Consoles Nintendo e suas versões atualizadas

Vamos relembrar outros modelos de videogames da Big N que receberam versões atualizadas.


O Nintendo Switch finalmente chegou naquele momento clássico na vida de todo console. Com o recente anúncio da versão Lite e até mesmo de um modelo com bateria de longa duração, o aparelho segue a tradição de seus antepassados ao contar com novas opções para atingir vários públicos com necessidades específicas.


Neste texto vamos relembrar algumas das versões atualizadas de consoles da Nintendo mais marcantes da história da Big N.

Wii mini

Tirando as mudanças puramente estéticas do Famicom e Super Famicom ao virem para o ocidente, apenas um console de mesa chegou a ter um modelo alternativo e foi o Nintendo Wii. A versão Wii mini tinha como objetivo ser uma opção mais barata e acessível. Nos Estados Unidos, foi muito anunciada em conjunto à linha Nintendo Selects, composta por games selecionados em nova embalagem, com preço reduzido.



Para baratear o aparelho, diversas funções foram removidas:
  • Sem entrada para controles e memory cards de Game Cube;
  • Sem conexão à internet;
  • Sem entrada para cartões SD;
  • Apenas uma porta USB.
Consequentemente, o Wii mini não tinha acesso a títulos do Wii Shop Channel nem suportava multiplayer online. Essas eram funções que deveriam ser ponderadas pelo jogador na hora de escolher esta versão, que não teriam tanta importância para o público alvo deste modelo, composto por jogadores casuais, focados exclusivamente nos títulos de Wii e seu multiplayer local.

Game Boy Pocket e Game Boy Light

Os portáteis sim têm uma longa história de modelos alternativos, sejam versões otimizadas ou com a intenção de atingir diferentes necessidades de diferentes públicos. E tudo começou no clássico Game Boy.

A versão Pocket é, como o nome sugere, um modelo mais compacto e econômico, pois em vez das quatro pilhas AA do modelo original, ele utilizava apenas duas AAA. Nele também surgiu a nova entrada para cabo link, que seria utilizada até o Game Boy Advance.

A versão Light também faz jus ao nome e traz luz própria para a tela do portátil. A consequência disso foi um design ligeiramente maior que o modelo Pocket e o uso de duas pilhas AA para funcionar.

Game Boy Advance SP e Game Boy Micro

O Game Boy Color passou sem modelos alternativos, porém o seu sucessor receberia dois modelos bem interessantes. O Game Boy Advance SP foi o primeiro portátil dobrável desde os saudosos Game & Watch e o primeiro com luz própria desde o Game Boy Light.

Curiosidade: o SP em si teve dois modelos, o normal tinha a luz projetada pelas bordas do visor, enquanto no Backlight a iluminação vinha por trás da tela, garantindo uma melhor qualidade de imagem.

Dentre suas exclusividades também estavam a bateria recarregável, que viria a se tornar obrigatória nos próximos portáteis da Nintendo, e a ausência de uma entrada padrão para fones de ouvido, uma grande frustração para qualquer um que teve um SP.

O Game Boy Micro é um modelo raro, nascido já na era do Nintendo DS. Sua proposta era ser um Game Boy Advance super portátil (o aparelho cabe na palma da mão), porém sem compatibilidade com cabo link nem com os jogos de Game Boy anteriores.

Apesar do seu design super atrativo com frente removível, que permitia customização da aparência do aparelho, e da proposta de super portabilidade, o console foi lançado tarde demais e acabou sendo ofuscado pelo Nintendo DS, ainda em seu formato robusto.

Nintendo DS Lite, Nintendo DSi e DSi XL

Falando no DS, muitos nem lembram direito do modelo original com sua aparência desajeitada e que remete a um console ainda em fase de desenvolvimento. O Nintendo DS Lite mudou apenas a aparência do console, mantendo todas as especificações e funções, mas foi o queridinho do público por ser muito mais leve, compacto e estiloso do que o modelo original.

Com a chegada do Nintendo DSi nós receberíamos duas câmeras, suporte a cartões micro SD e acesso à lojinha virtual DSi Shop. Tudo isso em troca da remoção da entrada de GBA, o que resultou na incompatibilidade com acessórios e funções de jogos que a utilizavam. Não muito depois foi lançada a versão DSi XL, cujas telas eram 90% maiores.

3DS XL, Nintendo 2DS, New Nintendo 3DS, New 3DS XL e New Nintendo 2DS XL

O 3DS foi, de longe, o console com mais variações na história da Big N. Seguindo o caminho do seu predecessor, ele também contou com uma versão XL, trazendo telas 90% maiores e um design ligeiramente diferente. Seu modelo com mudanças mais significativas foi o Nintendo 2DS, que viria logo a seguir.

Indo contra o grande diferencial do 3D estereoscópico, o 2DS não trazia essa função, ao mesmo tempo em que também não era dobrável e seu aúdio era mono. Tudo para trazer ao mercado um modelo que, além de mais acessível, também deixaria os pais mais tranquilos por não contar com o efeito tridimensional, que pode ser prejudicial aos olhos de crianças menores de 6 anos.

A próxima grande revisão do console seria com o modelo New Nintendo 3DS. Este conta com processadores melhores, maior memória RAM, botões ZR e ZL, um pequeno analógico extra (próprio para controle de câmera e afins), detecção facial para melhor uso do 3D, inclusão de um cartão micro SD de 4GB (contra os 2GB dos anteriores) e NFC (para uso dos amiibos).


Foi lançado em modelos de tamanho padrão e XL. O primeiro teve pouca presença nas Américas e contou com placas removíveis para personalização do console, além de botões coloridos no mesmo esquema do Super Famicom. Já o modelo XL não possuía as placas nem botões felizes, sendo seu diferencial somente as já conhecidas telas 90% maiores.

Por fim, o último modelo de 3DS viria a ser o New Nintendo 2DS XL. Um modelo New da opção sem efeito tridimensional do console. Este já veio direto no formato XL, sem tamanho padrão. Além da ausência do 3D, todas as funções do New 3DS estão presentes aqui, apenas com mudanças no design do aparelho, agora dobrável, e no posicionamento das câmeras e microfone.


O novo Nintendo Switch Lite segue os mesmos princípios do Nintendo 2DS, removendo diversas funções para baratear o console a um público mais específico. Já pretende comprar um Switch? Confira aqui como saber qual o melhor modelo para você!

E quanto aos consoles citados, já teve algum?
Já sentiu em mãos as diferenças de um modelo para o outro?
Nos conte nos comentários!

Revisão: Jorge Neto

Mestre Pokémon de longa data, salvador de Hyrule em todas as encarnações do herói e ocasionalmente um encanador de bigode grosso.

Comentários

Google
Disqus
Facebook