Game Music

Entre a calmaria e o fervor da batalha: a dinâmica trilha sonora de Fire Emblem: Awakening (3DS)

É fácil perceber que Fire Emblem: Awakening (3DS) é um dos jogos mais bem trabalhados da série e também um dos maiores lançamentos para o... (por Farley Santos em 16/04/2013, via Nintendo Blast)

É fácil perceber que Fire Emblem: Awakening (3DS) é um dos jogos mais bem trabalhados da série e também um dos maiores lançamentos para o portátil. O game conta com extensa quantidade de conteúdo e belíssima direção de arte. E claro, a parte sonora não foi deixada de lado. Awakening apresenta uma extensa trilha sonora, adicionando elementos interessantes e inéditos na série. Conheça melhor os compositores e mergulhe na música de Fire Emblem: Awakening a seguir.

Uma mistura de estilos

A maior parte da música da série Fire Emblem é obra de Yuka Tsujiyoko. A compositora japonesa é a autora de músicas populares como o tema principal, presente em todos os capítulos da série. Em Awakening, as coisas foram um pouco diferentes: a dupla Rei Kondoh e Hiroki Morishita ficou responsável pela composição da trilha sonora, enquanto Tsujiyoko trabalhou como supervisora. Pouco se sabe sobre os trabalhos anteriores de Morishita, a única certeza é que ele é um compositor da Intelligent Systems. Já Kondoh foi o compositor da música de games como Okami (PS2,Wii,PS3), Bayonetta (PS3/X360), Devil May Cry 4 (PS3/X360) e Dragon’s Dogma (PS3/X360).

Yuka Tsujiyoko e Rei Kondoh
O resultado dessa parceria é uma trilha sonora que pouco lembra os títulos anteriores da franquia e já é considerada uma das melhores pelos fãs. Sintetizadores não têm vez aqui: aproveitando o poder do 3DS, as composições utilizam instrumentação de qualidade, muito próxima de uma orquestra de verdade. Existe uma variedade grande de temas, que exploram várias emoções como tranquilidade, tristeza e tensão. O efeito é uma trilha sonora que nos transporta para dentro da história com facilidade.


Além da incrível variedade de instrumentos e estilos, Fire Emblem: Awakening conta também com composições dinâmicas, algo inédito na série. Enquanto o jogador estuda o campo de batalha e pensa nas estratégias de combate, uma composição suave e relaxante toca ao fundo. Quando um personagem entra em confronto com o inimigo, a mesma música se transforma: uma camada extra de instrumentos é adicionada, aumentando a tensão e importância da cena. A transição entre as duas versões é suave e o resultado é excelente.

Uma coleção de discos

Assim como lançamentos recentes da Nintendo como Kid Icarus: Uprising (3DS), a trilha sonora de Fire Emblem: Awakening também foi lançada no formato de CDs. Dois álbuns foram lançados no Japão. O primeiro, intitulado Fire Emblem: Awakening Music Selection, foi disponibilizado no Club Nintendo japonês e conta com uma seleção de vinte composições. Já Fire Emblem: Awakening Original Soundtrack é um pacote especial contendo cinco discos com a trilha sonora completa, além de extras como a abertura do game em alta resolução e a partitura para piano da faixa “You may call me Marth”. Infelizmente nenhum dos dois álbuns foi lançado no ocidente.


Variedade extensa

Com mais de noventa faixas, é difícil definir as favoritas. Confira algumas seleções:

Main Theme (Title)
Main Theme (Title) by Rei Kondoh on Grooveshark
A composição mais memorável da série Fire Emblem ganha um arranjo pomposo em Awakening.

Id~Beginnings
Id~Beginnings by Hiroki Morishita on Grooveshark
Simples e misteriosa, esta composição é um convite para mergulhar no universo do game.

Id~Serenity
Id [Serenity] by Yuka Tujiyoko on Grooveshark
A combinação de piano e arcodeão transmite uma sensação de paz e tranquilidade, perfeita para um passeio em um dia ensolarado.

Prelude - Prelude~Ablaze
Prelude by Hiroki Morishita on Grooveshark
Prelude~Ablaze by Hiroki Morishita on Grooveshark
Os instrumentos de sopro parecem anunciar algo novo, o desbravar de um novo mundo. Tudo muda na versão ablaze, utilizada nas batalhas: a percussão lembra uma marcha militar, o que evoca o fato de que Chrom e seus companheiros estão em guerra.

But Frederick, it’s nearly dark!
But Frederick, it's nearly dark! by Hiroki Morishita on Grooveshark
Um violino animado dita o ritmo de algumas conversas entre os personagens. É o tema ideal para tomar o chá da tarde com os amigos.

We’d best prepare for combat, just to be safe
We'd best prepare for combat, just to be safe. by Hiroki Morishita on Grooveshark
As cordas ditam o ritmo de preparação para os combates. É uma música que consegue transmitir leve tensão, além de um natural convite para fazer escolhas com cuidado.



Destiny - Destiny~Ablaze
Destiny by Rei Kondoh on Grooveshark
Destiny~Ablaze by Rei Kondoh on Grooveshark
Um início triunfante, que aos poucos se transforma em angústia e dúvida. As cornetas e percussão novamente evocam uma marcha militar na versão ablaze.

Don’t speak her name!
Don't speak her name! by Rei Kondoh on Grooveshark
Tristeza e superação são os sentimentos evocados por essa faixa, que é executada em um momento importante da trama.

Divine Decree - Divine Decree~Ablaze
Divine Decree by Hiroki Morishita on Grooveshark
Divine Decree~Ablaze by Hiroki Morishita on Grooveshark
O vocal transporta-nos para uma espécie de ritual misterioso e macabro. Já a versão ablaze traz o sentimento de urgência e tensão.

Conquest - Conquest~Ablaze
Conquest by Hiroki Morishita on Grooveshark
Conquest [Ablaze] by Hiroki Morishita on Grooveshark
A percussão e gaita de foles tornam essa música levemente exótica, sem abandonar o tom de calma e exploração. O violino, baixo e bateria, na versão ablaze, tornam o arranjo bem energético. Um dos pontos altos é o momento que trechos da música tema são executados.

You may call me Marth
You may call me, Marth. by Hiroki Morishita on Grooveshark
A bela e suave melodia no piano começa melancólica e aos poucos cresce, construindo certa urgência, combinando perfeitamente com a personalidade do personagem “Marth”.

Um resultado incrível

Variedade e qualidade são as palavras que resumem a música de Fire Emblem: Awakening. A extensa trilha sonora do game apresenta um estilo nunca explorado antes na série e a recepção foi bem positiva. Dentre as novidades, a mais marcante é o uso de duas versões da mesma música, que são utilizadas de acordo com a situação. É uma pena que os discos contendo a trilha sonora não tenham sido lançados no Ocidente. E vocês, quais são as suas músicas favoritas de Fire Emblem: Awakening?


Revisão: Luigi Santana

Farley Santos é brasiliense e gosta de explorar games obscuros e pouco conhecidos. Fã de Yoko Shimomura, Yuzo Koshiro e Masashi Hamauzu, é apreciador de boardgames, game music, fotografia e livros. Além de mostrar seus cliques no Flickr, tem também um blog onde escreve sobre inúmeros assuntos e também pode ser encontrado no Twitter.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook