YU-NO: A girl who chants love at the bound of this world. (Switch): Confira o gameplay

Remake da visual novel clássica será lançado no dia 1º de outubro.


Após uma breve livestream ontem (16/08) no Twitch, a Spike Chunsoft divulgou um trailer de gameplay de YU-NO: A girl who chants love at the bound of this world.. A visual novel que é um remake de um clássico lançado exclusivamente em território japonês chega ao Ocidente no dia 1º de outubro, com versões para Switch, PS4 e PC.


No vídeo, é possível ver um pouco dos diálogos, da exploração de ambientes e do uso do Reflector Device, um item capaz de viajar entre dimensões e que é usada para explorar as várias rotas da narrativa.

A empresa descreve o jogo da seguinte forma em sua página oficial:
Durante as férias escolares, Takuya Arima, um estudante da Academia Sakaimachi, recebe uma encomenda de seu pai que supostamente morreu meses atrás.

O pacote contém um espelho redondo e um estranho objeto com miçangas de vidro encaixadas nele. Acompanhando o pacote está uma carta que leva Takuya a acreditar que seu pai ainda pode estar vivo:

“Leve este aparelho para a Triangle Mountain no Sword Cape às 10 da noite.”

Determinado a resolver o mistério do desaparecimento de seu pai, ele segue as instruções da carta e vai à Triangle Mountain. Lá ele encontra uma bela mulher caída no chão, inconsciente e à beira da morte.

Ela não está sozinha. Takuya é subitamente confrontado por um velho amigo de seu pai e uma reclusa aluna transferida.

Nesse momento, o chão balança violentamente e a luz o cobre... A jornada de Takuya pelos mundos paralelos começa!

A história do jogo segue um modelo de ramificações (branches) narrativas representadas visualmente na forma de um flowchart que recebe o nome de A.D.M.S. Ele funciona como uma espécie de mapa em que o jogador pode gastar uma de suas joias para salvar um determinado momento antes da história abrir caminhos divergentes. Assim o jogador pode avançar em uma rota, pegar itens e voltar para aquele ponto salvo carregando em seu inventário o que foi obtido.

Vale destacar também que o jogo permite trocar entre a trilha sonora do remake e a original no menu, além da possibilidade de ajustar o volume de cada um dos personagens.

é formado em Comunicação Social pela UFMG e costumava trabalhar numa equipe de desenvolvimento de jogos. Obcecado por jogos japoneses, é raro que ele não tenha em mãos um videogame portátil, sua principal paixão desde a infância.

Comentários

Google
Disqus
Facebook