Super Mario Run (iOS/Android) não atinge expectativa de vendas da Nintendo

Apesar da marca impressionante de downloads, poucos foram os que de fato compraram o jogo.



Super Mario Run (iOS/Android) marca a estreia do encanador bigodudo para os smartphones e seu sucesso impressiona de tal modo que o jogo já conquistou, poucos dias após ser lançado, o título de maior lançamento da história da App Store. Recentemente chegou as plataformas do Google e promete conseguir o mesmo feito por lá. Tamanho sucesso, porém, não refletiu no número de vendas esperado pela Nintendo.


Em entrevista a Nikkei Asian Review, o presidente da Big-N, Tatsumi Kimishima, afirmou que as vendas foram abaixo do esperado. Dos 78 milhões de downloads que Super Mario Run atingiu em janeiro de 2017 na App Store, apenas 5% se concretizou na venda do jogo completo. Ainda assim, Nintendo acredita que a era de jogos pagos de mobile veio para ficar e que esse é o modelo preferível de trabalho da empresa. O sucesso de vendas de Fire Emblem Heroes (iOS/Android), no entanto, revela justamente o contrário.

De acordo com o Nikkei Asian Review, o jogo tem sido a verdadeira galinha dos ovos de ouro da Big-N no quesito mobile apenas com a venda de conteúdos adicionais. Contudo, "Fire Emblem Heroes é um caso à parte" insistiu um dos representantes da Nintendo ao Nikkei, ressaltando que Super Mario Run é o modelo a se seguir.

Embora não seja preciso pagar nada para baixar Super Mario Run no seu celular, o conteúdo do jogo é limitado e para liberá-lo por completo é preciso desembolsar 35 reais. Com esperanças de mudar o quadro de vendas e em resposta as críticas que recebeu, a Nintendo expandiu o conteúdo gratuito do jogo na sua versão 2.0 que foi liberada na semana passada junto com o lançamento para Android.

Super Mario Run (iOS/Android) é o terceiro aplicativo da Nintendo lançado para smartphones. A próxima aposta da empresa para o mercado mobile é Animal Crossing que deve ser lançado ainda este ano.

Fonte: Gamespot 
Marcell Solano é graduado em Letras pela Unisinos e entrou para o Blast como Redator com o intuito de unir duas coisas que ama fazer: escrever e jogar. Além de jogos, coleciona umas action figures e uns mangás com chamequinho transparente. Pode ser encontrado no Facebook e no Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook