Top 10

Os jogos do Wii U que também poderiam aparecer no Switch

E, quem sabe, alguns não são apresentados na E3...



















Não é segredo nenhum que o Wii U não conseguiu alcançar uma base instalada nem próxima daquela alcança por seu antecessor, o Wii. Isso, somado a uma série de outros fatores, afastou as third-party já no começo da vida do console. O que fazia a plataforma vender menos, e assim foi criado um ciclo vicioso.

Mesmo com esse problema, o console da oitava geração da Nintendo recebeu ao longo doa anos títulos aclamados pela crítica e pelos jogadores. Muitos pensam que esses games não devem ficar escondidos na sombra de um videogame que tão poucas pessoas possuem, e eu acredito que foi com esse pensamento que a Big N fez diversos ports de seus projetos do Wii U para o Switch. The Legend of Zelda: Breath of the Wild foi o primeiro, sendo lançado no mesmo dia que a plataforma híbrida e, a partir dele, a lista só cresceu.

Passamos por Mario Kart 8, Bayonetta 2, Pokkén Tournament, Donkey Kong Country Tropical Freeze, dentre outros. O caso mais recente foi o Hyrule Warriors. Com isso em mente foi que resolvi criar esse Top 10, listando dez jogos de Wii U que não saíram para o Switch, mas poderiam...

10 - Fatal Frame Maiden of Black Water

Fatal Frame Maiden of Black Water é um jogo de Survival Horror desenvolvido pela Koei Tecmo Holdings e distribuído pela Nintendo.

Um dos principais motivos que fariam desse título um bom port para o Switch é o vácuo que a franquia deixou nos fãs. Depois de 2015, ano de lançamento do Maiden of Black Water para o Ocidente, nós não tivemos mais nada da série sendo anunciado e boa parte do público deixou de jogar no Wii U, pois o jogo só foi lançado em mídia digital em boa parte do mundo.

Isso sem falar no péssimo marketing que o game teve, muitos que gostam de Fatal Frame nem fazem ideia que esse jogo existe. O título contem toda a essência da franquia, se provando um ótimo survival horror, e seria uma ótima oportunidade de reafirmar que o Switch não é um console focado exclusivamente no público infantil. O jogo possui uma mecânica toda voltada para o Game-Pad, o que poderia dificultar as coisas no Switch, mas nós já vimos games assim saindo para outras plataformas (não é mesmo ZombiU?). Tudo poderia ser adaptado para o Joy-Con, e é claro, tendo um lançamento digno da franquia, em mídia física para todo o mundo.

09 - Pushmo World

Pushmo World foi desenvolvido pela Intelligent Systems, que embora seja uma desenvolvedora independente, possui forte parceria com a Nintendo. A Big N, por sua vez, além de ajudar no desenvolvimento foi a distribuidora.

Pushmo é uma franquia relativamente nova, mas desde o seu primeiro jogo, já se tornou um sucesso de críticas e também conquistou muitos fãs. Pushmo World é um jogo de Puzzle, em que o jogador deve empurrar os blocos para conseguir escalar uma torre. O conceito pode parecer simples, e os primeiros desafios fáceis, mas conforme se vai progredindo, a dificuldade aumenta de uma forma muito bem dosada.

Pushmo World é aquele tipo de jogo que você pode levar como casual, jogando naqueles 15 muitos do almoço, ou pode ficar completamente preso, sem querer parar até resolver todos os quebra-cabeças. Não se encaixa perfeitamente na proposta "on the go" do Switch?

08 - New Super Mario Bros. U + Luigi

New Super Mario Bros. U é o quarto jogo da série 'New" do bigodudo. E, embora muitas pessoas tenham achado que a fórmula estava saturada, o que poderia até ser verdade em 2012, hoje, seis anos depois, se provou falso. No ano seguinte ao lançamento de New Super Mario Bros. U, nós tivemos o New Super Luigi. U, que era basicamente o mesmo jogo com mudanças no level design. Não seria uma ideia boa ter um jogo que unisse as duas coisas sendo lançado para o Nintendo Switch? Poderiam inclusive colocar alguns mundos exclusivos ou novos personagens, quem sabe Wario e Waluigi? Seria uma ótima revigorada na franquia "New".

07 - Yoshi's Woolly World

Yoshi's Woolly World foi lançado em 2015 e nos apresenta uma proposta muito diferente, um mundo completamente de lã. Ao primeiro momento, pode parecer estranho, mas basta jogarmos um pouco para percebemos a beleza que o jogo possui. Embora seja inspirado no clássico do Super Nintendo, Super Mario World 2: Yoshi's Island, e fosse cair como uma luva na biblioteca do Switch, esse é o título que eu considero mais complicado de ser portado, pois a Nintendo já está trabalhando em um jogo do dinossauro verde. Em todo caso, sonhar não custa nada e eu tenho certeza que essa aventura colorida passou despercebida por muitos donos de Switch que não tiveram um Wii U.

06 - Xenoblade Chronicles X

Em sexta posição, nós temos Xenoblade Chronicles X, que foi lançado em 2015. Embora não tenha ligação narrativa nenhuma com os antigos jogos da série "Xeno", ele é, de certa forma, um sucessor. Uma jornada de RPG em tempo real que possui, inclusive, a possibilidade de multiplayer. Seria definitivamente um ótimo complemento para o Switch, que possui em sua biblioteca o Xenoblade Chronicles 2. Mas, não se engane. Os jogos não possuem ligação narrativa nenhuma e se sustentam sozinhos. 

Embora Xenoblade Chronicles X não possua um enredo fantástico, o que eu considero ser o seu maior problema, todos os outros elementos importantes do gênero estão lá, muito bem desenvolvidos, a espera de uma chance de brilhar no Switch.

05 - The Wonderful 101

The Wonderful 101 é um jogo de ação-aventura extremamente frenético, alguns diriam, inclusive, que é caótico. São muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo e você tem o dever de proteger a Terra. O enredo é cheio de situações inusitadas, e bem humorado. Mais uma vez este é um título que faz bom uso do Game-Pad, e seria interessante ver essa adaptação para os controles do Switch, e quem sabe até algumas melhorias em relação a uma das suas maiores críticas, a poluição visual. 

Desenvolvido pela PlatinumGames, foi lançado em 2013. Ja são cinco anos, um tempo justo para que os jogadores sitam saudades de revisitar o título, ao mesmo tempo em que os novatos poderiam conhecer esse "Maravilhoso" jogo. 

04 - Pikimin 3

Pikmin 3 era pra ter sido lançado simultaneamente ao Wii U, mas foi adiado diversas vezes, chegando ao mercado somente no meio de 2013. O jogo de estratégia em tempo real possui uma ideia simples, coletar frutas de um planeta para outro. Com uma dificuldade balanceada, visual extremamente lindo e uma proposta diferente, Pikmin 3 tem tudo para ser um ótimo port, e uma das únicas críticas negativas ao jogo, que foi o uso impreciso do Game-Pad, não seria mais um problema se os controles fossem adaptados ao Joy-Con.

03 -  Star Fox Zero

O nosso terceiro colocado é um dos jogos que eu considero mais injustiçado do Wii U, Star Fox Zero, que foi lançado em 2016. Tudo bem que a Nintendo pecou desde não saber definir ao certo se o jogo era uma prequel, sequência ou remake do Star Fox 64, até em questões mais simples como a falta de um modo online. Sem falar que os controles não eram nada amigáveis no começo da jogatina.

O jogo sofreu uma espécie de preconceito, diversas pessoas que nem haviam jogado estavam falando mal do título, simplesmente por influências de outras pessoas que sentiram essa dificuldade nos controles. E, como eu disse, realmente no começo não é fácil, mas eu costumo fazer uma analogia com jogos musicais. Nenhum é fácil no começo, mas com o tempo nós pegamos o jeito, e Star Fox Zero merece esse esforço.

Basta um pouco de paciência para nos adaptarmos e é nesse momento que o jogo brilha. Trazendo diversas inovações, com o mais puro sabor da nostalgia, Star Fox Zero seria uma ótima adição para o catálogo do Switch, e quem sabe uma versão com uma pequena melhora gráfica, e um modo online? Controles mais simples? Não custa sonhar, né!?

02 - Super Mario 3D World

Eu sei o que você deve estar pensando, que desde Super Mario World que a franquia principal do encanador mais famoso do mundo não possui relançamentos. Mas, esse jogo não poderia ficar fora da lista, sendo ele um dos melhores exclusivos do Wii U. Super Mario 3D World não foi tão impactante como Super Mario 64, Super Mario Galaxy ou até mesmo o recente Super Mario Odyssey. Mas, ele possui um charme único, trilha sonora impecável, um fator de replay sob medida, desafios criativos, visual belo, multiplayer divertido e uma batalha final que eu ouso dizer ser a mais épica de toda a franquia.

Com tantas qualidades, esse jogo faria um enorme sucesso no Switch e seria uma ótima pedida para quem não gosta da linearidade da série "New", e ao mesmo tempo não gosta da exploração do Odyssey, pois em Super Mario 3D World nós temos um ponto de equilíbrio nesses aspectos. 

01 - Super Mario Maker

Se há quinze anos alguém me dissesse que eu iria poder um dia criar as fases de um jogo do Mario, construí-las da forma que a minha imaginação desejar e que eu poderia compartilhar as minhas criações com meus amigos e jogar as criações deles, certamente eu acharia a pessoa maluca, embora a ideia fosse um verdadeiro sonho.

O sonho se tornou realidade, e Super Mario Maker veio justamente para oferecer essas possibilidades. O limite é realmente a imaginação dos jogadores, e esse pode ser considerado um jogo do Mario infinito, pois enquanto houver uma única alma disposta a criar fases, nós teremos fases novas para jogar.

Um dos maiores problemas do Super Mario Maker foi não ter sido lançado no começo da vida do Wii U, para pegar carona na sua longevidade. O Switch pode ser a oportunidade do game fazer exatamente isso, além é claro de incluir elementos novos para atrair quem já se divertiu com o título no Wii U.

Existem é claro outros diversos títulos que poderiam ganhar uma versão para o Switch, deixe nos comentários quais são os que você deseja ver, e se você concorda ou não com essa lista, e quem sabe nos próximos dias não veremos alguns desses jogos ganhando uma nova versão.

Revisão: Vinícius Veloso 
Pedro Henrique escreve para o Nintendo Blast sob a licença Creative Commons BY-SA 3.0. Você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e veículo original do mesmo.

Comentários

Google+
Disqus
Facebook