Nem tantas novidades assim no Nintendo Digital Event 2015

Apresentação teve a espirituosidade característica da Nintendo, mas deixou um gosto amargo por fracos anúncios e não trazer grandes novidades.

Em 2014 tivemos caos nas ruas, manifestações em todo o planeta, guerras sendo terminadas, nações assinando acordos de paz, palmeirenses e corintianos se abraçando ao término do Nintendo Digital Event que anunciava, dentre outras coisas, Zelda U. Infelizmente este ano foi diferente, conheça o que foi apresentado durante transmissão especial da Nintendo para E3 deste ano.

Star Fox Zero (Wii U)

A apresentação foi aberta com imagens, informações e um pouco da história do desenvolvimento de Star Fox Zero (Wii U). Anunciado de forma preliminar na E3 do ano passado, o jogo recebeu corpo e nome na transmissão. Apesar de "zero", ele não será nenhum tipo de prequel, o "Zero", de acordo com Shigeru Miyamoto o formato do Kanji (caractere japonês) que representa a quantidade zero o lembra da cauda de uma raposa.

A grande novidade do título - além do uso de duas telas, o que já sabíamos, uma para a visão em terceira pessoa na TV e outra em primeira no GamePad - serão as transformações dos veículos. Para o jogo estarão disponíveis 3 veículos; a Arwing, que se transformará num andador (walker), idéia original de Star Fox 2 (SNES); o Landmaster, que se transformará em uma nave pesada, diferente da da Arwing; e a Gyrowing, uma espécie de helicóptero, que será capaz de soltar uma pequena sonda exploratória.

Star Fox Zero promete uma jogabilidade diferenciada e fluida, tanto pelas duas telas, como pelas duas alavancas de comando. De acordo com o vídeo, vários comandos antes realizados com os botões nos jogos anteriores da série, serão realizados apenas com as alavancas. 
Opinião: A atração principal da transmissão, Star Fox Zero tem tudo para ser bom jogo e ter uma jogabilidade excelente. Ficamos bastantes ansiosos para a dinâmica de ter visão em primeira e terceira pessoa ao mesmo tempo. No entanto, fiquei com uma pulga atrás da orelha de quanto o jogo terá de remake, mais uma missão em Corneria City pela enésima vez é preocupante. Tanta idéias novas com os veículos e transformações para ter o mesmo primeiro estágio de novo?

Amiibo híbridos

Aproveitando o sucesso dos amiibo, a Nintendo anunciou uma parceria com a Activision na produção dos bonecos utilizados na série Skylanders. Em Skylanders SuperChargers (Wii U), dois personagens da Big N, com seus respectivos veículos, serão controláveis, para tanto serão produzidos dois bonequinhos de Bowser e Donkey Kong, com seus carros. Eles são "híbridos", girando a base da figura, o jogador altera entre a função para Skylanders e a função amiibo para utilização em demais títulos da Nintendo. 
Opinião: Interessante a parceria e o fato das thirds estarem dispostas a trabalhar com os amiibo, mas fico com dó dos pais que desembolsarão ainda mais dinheiro com esses acessórios. O interessante seria se essas figuras chegarem no Brasil, seria cobrada a fortuna que é cobrada pelos amiibo nacionais?

The Legend of Zelda: Triforce Heroes (3DS)

Totalmente inédito até o momento, este título de Zelda trará um pouco da experiência que poucos puderam experimentar em The Legend of Zelda: Four Swords Adventure (GC). Focado inteiramente no multijogador cooperativo, Triforce Heroes (3DS) fará três jogadores interagirem para resolver os puzzles de cada dungeon. A principal mecânica será a função "toten", onde os Links ficarão sobre os ombros uns sobre os outros, tendo diferentes níveis de altura, de acordo com a necessidade de cada puzzle e inimigos.

Esse modo cooperativo poderá ser jogado online - sem explicar muito bem como funcionaria, se as equipes seriam montadas para explorar cada uma das dungeons ou para o jogo todo, mas também para um jogador apenas; onde o computador controlará os outros dois Links. 

O jogo será lançado em breve, no outono deste ano do hemisfério norte (primavera no sul), entre os meses de setembro e novembro. 
Opinião: Apesar de faltar um pouco de informações, o jogo parece bastante promissor por oferecer uma experiência diferenciada em Zelda. É impressionante como apesar de ter 30 anos, ainda é possível continuar inovando, ou, ao menos, variando na série. Não há como não esperar um excelente jogo.   

Metroid Prime Federation Force (3DS)

Provavelmente a maior surpresa da transmissão; o "retorno" de Metroid Prime, "retorno" entre aspas porque o jogo aparenta ter muito pouco de Metroid. Assim como Triforce Heroes, o título focará no multiplayer cooperativo, entre 4 jogadores, para enfrentar os inimigos, mas - levando em consideração estado bastante preliminar em que o jogo se encontra e o pouco que foi divulgado - nada de Samus em lugar nenhum. 

O mesmo jogo, pelo que foi possível entender, incluirá Metroid Prime: Blastball (3DS), anunciado no domingo durante o Nintendo World Championship apenas como Blastball. Novamente sem ter muito de Metroid, terá uma temática esportivo-futurista focado no multijogador online de 3 contra 3. 

A previsão de lançamento de Metroid Prime: Federation Force (3DS) fica apenas para o ano que vem, sem período definido.
Opinião: Mais uma empreitada no multijgador online da Nintendo, mas muito pouco ainda foi demonstrado. Blastball dispensa muitas explicações, mas Federation Force ainda precisa ser melhor detalhado, especialmente porque até o momento foi apresentado apenas multijogador cooperativo, um modo praticamente secundário para um shooter, que é o que o jogo aparenta ser. Muito pouco de Metroid está presente, exceto pelo nome; e isso não apenas na falta de Samus, mas na própria jogabilidade. Qualidade visual duvidosa é a cereja do bolo da pergunta, por que raios colocar Metroid no nome desse jogo?

Fire Emblem X Shin Megami Tensei (Wii U)

Loucura total, um trailer de mais de dois minutos totalmente em japonês deixou os espectadores completamente malucos e psicodélicos. Tratava-se de Fire Emblem X Shin Megami Tensei (Wii U), mesmo para quem se lembrava do trailer anterior, a abordagem proposta pelo título continua cada vez mais diferenciada, como por exemplo, a temática de popstar, musical e drama adolescente. Apesar do ritmo frenético da apresentação, praticamente nada sobre a jogabilidade foi demonstrada, e não sabemos muito bem como funcionarão as mecânicas desse crossover entre as duas séries que aparentemente será tudo o que não esperávamos.  

Título continua programado para o ano que vem, sem período especificado.
Opinião: Japonês demais. Tenho receio da recepção do título por aqui, o crossover entre fantasia medieval e caçadores de demônios teria tudo para ser sucesso absoluto entre os ocidentais. No entanto, essa temática de "Jpop" ou popstar não é lá das mais populares no ocidente e ficou extremamente distante (sem entrar na questão se isso seria bom ou ruim) do que é esperado tanto de uma série como de outra.  

Animal Crossing


Outro espaço de destaque foi dado para a série Animal Crossing, em um título para o 3DS e outro para o Wii U. Para o portátil já era conhecido Animal Crossing: Happy Home Designer (3DS), focado, como o nome denuncia na construção e decoração das casas e ambientes dos personagens do jogo. O diferencial será a utilização dos amiibo cards, único jogo até o momento com suporte a esses acessórios.

Animal Crossing: amiibo Festival (Wii U) era inédito, e marca o retorno da série aos consoles de mesa. No entanto, não será bem da forma como estamos acostumado. Similar a Wii Party U e Mario Party será um jogo de board game (ou tabuleiro) parece que terá um ritmo bastante leve e, aparentemente, sem os minigames. A distinção deste jogo é que será o primeiro em que o uso de amiibo será obrigatório para cada jogador. (não há informações sobre, ao menos um, vir "blundado", em pacote, com o jogo).

Happy Home Designer vêm em 25 de setembro deste ano, e amiibo Festival para o período de festas também deste ano.

Opinião: Preparem suas carteiras. Esses títulos parecem ter a triste missão de limpar as carteiras dos jogadores, ou pais dos jogadores, com a utilização em massa, e obrigatória, de amiibo (e amiibo cards). Vamos torcer que para o caso de Home Designer a experiência de quem não tenha os cartões não seja muito prejudicada. Deixando isso de lado, amiibo Festival é uma aposta nova para série, mas que, por enquanto, parece ser extremamente tedioso caso não tenha minigames, além de me parecer muito direcionado ao público infantil, não digo nos visuais, mas na jogabilidade mesmo. Vamos torcer para que até o final do ano muito seja aprimorado e adicionado a ele. 

Mario & Luigi: Paper Jam (3DS)

Uma série que sempre mostra seu valor é Mario & Luigi, e desta vez, com a criatividade característica dos jogos, será a vez de um crossover com Paper Mario. O trailer foi curto, e poucas as informações reveladas, mas muita coisa interessante foi apresentada no trailer deste outro título inédito.

Mario & Luigi: Paper Jam (3DS) vem na primavera do hemisfério norte, entre setembro e novembro, de 2016.
Opinião: Certamente uma das melhores e mais criativas séries da Nintendo e provavelmente o melhor dos títulos inéditos anunciados nesta feira. Vale muito a pena ficar de olho. 

Mario Tenis Ultra Smash (Wii U)

Outro inédito para o Wii U foi o retorno das raquetes para Mario, no primeiro título novo para consoles de mesa desde Mario Power Tenis (GC). Em menos de um minuto de trailer, pouco foi mostrado, mas até o momento, nada de muito diferente; sendo o único diferencial presente de um jogo de tênis, a utilização de cogumelos que tornam os personagens gigantes.
Opinião: Até pela natureza do esporte, é difícil inovar em Mario Tenis. De qualquer jeito o jogo parece bonito, e provavelmente vai oferecer uma diversão sólida apesar de ter tudo para ser bem mediano. 

Jogos já anunciados:

Hyrule Warriors Legends (3DS)

Conforme já anunciado nos últimos dias, Hyrule Warriors (Wii U) receberá um port para o 3DS rebatizado de Hyrule Warrior Legends que já trará todo o conteúdo adicional do jogo original (os DLCs) além de novos estágios e personagens baseados em Wind Waker (GC). Nintendo e Tecmo Koei querendo tirar mais uma casquinha daquele jogo que foi o mais vendido da third party no ano passado.  

Lançamento no primeiro quarto do ano que vem. 

Super Mario Maker (Wii U)


O ponto alto de todo Nintendo Digital Event não foram as informações sobre o jogo, já conhecidas em sua maior parte, mas sim os rascunhos originais de Shigeru Miyamoto sobre as fases de Super Mario Bros., vale a pena assistir apenas para conferir essas relíquias que deveriam estar em museus e preservadas para sempre.

Yoshi's Woolly World (Wii U)

Jogo muito bonito e criativo, promete cada vez mais uma experiência diferenciada abusando das possibilidades do universo de lã criado. Agora, dedicar instantes preciosos da principal conferência da Nintendo no ano para uma funcionária comentar que não tinha nada para ajudar no desenvolvimento dos jogos e, então, resolveu tricotar Yoshi de lã para os colegas... tá de brincadeira com a nossa humilde cara, né?

Localizações:

Fire Emblem: Fates (3DS)

Até então conhecido como Fire Emblem: If, o próximo jogo da série será o primeiro a ter duas versões. No entanto, não será no estilo de Pokémon; tudo indica que serão jogos completamente diferentes, compartilhando apenas o enredo. Não foram especificados quais serão os títulos de cada uma (na verdade, não ficou especificado se serão realmente duas versões no lançamento ocidental também), nem sobre a terceira versão prometida.

Lançamento em 2016, sem data especificada.

Yo-kai Watch (3DS)

Fenômeno de vendas de jogos, brinquedos, bonecos, camisetas e chaveiros no Japão, Yo-kai Watch finalmente virá para o ocidente. Para quem não conhece, se trata de mais um RPG de crianças colecionando coisas e fazendo as lutar umas contra as outras. Neste caso são Youkais, monstros do folclore japonês. 

Lançamento para o final deste ano, no período de festas.

Xenoblade Chronicles X (Wii U)

Talvez o mais aguardado do Wii U após o lançamento de Splatoon, e dispensa maiores explicações, mas é digno de nota que o jogo parece mais bonito. Outro trailer do jogo foi liberado com a confirmação de data de lançamento: 4 de dezembro deste ano. 

Fonte (imagens, trailers e informações): Nintendo
Lucas Palma Mistrello é historiador, mestre pela Universidade Federal de São Paulo. Redator nos Blasts desde 2012, começou com os games com o Atari 2600 e é eclético em gênero e temas: vai de COD e Medal of Honor a Pokémon e Zelda com a mesma vontade. Sempre está de olho nos comentários das postagens.

Comentários

Fórum
Google+
Facebook


Últimas do Fórum

Ver mais

No Facebook

Ver mais