que recuado. Melhor que 10 nos seus parceiros, não?

Walrein é aquele feito pra quebrar a concorrência, especificamente o baralho que analisamos logo acima. Seu primeiro golpe quebra qualquer Estádio em jogo se o jogador assim quiser enquanto bate 50, e o segundo causa 70 de dano, mas aumenta para 140 se o inimigo for do tipo Lutador. Milotic também é arrasador, mas não pelo seu golpe que bate 60 e pode forçar o inimigo a trocar, mas pela sua habilidade: ao entrar em campo, resgate uma carta da pilha de descarte para sua mão. Uma excelente forma de reciclar e voltar com seus ases ao jogo!

Ancient Whiscash representa os Pokémon da antiguidade e porta a Ancient Trait α Crescimento, que permite ligar duas energias aquáticas nele por turno. Isso vem a calhar para deixá-lo pronto para a luta rapidamente, mas seu golpe exige cuidado para se usar; batendo 120, ele causa 20 de dano em seus Pokémon no banco, de modo similar ao Groudon do outro baralho. Assim sendo, não use seu poder indiscriminadamente ou irá se condenar.

Infelizmente, o que sobra nesse baralho são Pokémon sem suas famílias evolutivas completas. Seadra não intimida com seus golpes simples e Marshtomp precisa de muita sorte para bater sequer 80 pontinhos. O único que se salva é Combusken, um Pokémon de fogo perdido no mar que serve para queimar seus adversários de grama. Enquanto seus golpes não sejam lá muito fortes, com vantagem eles chegam a 60 a 80, o que pode te ajudar para finalizar depois com seus aquáticos.

Curiosamente, quase todos os Itens desse baralho são iguais aos de Groudon, salvo algumas exceções. Esse aqui troca a Acro Bike por Switch, que troca seu Pokémon Ativo por um do banco sem nenhum custo, e o outro é a troca do Estádio por Rough Seas. Este último dá aos jogadores a capacidade de, em seu turno, curar 30 pontos de todos seus Pokémon aquáticos e elétricos. Se o seu inimigo não tiver nenhum dos dois, é uma vantagem considerável para você!

Com 6 energias de fogo e 12 de água, Núcleo Oceânico é muito mais consistente e fácil de usar que seu irmão. Na dúvida, vá de Kyogre, porque seus parceiros do mar tendem a ter um benefício maior com menos esforço, e com menores chances de ferrar com tudo porque fez um único movimento errado.

Hora de garimpar!

E cá vamos nós ver o que podemos tirar de bom desses baralhos para outros decks competitivos! Pulso Terrestre não nos oferece muito com Pokémon, embora Groudon possa ser útil em times que não se incomodem em causar danos aos parceiros - ou melhor, tirem proveito disso. Ancient Medicham é excelente no já famigerado deck de Pokémon lutadores, fazendo um grande estrago quando combinada com Strong Energy e as bonificações de Machamp. Bibarel também pode vir à calhar em praticamente qualquer deck, por ser incolor e ter resultados surpreendentes com a sorte certa!


É nos itens que o baralho de Groudon brilha, pois todos seus Apoiadores podem ser aproveitados, bem como praticamente todos os Itens (embora a maioria possa não curtir usar Acro Bike e Fresh Water Set seja bem situacional). O Estádio Scorched Earth pode ser melhor aproveitado com um deck com mais formas de reciclar energias, servindo de ótima ferramenta de aceleração.

Os Pokémon de Núcleo Oceânico, contudo, não ficam atrás. Kyogre é muito bom, Walrein seria melhor se não fosse Estágio 2, Milotic é uma ferramenta e tanto de reciclagem e mesmo o perigoso Ancient Whiscash pode ter seus usos. Switch é útil como uma alternativa para decks com Pokémon de altos custos de recuo, por mais incomuns que sejam, e Rough Seas pode fazer toda a diferença com seus 30 pontos por turno; ao menos no banco virá muito à calhar!
E é isso aí pessoal, isso conclui nossa análise dos baralhos de Conflito Primal. Nos vemos novamente quando chegar a próxima expansão e seus baralhos únicos também. Até lá!
Capa: Ana Carolina Rocha
Fellipe Camarossi é graduando em Ciências Contábeis e amante de uma boa discussão sobre videogames. Além de escrever para o Nintendo Blast, também é redator nas revistas Nintendo World e EGW. Para elogios e críticas, pode encontrá-lo no Facebook ou Twitter.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais