Criador de Conker não acredita em demanda por mais propriedades da Rare no Switch

Chris Seaver, hoje no estúdio Gory Detail, não acredita ser provável que interesse dos fãs se estenda a outras franquias do lendário estúdio britânico.

Fãs de longa data da Nintendo certamente possuem boas recordações da empresa britânica Rare. Afinal, antes de sua aquisição pela Microsoft em 2002, a desenvolvedora foi responsável por alguns dos maiores clássicos das gerações 16 e 64-bits, como os inesquecíveis Donkey Kong Country (SNES)Banjo-Kazooie (N64) e Conker's Bad Fur Day (N64).


Portanto, sem dúvidas um dos pontos altos da última E3 foi justamente o surpreendente anúncio de que Banjo-Kazooie chegaria como DLC a Super Smash Bros. Ultimate (Switch). Comentando sobre este fato em entrevista, Chris Seaver, criador de Conker, disse que o mesmo se tratava de um momento significante, bem significante, mas também inevitável tendo em vista a demanda dos fãs. Quando perguntado se o mesmo interesse popular poderia se repetir com outras franquias da Rare, incluindo a que ajudou a criar, Seaver foi enfático em dizer que era algo a se debater, mas que não acreditava ser provável.

E você, caro leitor(a), acredita que há demanda por mais aparições de propriedades intelectuais da Rare no Switch? Em meio a rumores de novas colaborações entre Nintendo e Microsoft, e o fato que as duas empresas nunca estiveram tão próximas, certamente não seria impossível que mais personagens ou títulos da lendária desenvolvedora chegassem ao console da Big N. Nos resta aguardar.

Fonte: Nintendo Life

é bacharel em Produção Cultural pela UFF e estudante de Comunicação Social pela FSMA. Na infância, ganhou um Super Nintendo dos pais e, desde então, nunca mais deixou o mundo dos games. Ainda sonha em ser um Mestre Pokémon.

Comentários

Google
Disqus
Facebook