Reggie Fils-Aimé se junta a grupo que leva educação sobre games a comunidades carentes

O ex-presidente da Nintendo of America fará parte do conselho da organização, ajudando estudantes a conhecerem mais sobre o mercado de jogos eletrônicos.


Apesar de ter deixado o cargo de presidente da Nintendo of America em abril desse ano, Reggie Fils-Aimé não está diminuindo o ritmo, mesmo com a aposentadoria. O ex-presidente da empresa já anunciou que aproveitará o tempo livre para lecionar para estudantes universitários nos EUA. Agora, o empresário acrescentou mais uma tarefa à lista: mentor de alunos de comunidades carentes.


Nessa quarta-feira (18), Reggie divulgou que fará parte do conselho do New York Videogame Critics Circle, um grupo formado por jornalistas, críticos, designers, escritores, bloggers e videomakers sobre games de Nova Iorque, nos EUA. O principal objetivo dessa organização é introduzir o mercado de jogos eletrônicos em comunidades carentes da cidade por meio de programas de mentoria, palestras, estágios e bolsas de estudo para alunos dessas áreas.

Como conselheiro, Reggie irá auxiliar no desenvolvimento dessas ações por meio de arrecadação de dinheiro, além de mentorear estudantes. Entre as instituições ajudadas pelo grupo, está a DreamYard Prep School, localizada no distrito do Bronx, onde o antigo presidente da Big N cresceu.

"O que é realmente significativo para mim é que a escola fica a três milhas de onde eu cresci no Bronx. Ir à escola, passar o tempo com os alunos e compartilhar com eles um pouco da minha história de vida, com a esperança de inspirá-los a se esforçar, a se desafiar e a alcançar o máximo que podem enquanto eles continuam a crescer e a aprender, realmente foi uma oportunidade tremendamente significativa para mim", diz ele.

Apesar de ainda não possuir um programa de mentoria fechado, o executivo confirmou que o planejamento para esse semestre já está sendo finalizado.

Fontes: Polygon e NYVGCC

Jornalista, analista de mídias e entusiasta de games desde que jogou Pokémon Azul no Game Boy Color nos anos 90. De lá para cá, tenta aproveitar ao máximo todos os consoles no pouco tempo que a vida adulta permite. Se não está escrevendo para o Blast ou demorando anos para zerar um jogo, está no Facebook e no Instagram (@daniel.skm)

Comentários

Google
Disqus
Facebook