Blast from the Past

Diversão quadruplicada em Kirby & the Amazing Mirror (GBA)

Relembre uma das maiores aventuras portáteis da bolota rosa que incluía multiplayer cooperativo para até quatro jogadores

Talvez uma das maiores perdas da Nintendo ao longo de seu legado, que disputa com a da saída da Rare como uma subsidiária, é a resignação de Masahiro Sakurai de seu posto na HAL Laboratory. Tendo criado o carismático Kirby em Kirby’s Dream Land para Game Boy com apenas 19 anos, Sakurai deixou a first-party da Nintendo em 5 de Agosto de 2003, pouco tempo depois de publicamente criticar as circunstâncias de trabalho durante o desenvolvimento de Kirby Air Ride, para Nintendo GameCube.

Masahiro deixou claro, entretanto, que era sua vontade que o antigo estúdio da Nintendo, berço da franquia Kirby, continuasse seu trabalho com a série mesmo sem o diretor original. Um ano depois, a Nintendo seguiria o pedido do designer e produziria o primeiro jogo da bolota rosa sem a direção de quem a concebeu: Kirby & the Amazing Mirror chegou às Américas em outubro de 2004 para Game Boy Advance, esbanjando novidades para um jogo de Kirby co-desenvolvido pela Flagship (da Capcom) e pela Dimps, e que tinha, entre outros nomes, Shigeru Miyamoto como produtor. Em dezembro de 2011, o jogo também foi disponibilizado por Virtual Console para os embaixadores do Nintendo 3DS.

Nem tudo são rosas no Mundo do Espelho

O jogo começa explicando que existe um “Mundo do Espelho” nos céus de Dream Land, um mundo que torna real qualquer desejo refletido no espelho. Entretanto, um dia ele começa a refletir apenas desejos ruins e, temendo o perigo sobre Dream Land, Meta Knight voa em direção ao lugar para tentar salvar o dia.
Já Kirby se encontra passeando quando dá de cara com a versão maligna de Meta Knight, o Dark Meta Knight. Antes de poder reagir, Dark Meta Knight golpeia Kirby fazendo com que ele fosse dividido em mais três Kirbys de cores diferentes. A trupe colorida de Kirbys perseguem Dark Meta Knight até o Mundo do Espelho, apenas para presenciar a derrota de Meta Knight por seu reflexo. Num último golpe, Dark Meta Knight arremessa sua imagem original em direção ao espelho, que racha em oito fragmentos diferentes. Agora está nas mãos de Kirby (e de suas outras três cópias) reunir todos os pedaços, salvar Meta Knight, o Mundo do Espelho e possivelmente toda Dream Land, o que o torna o primeiro jogo de Kirby completamente ausente da presença de King Dedede.

Como se só um Kirby não causasse confusão o suficiente...

Todos por um

Obviamente, uma das maiores diferenças de outros jogos de Kirby é que the Amazing Mirror permite que você e mais três amigos, simultaneamente, enfrentem os desafios do jogo e combatam os chefes de maneira mais eficiente. E mesmo que isso não seja possível, ainda assim é muito recompensador jogar no modo singleplayer já que a inteligência artificial das outras bolotas é esperta o bastante para saber quando você precisa de uma mãozinha nos obstáculos exclusivamente multijogadores, como pressionar botões em conjunto ou remover um obstáculo grande demais para apenas um Kirby. Quando eles estiverem muito distraídos com algum elemento do outro lado do mapa ou simplesmente perdidos pra conseguir lhe acompanhar, você pode usar um celular para chamá-los para sua localização quando mais precisar de ajuda ao custo de ⅓ da bateria do aparelho, que recarrega com o tempo. Com a ajuda de seus outros três amigos, o jogo conta com uma infinidade de tesouros e itens extras para coletar, que vão desde mapas muito úteis, até baterias para o celular e sprays de tinta para recolorir seu Kirby, algo bem remetente à caça-ao-tesouro de The Great Cave Offensive de Kirby Super Star, para SNES.

Com tantas cores assim, Kirby já está mais do que pronto para o carnaval!
Nem é preciso mencionar que novos poderes copiáveis estão de volta, como o Cupido que transforma Kirby em um anjo com arco e flechas, o Míssil que o molda no formato de um poderoso foguete desgovernado e até mesmo o exclusivo poder Smash que imita os movimentos de luta de Kirby na série Super Smash Bros. O mais legal, entretanto, é que cada Kirby pode ter uma habilidade independente do parceiro e, quando isso é aliado à cooperação multijogador, formar estratégias para derrotar chefes se torna uma das experiências mais divertidas que o jogo tem a oferecer.

A habilidade Smash é concedida por ninguém menos do que a própria Master Hand!

Kirbytroid: Cute Mission

As novidades não se limitam à apenas o número de jogadores, entretanto. Outra diferença dos Kirbys convencionais é que o Mundo de Espelho de Amazing Mirror é completamente ramificado e longe de ser linear como o mundo de Dream Land, como as diversas aventuras da bolota nos mostra. Também relembrando alguns aspectos de The Great Cave Offensive, mas dessa vez esbanjando liberdade criativa e replicando esse conceito para todo o jogo, Kirby e suas outras três cópias multicoloridas devem trabalhar em equipe para desvendar o mapa e acessar novas áreas no melhor estilo “Metroidvania”. Os jogadores tradicionais da série que decidirem jogá-lo como um Kirby linear encontrarão seu primeiro obstáculo quando voltarem ao salão central e perceberem que farão o mesmo percurso novamente se seguirem reto por onde passaram. Nesse Kirby, predomina o raciocínio “fora da caixa” para descobrir saídas alternativas e rotas diferentes, que muitas vezes requerem cooperação entre o grupo e até mesmo poderes específicos copiados de outros inimigos. Por sorte, o mapa geral do jogo indica não só as áreas que você visitou e ainda precisa desvendar mas também lhe dá uma dica de onde procurar, já que a direção das salas indicadas no mapa geralmente condizem com a localização das portas e saídas nas próprias fases de plataforma do jogo.

Samus Aran estaria se sentindo em casa

Compre Um, Leve Quatro

Como quase todo jogo de Kirby, the Amazing Mirror também não deixa faltar alguns minigames, especialmente levando em consideração as capacidades multiplayer. Em um deles, é necessário ter reflexos rápidos para engolir a maior quantidade de frutas de um banquete, mas tomando cuidado para não acabar ingerindo bombas e perdendo uma rodada. Outro minigame envolve os quatro Kirbys em uma competição para ver quem quebra uma rocha com mais força, similar ao minigame de Kirby Super Star. Um último minigame coloca a turma em uma corrida de Warpstars através de uma pista aquática onde você pode executar pulos temporizados para obter mais velocidade.

Difícil acreditar que exista comida o suficiente para quatro estômagos desses…
Uma pedra preciosa perdida no tempo e oculta por falta de divulgação e exposição, Kirby & the Amazing Mirror é facilmente uma das experiências mais diferentes que qualquer fã da bolota rosa pode experimentar. Se você se interessa em descobrir como a fórmula da série pode se renovar com acesso a multiplayer e uma nova mecânica de exploração, não deixe de conferir. Infelizmente, apenas a versão original de Game Boy Advance permite acesso às capacidades de Cable Link que o jogo requer para jogar com amigos, mas se você não se importa com parceiros virtualmente controlados, ainda existem as opções de jogá-lo em um Nintendo 3DS adquirido antes de 12 de agosto de 2011 ou aguardar para o relançamento em formato de Virtual Console do Wii U, anunciado à pouco tempo.
Revisão: José Carlos Alves
Capa: Stefano Genachi

Escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google
Disqus
Facebook


  1. Awn *.*, eu gostaria muito de agradecer ao pessoal do NB por ter feito esse Blast from the Past, eu amo muito esse jogo, é umas das melhores experiências em jogos do Kirby, tem um pouco de dificuldade - diferente de Kirby: Epic Yarn - e muita exploração!
    Recomendo a todos!

    ResponderExcluir
  2. Também recomendo à todos esse jogo, tem um dos melhores multiplayers do GBA.... e bom, é Kirby!
    E a habilidade Smash é minha favorita de toda a série :D

    ResponderExcluir